Fim da dú­vi­da

Folha de Londrina Domingo - - OPINIÃO - OPI­NIÃO DO LEI­TOR

So­mos to­dos Ben­ti­nhos, da obra ma­cha­di­a­na. E o go­ver­no pe­tis­ta uma Ca­pi­tu po­lí­ti­ca, com ple­na cons­ci­ên­cia de que um pro­je­to de po­der re­sol­ve­ria sua vi­da e de seus com­pa­nhei­ros. Se em Dom Cas­mur­ro pai­ram inú­me­ras dú­vi­das e ques­tões em aber­to, ho­je a na­ção tem a per­cep­ção de uma ver­da­de que até pou­co tem­po era in­cer­ta: nun­ca na his­tó­ria do país um ci­da­dão ma­ni­pu­lou co­mo fan­to­che boa par­te da po­pu­la­ção, e li­te­ral­men­te acre­di­ta es­tar aci­ma das ins­ti­tui­ções de­mo­crá­ti­cas, com­pro­me­ten­do os ali­cer­ces do pac­to fe­de­ra­ti­vo. Te­nho cons­ci­ên­cia de que a li­be­ra­ção das es­cu­tas pe­lo juiz Sér­gio Mo­ro é ilí­ci­ta, e que par­te não po­de­rá ser uti­li­za­da co­mo pro­va no pro­ces­so cri­mi­nal – além de co­lo­car em ris­co até mes­mo o an­da­men­to da La­va Jato, pois di­fi­cil­men­te ele es­ca­pa­rá de san­ções ad­mi­nis­tra­ti­vas. To­da­via, agra­de­ço a es­se ato po­lí­ti­co – em con­tra­po­si­ção à no­me­a­ção de Lu­la a Ca­sa Ci­vil e a de­ci­são do STF so­bre o ri­to do im­pe­a­ch­ment, pa­ra pôr um pon­to fi­nal na in­cer­te­za de quão in­sig­ni­fi­can­tes nós so­mos pe­ran­te aos nos­sos “lí­de­res”. Ago­ra, é a ho­ra de pro­var­mos que não so­mos in­sig­ni­fi­can­tes!

SEBASTIÃO SEIJI TOKUNAGA

(ad­vo­ga­do) – Lon­dri­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.