INFLUENCER

O pro­du­tor Au­gus­to Qui­rós usa as re­des so­ci­ais pa­ra es­ti­mu­lar o con­su­mo de car­ne ovi­na

Dinheiro Rural - - CONTENTS - FáBIO MOITINHO

Ai­ma­gem do cri­a­dor pau­lis­ta de ovi­nos Au­gus­to Qui­rós, de 29 anos, CEO da Qui­rós Gour­met, surge ao som da mú­si­ca Ho­tel Ca­li­for­nia, da ban­da americana Ea­gles, de­di­lha­da no vi­o­lão. No ví­deo o cri­a­dor tem­pe­ra um cor­dei­ro in­tei­ro. As ima­gens fo­ram gra­va­das na ca­ba­nha Ovi­e­do, pro­pri­e­da­de de 507 hec­ta­res que fi­ca em Mo­run­ga­ba, a 110 quilô­me­tros da ca­pi­tal pau­lis­ta. Com du­ra­ção de três mi­nu­tos, o fil­me é um dos 40 pu­bli­ca­dos no ca­nal de Qui­rós no Youtu­be des­de o fim do ano pas­sa­do. Em todos eles, ele apa­re­ce pre­pa­ran­do um cor­te es­pe­cí­fi­co de cor­dei­ro. “Ago­ra, que­ro cri­ar um pro­gra­ma com con­vi­da­dos”, afir­ma Qui­rós. “A ideia é tra­zer pes­so­as in­flu­en­tes nas mí­di­as so­ci­ais, per­so­na­li­da­des e em­pre­en­de­do­res, e de­sa­fiá-los a pre­pa­rar um pra­to com car­ne de cor­dei­ro”. Um dos pri­mei­ros par­ti­ci­pan­tes se­rá o ami­go Tal­lis Go­mes, cri­a­dor do apli­ca­ti­vo de trans­por­te de pas­sa­gei­ros Easy Ta­xi. Tam­bém ha­ve­rá ví­de­os téc­ni­cos so­bre a cri­a­ção e pe­que­nos in­for­ma­ti­vos e cu­ri­o­si­da­des so­bre o mercado de ovi­nos.

O ca­nal de Qui­rós tem 3,4 mil se­gui­do­res. Sua me­ta é ser um dos pri­mei­ros in­flu­en­ci­a­do­res di­gi­tais do agro­ne­gó­cio bra­si­lei­ro. O ter­mo de­sig­na as pes­so­as com mui­ta vi­si­bi­li­da­de nas re­des so­ci­ais e que são ca­pa­zes de in­flu­en­ci­ar há­bi­tos dos in­ter­nau­tas. Além do Youtu­be, Qui­rós está no Ins­ta­gram e no Fa­ce­bo­ok. No en­tan­to, ele não quer atrair aten­ção pa­ra si mes­mo. Seu ob­je­ti­vo é po­pu­la­ri­zar a car­ne ovi­na. O es­for­ço é jus­ti­fi­ca­do. O re­ba­nho ovi­no é o quar­to mai­or do País, com 18,4 mi­lhões de animais, mas o con­su­mo da car­ne ain­da é pe­que­no. Se­gun­do a Com­pa­nhia Nacional de Abas­te­ci­men­to (Co­nab), são ape-

nas 700 gra­mas por pes­soa por ano. Is­so pas­sa lon­ge dos 42,8 qui­los de fran­go, dos 32,5 qui­los de car­ne bo­vi­na e dos 14,7 qui­los de car­ne suí­na con­su­mi­dos pe­lo bra­si­lei­ro anu­al­men­te. Pa­ra mu­dar es­se qua-

dro, Qui­rós quer agu­çar o ape­ti­te das pes­so­as, es­ti­mu­lan­do-as in­se­rir es­se in­gre­di­en­te nas re­fei­ções em fa­mí­lia ou no chur­ras­co com os ami­gos. “Qu­e­re­mos cri­ar a cul­tu­ra do con­su­mo da car­ne de ovi­nos, mos- tran­do a ver­sa­ti­li­da­de dos cor­tes e as op­ções que se po­dem fa­zer com eles”, afir­ma Qui­rós.

Sua em­prei­ta­da co­me­çou em 2015, quan­do as­su­miu a Qui­rós Gour­met. O em­pre­en­di­men­to ha­via si­do fun­da­do seis anos an­tes, em 2009, por sua ir­mã Pris­ci­la, que ho­je se de­di­ca ao mar­ke­ting. Des­de que as­su­miu a empresa, Qui­rós am­pli­ou a pre­sen­ça das mar­cas Qui­rós Gour­met e Pre­mium Lamb Ca­ba­nha

Ovi­e­do, an­tes res­tri­ta à ca­pi­tal pau­lis­ta, pa­ra 58 ci­da­des em 16 Es­ta­dos. Nes­te ano o fa­tu­ra­men­to che­ga­rá a R$ 8 mi­lhões, 20% a mais que no ano pas­sa­do. O es­for­ço de mar­ke­ting e a ex­po­si­ção nas re­des so­ci­ais já de­ram fru­tos. Ho­je, re­des de ho­téis co­mo Hyatt e Fa­sa­no, e res­tau­ran­tes pau­lis­ta­nos im­por­tan­tes co­mo La Cas­se­ro­le e Sal Gas­tro­no­mia são con­su­mi­do­res fiéis dos cor­tes da Qui­rós.

