No­vas sé­ri­es ems­tre ami ng

En­tre as no­vi­da­des, des­ta­ca-se ‘The Ro­ma­noffs que tra­ta dos des­cen­den­tes da di­nas­tia im­pe­ri­al rus­sa

Folha de Londrina Domingo - - FOLHA 2 - Fran­ce Pres­se

Lon­dres - A ame­ri­ca­na Ama­zon es­tá lan­çan­do em sua pla­ta­for­ma de stre­a­ming uma in­fi­ni­da­de de no­vas sé­ri­es ori­gi­nais com as quais quer mar­car seu pro­ta­go­nis­mo nes­se ni­cho de mer­ca­do, es­pe­ci­al­men­te na Eu­ro­pa.

En­tre es­tas no­vas sé­ri­es es­tá “The Ro­ma­noffs”, do di­re­tor ame­ri­ca­no Matthew Wei­ner, cri­a­dor de “Mad Men”, apre­sen­ta­da em pré-es­treia mun­di­al em Lon­dres na úl­ti­ma ter­ça-fei­ra (2).

A sé­rie, que se­rá dis­po­ni­bi­li­za­da em 12 de ou­tu­bro, gi­ra em tor­no de per­so­na­gens atu­ais que acre­di­tam ser des­cen­den­tes da di­nas­tia im­pe­ri­al rus­sa abo­li­da pe­la re­vo­lu­ção bol­che­vi­que de 1917.

Ou­tra no­vi­da­de é “Ho­me­co­ming”, um th­ril­ler psi­co­ló­gi­co ame­ri­ca­no de 10 epi­só­di­os de meia ho­ra pro­ta­go­ni­za­do por Ju­lia Ro­berts, que dá vi­da a Hei­di Berg­man, que vê sua vi­da des­pe­da­ça­da quan­do um au­di­tor do De­par­ta­men­to da De­fe­sa ame­ri­ca­no põe em dú­vi­da o tem­po que ela pas­sou em um cen­tro de rein­te­gra­ção pa­ra ex-com­ba­ten­tes.

E “Go­od Omens”, adap­ta­ção do ro­man­ce de fan­ta­sia cô­mi­co in­glês de mes­mo no- me, com Da­vidTen­nant e Mi­cha­el She­en, na qual um an­jo e um demô­nio unem su­as for­ças pa­ra evi­tar o nas­ci­men­to do fi­lho de Sa­tã.

“Te­mos mais de 100 mi­lhões de as­si­nan­tes e (...) fa­ze­mos um es­for­ço per­ma­nen­te pa­ra cres­cer mais”, diz a di­re­to­ra da Ama­zon Stu­di­os, Jen­ni­fer Sal­ke. “Nos­so ob­je­ti­vo é en­con­trar pro­gra­mas me­lho­res, mais ca­ti­van­tes, vi­ci­an­tes e ex­ci­tan­tes”.

Pa­ra Jay Ma­ri­ne, vi­ce-pre­si­den­te da Ama­zon Pri­me Vi­deo Eu­ro­pe, “o ví­deo é um mer­ca­do enor­me por­que in­te­res­sa aos con­su­mi­do­res, e es­tes lhe de­di­cam mui­to tem­po”. “Es­ta ten­dên­cia não de­sa­pa­re­ce­rá”, afir­mou du­ran­te a apre­sen­ta­ção dos no­vos pro­gra­mas à im­pren­sa, afir­man­do que o po­ten­ci­al de cres­ci­men­to é “imen­so”.

Pre­sen­te ini­ci­al­men­te em cin­co­paí­ses,aA­ma­zo­na­nun­ci­ou em de­zem­bro de 2016 que es­ta­va es­ten­den­do seu ser­vi­ço Pri­meVi­deo a 200 paí­ses, si­tu­an­do-se co­mo con­cor­ren­te di­re­ta da Net­flix, o ou­tro gi­gan­te do stre­a­ming.

Se­gun­do a em­pre­sa IHS Mar­kit, a pla­ta­for­ma de ví­deo pre­vê in­ves­tir 4,5 bi­lhões de dó­la­res em con­teú­dos ori­gi­nais es­te ano, em com­pa­ra­ção com os 7,5 ou 8 bi­lhões da Net­flix. Uma par­te des­se or­ça­men­to se­rá de­di­ca­da à pro­du­ção pro­ce­den­te da Eu­ro­pa, em um mo­men­to em que a le­gis­la­ção eu­ro­peia se pre­pa­ra pa­ra im­por uma co­ta de 30% de pro­gra­mas lo­cais às pla­ta­for­mas de stre­a­ming.

Já fo­ram lan­ça­das pro­du­ções ori­gi­nais co­mo “Six Dre­ams” na Es­pa­nha, uma sé­rie do­cu­men­tal so­bre o mun­do do fu­te­bol, ou se­rão lan­ça­das em bre­ve, co­mo a co­mé­dia fran­co-ale­mã “Deuts­ch-lesLan­des” no fim de 2018.

CRI­A­TI­VI­DA­DE Pa­ra Mar­co Kreuz­paint­ner, di­re­tor da sé­rie ale­mã “Be­at”, que es­treia em no­vem­bro, tra­ba­lhar com uma pla­ta­for­ma de stre­a­ming ofe­re­ce gran­des opor­tu­ni­da­des.

“Pou­ca gen­te en­ten­de ale­mão, por is­so nos­so mer­ca­do é nor­mal­men­te li­mi­ta­do. Ago­ra (...) po­de­mos al­can­çar uma au­di­ên­cia mun­di­al, mos­trar que te­mos óti­mos pro­du­tos lo­cais”. Tam­bém pa­ra os ca­nais de te­le­vi­são, as pla­ta­for­mas de ví­deo, que an­tes vi­am com des­con­fi­an­ça, pa­re­cem ter se tor­na­do ali­a­das gra­ças a sua re­de mun­di­al.

Pu­bli­ca­do em 1990, o ro­man­ce apo­ca­líp­ti­co “Go­od Omens” (“Be­las mal­di­ções”, em por­tu­guês), de Ter­ry Prat­chett e Neil Gai­man, nun­ca ti­nha si­do adap­ta­do pe­la te­le­vi­são bri­tâ­ni­ca por ser am­bi­ci­o­so e ca­ro de­mais. Um pro­je­to que ago­ra é pos­sí­vel gra­ças à as­so­ci­a­ção en­tre a BBC e a Ama­zon Pri­meVi­deo pa­ra pro­du­zir uma sé­rie de seis epi­só­di­os, cu­ja es­treia es­tá pre­vis­ta pa­ra 2019.

As co­pro­du­ções en­tre ca­nais tra­di­ci­o­nais e re­des on­li­ne ofe­re­cem tam­bém no­vas opor­tu­ni­da­des pa­ra os ato­res, dis­se há um ano à AFP o bri­tâ­ni­co Mi­cha­el She­en, que in­ter­pre­ta o an­jo, no set de fil­ma­gem.

“To­do mun­do se per­gun­ta: qual é a pró­xi­ma sé­rie que de­vo as­sis­tir? Há um ver­da­dei­ro ape­ti­te, o que ex­pli­ca que pro­du­zam tan­tas coi­sas”, con­si­de­rou.

Di­vul­ga­ção

‘The Ro­ma­noffs:’ No­va sé­rie da Ama­zon é di­ri­gi­da por Matthew Wei­ner, cri­a­dor de ‘Mad Men’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.