Vo­os‘me­nos ren­tá­veis’são can­ce­la­dos, con­fir­ma en­ti­da­de

Folha de Londrina Domingo - - REPORTAGEM - (C.A)

A As­so­ci­a­ção Brasileira de Em­pre­sas Aé­re­as (Abe­ar), que re­pre­sen­ta as em­pre­sas Avi­an­ca, Azul, Go­le La­tam, jus­ti­fi­ca que o se­tor en­fren­ta al­ta nos cus­tos des­de 2011, mas que a si­tu­a­ção foi agra­va­da a par­tir de 2014 pe­la vo­la­ti­li­da­de do câm­bio, o que afe­ta tam­bém o com­bus­tí­vel, já one­ra­do em ra­zão da tri­bu­ta­ção do ICMS .“Ao lon­go des­se pe­río­do, pa­ra com­ple­tar o ce­ná­rio des­fa­vo­rá­vel, a de­sa­ce­le­ra­ção econô­mi­ca se tor­nou re­tra­ção e, jun­ta­men­te com as ins­ta­bi­li­da­des po­lí­ti­cas, pas­sou a com­pro­me­ter ade­man­da por trans­por­te aé­reo ”, re­la­tam em no­ta, des­ta­can­do que are­du­çãoéobs er­va­da tan­to em vi­a­gens a ne­gó­cio co­mo la­zer. “Di­an­te des­sa re­a­li­da­de, man­ten­do uma ges­tão res­pon­sá­vel, as com­pa­nhi­as são obri­ga­das a em­pre­en­de ra­ções ao seu al­can­ce com vis­tas à efi­ci­ên­cia”, afir­ma a en­ti­da­de.

As ações en­vol­vem a con­cen­tra­ção de re­cur­sos em ope­ra­ções que con­si­de­ram mais ren­tá­veis, oque po­de afe­ta­ra ofer­ta de frequên­ci­as em de­ter­mi­na­das ro­tas ou a quan­ti­da­de to­tal de as­sen­tos dis­po­ní­veis pa­ra al­gu­mas lo­ca­li­da­des de de­man­da de­sa­que­ci­da.

So­bre a re­du­ção dos vo­os em fun­ção do au­men­to do ICMS, a as­ses­so­ria de im­pren­sa da Abe­ar in­for­mou que não se tra­ta de“re­ta­li­a­ção” das em­pre­sas ao go­ver­no do Es­ta­do, mas uma con­sequên­cia na­tu­ral do au­men­to des­se tipo de im­pos­to. “Por ser um dos mai­o­res cus­tos da ope­ra­ção aérea, ava­ri­a­ção do ICMS so­bre que­ro­se­ne co­bra­do por­ca­da es­ta­do in­flu­en­cia so­bre­ma­nei­ra a am­pli­a­ção ou di­mi­nui­ção das­frequên­ci­asd ema­lha aérea”, ex­pli­ca a as­ses­so­ria.

Em de­ba­te re­a­li­za­do no dia 7 de ju­lho du­ran­te au­di­ên­cia na Co­mis­são de As­sun­tos Econô­mi­cos(CAE ), no Se­na­do Fe­de­ral, foi dis­cu­ti­da aposs ibi li- da­de de um te­to de 12% pa­ra a alí­quo­ta de ICMS so­bre o que­ro­se­ne de avi­a­ção. Ho­je o li­mi­te é de 25%.

De acor­do com Edu­ar­do Sa­no­vicz, pre­si­den­te da Abe­ar, o te­to de ICMS a 12% re­sul­ta­ria nu­ma di­mi­nui­ção de cus­tos de apro­xi­ma­da­men­te R$ 490 mi­lhões anu­ais. A mu­dan­ça, se­gun­do ele, co­la­bo­ra­ria pa­ra a cri­a­ção de 50 a 70 no­vos vo­os diá­ri­os no País. Em Bra­sí­lia, por exem­plo, aque­da­da alí­quo­ta de 25% pa­ra 12%, em abril de 2013, re­sul­tou na cri­a­ção de 56 vo­os num pra­zo de 90 di­as e um to­tal de mais 200 vo­os um ano de­pois.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.