Cré­di­to do BNDES pa­ra con­ces­sões te­rá no­va re­gra

Correio da Bahia - - Economia -

AE­RO­POR­TOS As con­di­ções de cré­di­to do Banco Na­ci­o­nal de De­sen­vol­vi­men­to Econô­mi­co e So­ci­al (BNDES) pa­ra os ven­ce­do­res do lei­lão de con­ces­são dos ae­ro­por­tos de Sal­va­dor (BA), For­ta­le­za

(CE), Por­to Ale­gre (RS) e Flo­ri­a­nó­po­lis (SC) tra­rão re­gras de go­ver­nan­ça so­bre par­tes re­la­ci­o­na­das. O ob­je­ti­vo do banco de fo­men­to é evi­tar de­se­qui­lí­bri­os quan­do um ope­ra­dor de in­fra­es­tru­tu­ra é con­tro­la­do por uma cons­tru­to­ra, prá­ti­ca co­mum nas con­ces­sões no Bra­sil. O edi­tal de con­ces­são dos ter­mi­nais aé­re­os foi pu­bli­ca­do on­tem no Diá­rio Oficial da União. O go­ver­no re­du­ziu, de R$ 4,108 bi­lhões pa­ra R$ 3,01 bi­lhões, o lan­ce mí­ni­mo que se­rá exi­gi­do dos in­te­res­sa­dos, so­man­do os qua­tro ae­ro­por­tos. O lei­lão se­rá em 16 de mar­ço. A cons­tru­to­ra ser do­na da ope­ra­do­ra de lo­gís­ti­ca ou en­trar co­mo só­cia dos con­sór­ci­os é pra­xe no Bra­sil. Mas ana­lis­tas do mer­ca­do apon­tam que a mis­tu­ra de in­te­res­ses - a cons­tru­to­ra po­de ofe­re­cer pre­ço mai­or pa­ra ga­nhar um lei­lão, mes­mo que is­so pre­ju­di­que a ope­ra­ção, pa­ra lu­crar com as obras po­de ser fo­co de pro­ble­mas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.