Pas­sa­gens aé­re­as ain­da são as pre­fe­ri­das

Folha de Londrina - - Economia & Negócios -

Os da­dos mais re­cen­tes da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra das Em­pre­sas do Mer­ca­do de Fi­de­li­za­ção (Abemf ), que re­la­ci­o­nam nú­me­ros das em­pre­sas as­so­ci­a­das à en­ti­da­de (Dotz, Gru­po LTM, Mul­ti­plus, Net­points, Smi­les e Tu­doA­zul), mos­tram uma evo­lu­ção gra­da­ti­va no uso dos pon­tos, mas o re­cor­te traz um pú­bli­co ha­bi­tu­a­do com trans­fe­rên­cia de pon­tos, e que op­tou por oti­mi­zá-los nas em­pre­sas do se­tor de fi­de­li­za­ção.

Os pon­tos/mi­lhas res­ga­ta­dos che­ga­ram a 49,2 bi­lhões, o que re­pre­sen­ta au­men­to de 27% nos úl­ti­mos 12 me­ses. Pa­ra o res­ga­te, as pas­sa­gens aé­re­as ain­da fo­ram as mais pro­cu­ra­das, com 77% do to­tal de pon­tos/mi­lhas tro­ca­dos. Pro­du­tos e ser­vi­ços fi­cam com 23%. Es­se per­cen­tu­al en­glo­bou de com­bus­tí­vel a re­car­ga de ce­lu­lar, pas­san­do por com­pras de su­per­mer­ca­dos e va­le-pre­sen­tes. Se­gun­do o pre­si­den­te da Abemf, Roberto Me­dei­ros, um dos mo­ti­vos pa­ra a evo­lu­ção dis­so é o re­for­ço nas ações de co­mu­ni­ca­ção des­sas or­ga­ni­za­ções. Outro fa­tor são pro­mo­ções e am­pli­a­ção de par­ce­ri­as que le­vem mais be­ne­fí­ci­os aos par­ti­ci­pan­tes dos pro­gra­mas de fi­de­li­za­ção.

(M.M.)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.