Es­ta­dos que­rem fle­xi­bi­li­zar ajus­te pro­pos­to pe­lo go­ver­no fe­de­ral

Correio da Bahia - - Economia -

TE­TO DE GAS­TOS Os go­ver­na­do­res dos es­ta­dos brasileiros que­rem fle­xi­bi­li­zar o ajus­te fis­cal acer­ta­do com o go­ver­no fe­de­ral e fi­xar ape­nas pro­pos­tas ge­né­ri­cas a se­rem ado­ta­das pe­los es­ta­dos. A ideia é que ca­da um pos­sa de­fi­nir os de­ta­lhes de co­mo vão apli­car me­di­das co­mo te­to de gas­tos e ele­va­ção das alí­quo­tas de con­tri­bui­ção dos ser­vi­do­res com a Pre­vi­dên­cia. Os go­ver­nos es­ta­du­ais tam­bém dei­xa­ram cla­ro que vão man­ter a ação no Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) ca­so o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer de­ci­da não di­vi­dir o di­nhei­ro da mul­ta da re­pa­tri­a­ção. On­tem, se­gun­do os go­ver­na­do­res, Te­mer de­mons­trou in­ten­ção de di­vi­dir os re­cur­sos, mas ain­da não deu a pa­la­vra fi­nal so­bre o te­ma. Em São Pau­lo, pa­ra on­de vi­a­jou após a reu­nião, o mi­nis­tro da Fa­zen­da, Hen­ri­que Mei­rel­les, afir­mou que os es­ta­dos es­tão com­pro­me­ti­dos com o ajus­te “nos ter­mos da União”. Na se­ma­na pas­sa­da, Mei­rel­les anun­ci­ou uma sé­rie de con­di­ções em tro­ca do di­nhei­ro da re­pa­tri­a­ção. En­tre elas, a ins­ti­tui­ção de te­to de gas­tos es­ta­du­al se­guin­do o exem­plo da União, a pro­po­si­ção de emen­da úni­ca à re­for­ma da Pre­vi­dên­cia e o cor­te de 20% nos gas­tos com co­mis­si­o­na­dos, tem­po­rá­ri­os e gra­ti­fi­ca­ções. Mas os cin­co go­ver­na­do­res que es­ti­ve­ram na reu­nião não de­mons­tra­ram es­tar to­tal­men­te ali­nha­dos com es­ses ter­mos. En­tre os pa­râ­me­tros já de­fi­ni­dos es­tá a fi­xa­ção de um te­to de gas­tos por 10 anos. Não ha­ve­rá, po­rém, im­po­si­ção de re­gras pa­ra cor­re­ção des­se li­mi­te co­mo há no te­to fe­de­ral, cu­jo in­de­xa­dor se­rá a in­fla­ção oficial, o IPCA. “O im­por­tan­te é que no fi­nal os es­ta­dos te­nham equi­lí­brio nas su­as con­tas”, dis­se o go­ver­na­dor do Pa­rá, Si­mão Ja­te­ne. Ou­tra re­gra se­rá a ele­va­ção de alí­quo­ta da con­tri­bui­ção pre­vi­den­ciá­ria dos ser­vi­do­res es­ta­du­ais. A ideia é ter uma alí­quo­ta mé­dia de 14%, mas os go­ver­na­do­res con­si­de­ram a pos­si­bi­li­da­de de fai­xas di­fe­ren­ci­a­das.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.