‘Eu co­la­bo­ro com a natureza’

Folha de Londrina Domingo - - CARRO & CIA -

De acor­do com o ge­ren­te da Gas­te­ch de Lon­dri­na, Ama­deu Mo­rei­ra Ber­ni­ni, qual­quer veí­cu­lo po­de ser con­ver­ti­do ao uso do GNV. “O in­ves­ti­men­to é re­la­ti­va­men­te bai­xo em re­la­ção à eco­no­mia que pro­por­ci­o­na e com mé­dia de re­tor­no em seis a se­te me­ses. O GNV ren­de mui­to mais que a pou­pan­ça e se tor­nou um óti­mo in­ves­ti­men­to.”

Es­sa tam­bém é a opi­nião do en­ca­na­dor Ju­a­rez Antô­nio Ma­ri­a­no, de Lon­dri­na, que pos­sui dois mo­de­los adap­ta­dos ao uso do gás na­tu­ral vei­cu­lar. Ele fez a con­ver­são de um Sa­vei­ro em 2007 e des­de en­tão já mo­di­fi­cou dois Vec­tras e ou­tro Sa­vei­ro. “A eco­no­mia va­ria de 70% para o Sa­vei­ro, que uso no tra­ba­lho, a 100% no Vec­tra, que uso para pas­seio. Se no com­bus­tí­vel flex eu fa­zia 6 km/li­tro no Vec­tra, ho­je, com o gás, eu fa­ço 12 km/l”, con­ta.

No Sa­vei­ro 1.8 a ga­so­li­na ele ro­da­va 8 km/l e com o gás, ro­da de 10 km/l a 11 km/l. “Co­mo ro­do bas­tan­te com o Sa­vei­ro pe­la ci­da­de, um tan­que, que tem 25 m³, du­ra em mé­dia seis di­as. Se an­do me­nos, du­ra até dez di­as. No mês che­go a ro­dar 2 mil quilô­me­tros com o GNV”, cal­cu­la o en­ca­na­dor. Ele lem­bra que le­vou cer­ca de três me­ses para pa­gar o in­ves­ti­men­to na ins­ta­la­ção do pri­mei­ro kit, que cus­tou, na épo­ca, R$ 1,4 mil.

“Além de an­dar bas­tan­te e eco­no­mi­zar, eu co­la­bo­ro com a natureza”, re­su­me Ma­ri­a­no, que se sen­te bem aten­di­do pe­lo úni­co pos­to de GNV da ci­da­de, mas gos­ta­ria de ter mais um es­ta­be­le­ci­men­to à dis­po­si­ção, “para ge­rar concorrência”. “O pre­ço do GNV em Lon­dri­na ain­da é al­to em re­la­ção a ou­tras ci­da­des, mas ain­da as­sim é mais van­ta­jo­so que o com­bus­tí­vel lí­qui­do.” (M.G.)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.