Só des­com­pres­são

Folha de Londrina Domingo - - POLÍTICA -

Se o go­ver­na­dor vi­a­jou pa­ra que o pa­co­te an­das­se, o pro­je­to ba­teu na tra­ve. Se a Lei da Fi­cha Lim­pa foi con­si­de­ra­da co­mo obra de be­bum, o que se di­ria des­se ins­tru­men­to de ajus­te, mais um, fis­cal do go­ver­no?

A ân­sia de ar­re­ca­dar, de qual­quer jei­to, ain­da que cor­ren­do ris­cos co­mo na his­tó­ria da ta­xa­ção da água, é um si­nal de de­ses­pe­ro e que anu­la qual­quer pers­pec­ti­va de ra­ci­o­na­li­da­de. Vol­tar-se pa­ra as di­men­sões do mons­tro ine­fi­ci­en­te e vo­raz, por­que au­to­fá­gi­co, ana­li­sar-lhe a ana­to­mia e apli­car so­lu­ções ci­rúr­gi­cas pa­ra aí sim re­du­zir cus­tos não se faz. O pe­sa­do cus­to da má­qui­na é olha­do co­mo fa­ta­li­da­de fi­lo­só­fi­ca, daí o ab­sur­do de cri­ar fon­tes de re­cei­ta que da­ri­am ape­nas R$ 100 mi­lhões num ano e ar­ran­car re­cur­sos de R$ 2 bi­lhões da Co­pel e Sa­ne­par com ven­da de su­as ações em dois exer­cí­ci­os nem pa­re­ce que is­so ocor­re nu­ma es­tru­tu­ra or­ça­men­tá­ria su­pe­ri­or a R$ 50 bi, mais de R$ 4 bi men­sais. Só a fo­lha do pes­so­al, sem con­tar os atra­sa­dos de pro­mo­ções e pro­gres­sões, a es­sa al­tu­ra em mais de R$ 300 mi­lhões, re­pre­sen­ta to­do o mês um apor­te de R$ 1,4 bi. Por is­so, que o go­ver­no pa­ra­na­en­se apos­ta­va se­ri­a­men­te num édi­to do go­ver­no fe­de­ral nas ne­go­ci­a­ções so­bre as dí­vi­das es­ta­du­ais que con­tem­plas­se o con­ge­la­men­to sa­la­ri­al dos ser­vi­do­res pú­bli­cos por dois anos. Se­ria pe­lo me­nos uma des­com­pres­são di­an­te do enor­me su­fo­co co­mo tal­vez a vi­a­gem de Beto Ri­cha te­nha re­pre­sen­ta­do pa­ra sua co­mo­di­da­de pes­so­al e de sua fa­mí­lia.

Se a me­di­da vi­es­se, o go­ver­na­dor se li­vra­ria dos ônus des­se gar­ro­te nos sa­lá­ri­os dos bar­na­bés e po­de­ria con­fi­ar, com mai­or tran­qui­li­da­de, na vi­tó­ria se­na­to­ri­al, du­ran­te cu­jo trans­cur­so ou­vi­rá mui­to mais do que as lem­bran­ças do mas­sa­cre de 29 de abril e o des­do­bra­men­to cê­ni­co dos nu­me­ro­sos atos de cor­rup­ção, que vão da pro­te­ção ex­tre­ma­da ao Eze­qui­as aos ca­sos te­ne­bro­sos da rou­ba­lhei­ra fis­cal e do afa­no nas cons­tru­ções es­co­la­res, em que se en­vol­ve­ram ami­gos ín­ti­mos e o len­dá­rio pa­ren­te dis­tan­te Luiz Abi, uma len­da que an­da co­mo o Fan­tas­ma Vo­a­dor da his­tó­ria em qua­dri­nhos.

O Ga­e­co es­tá pa­ra nós co­mo a La­va Ja­to pa­ra o Bra­sil”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.