O mais no­vo fre­guês é o Ta­vo­la Ev­vai, lan­ça­do no ano pas­sa­do pe­lo chef Luiz Fi­li­pe Sou­za em Pi­nhei­ros, zo­na Oes­te de São Paulo. Em al­guns me­ses, Sou­za viu a car­ne de cor­dei­ro se tornar a es­tre­la do car­dá­pio. “Ga­nha ho­je da cos­te­la e do fi­lé mig­non bo­vi­no”, afir­ma o chef. “O car­ré de cor­dei­ro é a car­ne mais pe­di­da no res­tau­ran­te.” São ser­vi­dos cer­ca de 270 pratos por mês, o que re­pre­sen­ta um con­su­mo de 67,5 qui­los. “É uma car­ne ma­cia e sa­bo­ro­sa, mui­to apre­ci­a­da pe­la cli­en­te­la.”

O trun­fo pa­ra abrir o ape­ti­te da cli­en­te­la está na fa­zen­da. Qui­rós vem apli­can­do téc­ni­cas de me­lho­ra­men­to ge­né­ti­co no re­ba­nho de 1,5 mil ma­tri­zes da ra­ça de ori­gem aus­tra­li­a­na poll dor­set. O ani­mal che­ga ao pon­to de aba­te com qua­tro me­ses de ida­de, ren­den­do 13 qui­los de car­ne em mé­dia. A pro­pri­e­da­de tem aba­ti­do 12 mil cor­dei­ros por ano, o que ga­ran­te uma pro­du­ção de 156 to­ne­la­das de car­ne. O negócio está no san­gue. Os Qui­rós vêm da re­gião es­pa­nho­la das As­tú­ri­as. A fa­mí­lia, que dá no­me a um dos mu­ni­cí­pi­os da re­gião, cria cor­dei­ros há mais de um sé­cu­lo. No Brasil, a pro­pri­e­da­de foi ba­ti­za­da com o no­me da ca­pi­tal pro­vin­ci­al, Ovi­e­do. Ne­la os ir­mãos man­têm a tra­di­ção do cui­da­do ar­te­sa­nal com os animais. “To­do o ali­men­to pa­ra o re­ba­nho é pro­du­zi­do aqui”, afir­ma Qui­rós. Há 145 hec­ta­res de­di­ca­dos ao cul­ti­vo de mi­lho e de soja, pa­ra a pro­du­ção de si­la­gem. Cer­ca de 15 nas­cen­tes abas­te­cem os co­chos de água e ir­ri­gam os 290 hec­ta­res de pas­to, que com­ple­men­tam a nu­tri­ção dos animais.

Ele não está só nes­sa em­prei­ta­da. A ve­te­ri­ná­ria Élen Na­lé­rio, que tra­ba­lha co­mo pes­qui­sa­do­ra na Em­bra­pa Pe­cuá­ria Sul, em Ba­gé (RS), pre­ten­de au­men­tar a pre­sen­ça da car­ne ovi­na na me­sa do bra­si­lei­ro por meio da am­pli­a­ção da ofer­ta de pro­du­tos dis­po­ní­veis. “A mai­or va­ri­e­da­de aju­da as pes­so­as a tomarem gos­to pe­la car­ne”, diz ela. A car­ne in na­tu­ra agra­da na co­zi­nha, mas as pers­pec­ti­vas do con­su­mo in­dus­tri­al são mui­to mai­o­res. Des­de 2012, a pes­qui­sa­do­ra vem es­tu­dan­do op­ções pa­ra con­tor­nar o prin­ci­pal en­tra­ve ao con­su­mo da car­ne ovi­na, seu odor de­sa­gra­dá­vel, re­sul­tan­te do ma­ne­jo ali­men­tar in­cor­re­to por par­te dos pro­du­to­res. “Re­sol­ve­mos is­so pro­ces­san­do a car­ne, o que elimina o chei­ro e ga­ran­te o mercado”, diz Élen. A pes­qui­sa­do­ra de­sen­vol­veu cer­ca de dez pro­du­tos. Entre eles es­tão uma li­nha de fri­os, em­bu­ti­dos e ou­tros pro­ces­sa­dos co­mo pre­sun­tos cru e co­zi­do, co­pa e ba­con. Até o fim des­te ano, a Em­bra­pa de­ve lan­çar um edi­tal de ofer­ta pú­bli­ca pa­ra trans­fe­rir a tecnologia de pro­du­ção dos ali­men­tos pa­ra uma agroin­dús­tria fa­bri­cá-los co­mer­ci­al­men­te.

O car­ré de cor­dei­ro é a car­ne mais pe­di­da no res­tau­ran­te”

Luiz Fi­li­pe Sou­za, da Ta­vo­la Ev­vai

HERANçA: a cri­a­ção de ovi­nos é um res­ga­te da tra­di­ção da fa­mí­lia dos ir­mãos Qui­rós, com ori­gem na re­gião de As­tú­ri­as, na Es­pa­nha

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.