Cri­se­e­des­cren­ça

Folha de Londrina Domingo - - OPINIÃO - CHAR­GE

Os des­do­bra­men­tos da Ope­ra­ção La­va Jato e o apro­fun­da­men­to das cri­ses econô­mi­ca e po­lí­ti­ca pro­vo­ca­ram reações sem pre­ce­den­tes en­tre os bra­si­lei­ros. Ma­ni­fes­ta­ções qua­se diá­ri­as nas ru­as das prin­ci­pais ci­da­des bra­si­lei­ras e a ten­ta­ti­va de di­vi­são da po­pu­la­ção en­tre “eli­te bran­ca” e tra­ba­lha­do­res com­põem o atu­al ce­ná­rio, um dos mais gra­ves da his­tó­ria na­ci­o­nal. Além dos “ex­ces­sos” co­me­ti­dos tan­to pe­lo Ju­di­ciá­rio co­mo pe­lo go­ver­no, pe­los in­ves­ti­ga­dos e ma­ni­fes­tan­tes é pre­ci­so que to­dos te­nham ma­tu­ri­da­de pa­ra ava­li­ar o atu­al mo­men­to.

Em dois anos, a Ope­ra­ção La­va Jato con­se­guiu des­ba­ra­tar o mai­or es­que­ma de cor­rup­ção ope­ra­do no mun­do. Bi­lhões fo­ram des­vi­a­dos dos co­fres da Pe­tro­bras, a mai­or es­ta­tal bra­si­lei­ra. Tam­bém foi re­ve­la­do um en­ge­nho­so es­que­ma de en­ri­que­ci­men­to ilí­ci­to, trá­fi­co de in­fluên­cia e fa­vo­re­ci­men­to de pes­so­as li­ga­das ao Par­ti­do dos Tra­ba­lha­do­res - com­bus­tí­veis que cau­sa­ram indignação na mai­o­ria dos bra­si­lei­ros. No en­tan­to, tal­vez a pi­or re­a­ção de to­das, pre­sen­te tam­bém mui­to for­te­men­te en­tre as pes­so­as, é a per­da da es­pe­ran­ça.

Re­por­ta­gem da FO­LHA per­cor­reu bair­ros da pe­ri­fe­ria de Lon­dri­na pa­ra con­ver­sar com a po­pu­la­ção so­bre a crise po­lí­ti­ca. Im­por­tan­te res­sal­tar que mes­mo en­tre a po­pu­la­ção ca­ren­te e que re­ce­be o con­jun­to de be­ne­fí­ci­os so­ci­ais do go­ver­no fe­de­ral pra­ti­ca­men­te não há sim­pa­tia à atu­al ad­mi­nis­tra­ção, mas há uma des­cren­ça ge­ne­ra­li­za­da com a po­lí­ti­ca. Ao con­trá­rio do que ten­ta ta­char o Par­ti­do dos Tra­ba­lha­do­res, não são ape­nas a clas­se mé­dia e a “eli­te” que es­tão con­trá­ri­as. Ocor­re a per­da de apoio tam­bém en­tre gru­pos das ca­ma­das mais po­bres da po­pu­la­ção, que têm sen­ti­do mais for­te­men­te os efei­tos da crise econô­mi­ca e da in­fla­ção.

Além dis­so, cres­ce o sen­ti­men­to de de­sam­pa­ro, de que os go­ver­nan­tes não têm a in­ten­ção de tra­ba­lhar pa­ra me­lho­rar a vi­da da po­pu­la­ção, que os po­lí­ti­cos só pen­sam em si mes­mos e que as ma­ni­fes­ta­ções de rua não te­rão qual­quer efei­to po­si­ti­vo. Tam­bém é uma ava­li­a­ção mui­to pe­ri­go­sa e que po­de le­var a um afas­ta­men­to ain­da mai­or da vi­da pú­bli­ca. E, nes­te mo­men­to, é pre­ci­so ain­da mais par­ti­ci­pa­ção. O País só irá me­lho­rar quan­do a po­pu­la­ção pas­sar a co­brar e a fis­ca­li­zar mais os atos de seus go­ver­nan­tes.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.