Can­di­da­tos re­ce­be­ram fotos das pro­vas do Enem an­te­ci­pa­da­men­te

Correio da Bahia - - Brasil -

VA­ZA­MEN­TO As pro­vas do pri­mei­ro e do se­gun­do dia do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem) 2016 e a Re­da­ção va­za­ram an­tes do iní­cio da apli­ca­ção pa­ra pe­lo me­nos dois can­di­da­tos. A in­for­ma­ção cons­ta em relatório da Po­lí­cia Fe­de­ral en­vi­a­do ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF) so­bre inqué­ri­to po­li­ci­al que apu­ra o va­za­men­to. Pa­ra a PF, hou­ve cri­me de es­te­li­o­na­to qua­li­fi­ca­do no ca­so. “Uma qua­dri­lha or­ga­ni­za­da na­ci­o­nal­men­te te­ve aces­so an­te­ci­pa­do às pro­vas. Is­so com­pro­me­te a li­su­ra do exa­me e a pró­pria cre­di­bi­li­da­de da lo­gís­ti­ca de se­gu­ran­ça que vem sen­do apli­ca­da”, afir­ma o pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca Os­car Cos­ta Fi­lho, do Ce­a­rá, que mo­ve ação pe­din­do a anu­la­ção da pro­va. Pa­ra Cos­ta Fi­lho, o va­za­men­to vi­o­lou o tra­ta­men­to isonô­mi­co que de­ve ser as­se­gu­ra­do aos can­di­da­tos. Re­cur­so com o pe­di­do tra­mi­ta no Tri­bu­nal Re­gi­o­nal Fe­de­ral da 5ª Re­gião, no Re­ci­fe (PE).

A PF des­ta­ca que, após a aná­li­se de ce­lu­la­res apre­en­di­dos du­ran­te ope­ra­ções nos di­as do exa­me, con­cluiu que os can­di­da­tos re­ce­be­ram fo­to­gra­fi­as das pro­vas e ti­ve­ram aces­so aos ga­ba­ri­tos e ao te­ma da Re­da­ção an­tes do iní­cio do exa­me.

A Po­lí­cia Fe­de­ral apon­ta, ain­da, que apesar de dois can­di­da­tos te­rem si­do pre­sos em ope­ra­ções po­li­ci­ais di­fe­ren­tes – em Mi­nas e no Ma­ra­nhão –, am­bos re­ce­be­ram as mes­mas fo­to­gra­fi­as com ga­ba­ri­tos das pro­vas, de in­ter­me­diá­ri­os di­fe­ren­tes. Is­so dei­xa cla­ro, se­gun­do a PF, que a ori­gem do va­za­men­to é a mes­ma. Quan­to à pro­va de Re­da­ção, a pe­rí­cia da PF iden­ti­fi­cou que os can­di­da­tos pre­sos ini­ci­a­ram pes­qui­sas no Go­o­gle so­bre o te­ma da re­da­ção a par­tir de 9h38 de 6 de no­vem­bro, in­di­can­do que ti­ve­ram aces­so ao te­ma an­tes do iní­cio da apli­ca­ção das pro­vas.

2O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) in­for­mou que não vai anu­lar o exa­me. A pas­ta afir­ma, em no­ta, que os can­di­da­tos be­ne­fi­ci­a­dos pe­lo va­za­men­to já fo­ram des­clas­si­fi­ca­dos e ale­ga que o inqué­ri­to po­li­ci­al “ain­da es­tá em cur­so e trans­cor­re em si­gi­lo”. O Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Es­tu­dos e Pes­qui­sas Edu­ca­ci­o­nais Aní­sio Tei­xei­ra (Inep), ór­gão do MEC res­pon­sá­vel pe­la apli­ca­ção das pro­vas, afir­mou que “os ca­sos de ten­ta­ti­va de frau­de iden­ti­fi­ca­dos es­tão sob in­ves­ti­ga­ção e de­li­mi­ta­rão a res­pon­sa­bi­li­da­de dos en­vol­vi­dos”. Sus­ten­ta, ain­da, que “não há in­dí­cio de va­za­men­to de ga­ba­ri­to oficial”.

O Inep cri­ti­cou o pro­cu­ra­dor Os­car Cos­ta Fi­lho, a quem acu­sa de usar de sua prer­ro­ga­ti­va ins­ti­tu­ci­o­nal pa­ra “va­zar in­for­ma­ções” an­tes da con­clu­são to­tal do relatório pe­la PF. O mi­nis­tro da Jus­ti­ça, Ale­xan­dre de Mo­ra­es, dis­se on­tem que as in­ves­ti­ga­ções con­ti­nu­am e que a PF vai pre­ci­sar de mais pra­zo. “Não hou­ve ain­da fi­na­li­za­ção da in­ves­ti­ga­ção”, dis­se.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.