Cor­rup­to de es­ti­ma­ção

Folha de Londrina Domingo - - OPINIÃO -

Bus­ca­do pe­la Jus­ti­ça pa­ra pa­gar pe­los seus cri­mes, o ban­di­do de es­ti­ma­ção de par­ce­la da nos­sa po­pu­la­ção, con­se­guiu abri­go jun­to aos seus iguais ins­ta­la­do no Po­der Exe­cu­ti­vo Fe­de­ral. Usan­do cos­tu­mei­ra­men­te o pa­la­vre­a­do chu­lo que apren­deu no meio de­pra­va­do dos sin­di­ca­lis­tas “chu­pins” e pe­le­gos, de­sa­fia com ar­ro­gân­cia des­co­mu­nal a tu­do e a to­dos. Com o atre­vi­men­to de um ti­ra­no, in­sul­ta e co­lo­ca sob sus­pei­ta a in­te­gri­da­de mo­ral dos mi­nis­tros da Cor­te Su­pre­ma. Tam­bém é des­res­pei­to­so com os bra­si­lei­ros que não acei­tam seus ar­rou­bos des­pó­ti­cos, rei­vin­di­can­do o sta­tus de um ser su­pe­ri­or, aci­ma da lei e in­to­cá­vel. Sua ver­bor­rá­gi­ca ora­tó­ria agra­da e faz vi­brar os otá­ri­os que o se­guem. Su­as men­ti­ras sa­tis­fa­zem aos in­cau­tos e po­bres coi­ta­dos, des­pro­vi­dos de uma vi­são mais acu­ra­da da re­al si­tu­a­ção do País e que se de­lei­tam com as mi­ga­lhas do seu ban­que­te. Su­as ati­tu­des são apoi­a­das pe­los fa­na­ti­za­dos, pe­la “es­quer­da ca­vi­ar” e por uma tur­ba de oci­o­sos e im­pro­du­ti­vos que, co­mo ele, nun­ca tra­ba­lha­ram e vi­vem às cus­tas de ver­bas sin­di­cais, ex­tor­qui­das do di­nhei­ro su­a­do dos tra­ba­lha­do­res bra­si­lei­ros. Ul­ti­ma­men­te, age co­mo um me­li­an­te em fu­ga cons­tan­te da po­lí­cia. E a inú­til man­da­tá­ria mor da Re­pú­bli­ca, que lhe deu sal­vo con­du­to e as cha­ves do pa­lá­cio pa­ra fu­gir da lei, tem a pe­tu­lân­cia de ba­ter no pei­to e di­zer: “Sou ho­nes­ta, nin­guém pro­va na­da con­tra mim”. Se­ria cô­mi­co, se não fos­se trá­gi­co.

LUDINEI PICELLI

(ad­mi­nis­tra­dor de em­pre­sas) – Lon­dri­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.