Sen­sa­ção de se­gu­ran­ça au­men­tou,ava­li­am­mo­ra­do­res

Folha de Londrina Domingo - - CLASSIFICADOS IMOBILIÁRIA -

Mo­ra­dor do Jardim Co­lum­bia há três anos, João An­to­nio Ne­to con­ta que a sen­sa­ção de se­gu­ran­ça au­men­tou mui­to des­de que os po­li­ci­ais pas­sa­ram a fa­zer pa­tru­lha­men­to diá­rio no bair­ro. An­tes des­te tra­ba­lho, os as­sal­tos eram cons­tan­tes na re­gião. “Ago­ra, to­do dia te­mos po­li­ci­a­men­to. Es­ta­mos nos sen­tin­do mais se­gu­ros”, afir­ma. Se­gun­do ele, por meio das con­ver­sas com os PMs, os mo­ra­do­res têm a chan­ce de co­nhe­cê­los me­lhor e cri­ar uma re­la­ção mais pró­xi­ma.

No Jardim Ban­dei­ran­tes, re­gião oes­te, on­de o pro­je­to Bo­lo de Fu­bá co­me­çou há cer­ca de um mês, o co­mer­ci­an­te Ro­nal­do Gar­din, do- no de uma lo­ja de mó­veis usa­dos no bair­ro, diz que as pes­so­as já es­tão mais uni­das no com­ba­te à cri­mi­na­li­da­de. “Hou­ve uma apro­xi­ma­ção da po­lí­cia com a co­mu­ni­da­de”, afir­ma. Se­gun­do ele, pe­lo gru­po de WhatsApp, que reú­ne mo­ra­do­res, co­mer­ci­an­tes e a PM, eles tro­cam in­for­ma­ções e aler­tam so­bre pos­sí­veis ris­cos à se­gu­ran­ça. “Já no­ta­mos que di­mi­nuiu a cir­cu­la­ção de pes­so­as sus­pei­tas no bair­ro.”

O ca­pi­tão Mar­cos Tor­do­ro des­ta­ca que os gru­pos de WhatsApp fun­ci­o­nam co­mo um ca­nal in­for­mal de con­ta­to. Po­rém, pa­ra aci­o­nar a PM ou pe­dir por aten­di­men­to emer­gen­ci­al, os mo­ra­do­res de­vem li­gar pa­ra o 190.

A in­ten­ção do ide­a­li­za­dor do Bo­lo de Fu­bá é que to­dos os bair­ros de Lon­dri­na re­ce­bam es­se ti­po de pa­tru­lha­men­to no mo­de­lo de po­lí­cia co­mu­ni­tá­ria. “Já es­ta­mos pre­sen­tes nas zo­nas sul e les­te e tra­ba­lha­mos pa­ra im­pac­tar ci­da­dãos e PMs que ain­da não es­tão en­ga­ja­dos na mis­são”, diz. Se­gun­do Tor­do­ro, em al­guns bair­ros, foi pos­sí­vel ze­rar por com­ple­to os cri­mes. Em ou­tros, os ín­di­ces caí­ram sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te. “Não pro­me­te­mos re­sol­ver to­dos os pro­ble­mas do bair­ro, mas fa­zer o nos­so me­lhor pa­ra mi­ni­mi­zar a in­se­gu­ran­ça.” (A.S.)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.