STF des­cri­mi­na­li­za prá­ti­ca de abor­to até o 3º mês de gra­vi­dez

Correio da Bahia - - Brasil -

JU­RIS­PRU­DÊN­CIA A 1ª Tur­ma do Supremo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) abriu on­tem uma no­va ju­ris­pru­dên­cia e não viu cri­me na prá­ti­ca de abor­to re­a­li­za­da du­ran­te o pri­mei­ro tri­mes­tre de ges­ta­ção, in­de­pen­den­te­men­te do mo­ti­vo que le­ve a mu­lher a in­ter­rom­per a gra­vi­dez. A de­ci­são va­leu ape­nas para um ca­so, en­vol­ven­do fun­ci­o­ná­ri­os e mé­di­cos de uma clí­ni­ca de abor­to em Du­que de Ca­xi­as (RJ) que ti­ve­ram a pri­são pre­ven­ti­va de­cre­ta­da. Mes­mo as­sim, es­se en­ten­di­men­to po­de em­ba­sar de­ci­sões fei­tas por juí­zes de ou­tras ins­tân­ci­as em to­do o país. No jul­ga­men­to de on­tem, Luís Ro­ber­to Bar­ro­so, Ed­son Fa­chin e Ro­sa We­ber se ma­ni­fes­ta­ram no sen­ti­do de que não é cri­me a in­ter­rup­ção vo­lun­tá­ria da ges­ta­ção efe­ti­va­da no pri­mei­ro tri­mes­tre, além de não ve­rem re­qui­si­tos que le­gi­ti­mas­sem a pri­são cau­te­lar dos fun­ci­o­ná­ri­os e mé­di­cos da clí­ni­ca. Luiz Fux e Mar­co Au­ré­lio Mel­lo, que tam­bém com­põem a 1ª Tur­ma, con­cor­da­ram com a re­vo­ga­ção da pri­são, mas não se ma­ni­fes­ta­ram so­bre a ques­tão do abor­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.