Folha de S.Paulo

Em áu­dio, pa­dre de GO tra­ma mor­te de su­pos­to de­sa­fe­to

- João Va­la­da­res Crime · Brazil · Mary J. Blige · Rede Globo - Brazilian Television Network · Island of Ireland · Rome · Congregation of the Most Holy Redeemer

Em conversa com um ad­vo­ga­do, ob­ti­da pe­lo Fan­tás­ti­co, o pa­dre Rob­son de Oli­vei­ra, cu­jas mis­sas reu­ni­am mul­ti­dões, tra­ma a mor­te de um mem­bro da en­ti­da­de cri­a­da por ele. “Se vo­cê pu­des­se ma­tar ele pa­ra mim, eu acha­va uma bên­ção.”

re­ci­fe Gra­va­ções en­con­tra­das em equi­pa­men­tos ele­trô­ni­cos do pa­dre ce­le­bri­da­de Rob­son de Oli­vei­ra, que cos­tu­ma­va reu­nir mul­ti­dões em su­as mis­sas pe­lo Bra­sil, apon­tam o re­li­gi­o­so tra­man­do a mor­te de um mem­bro da Afi­pe (As­so­ci­a­ção Fi­lhos do Pai Eter­no), lo­ca­li­za­da em Trin­da­de (GO).

“Se vo­cê pu­des­se ma­tar ele pa­ra mim, eu acha­va uma bên­ção. Aca­ba com es­se ca­ra, bi­cho. Is­so aí só vai atra­pa­lhar nos­sa vi­da. Pa­ra mim, até ho­je, foi um atra­so”, dis­se o sa­cer­do­te du­ran­te uma conversa com um ad­vo­ga­do.

O de­sa­fe­to do re­li­gi­o­so, se­gun­do as in­ves­ti­ga­ções do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de Goiás, se­ria An­der­son Fer­nan­des, en­vol­vi­do em es­que­mas de pa­ga­men­to de su­bor­no. As gra­va­ções de reu­niões, fei­tas pe­lo pró­prio pa­dre, fo­ram apre­en­di­das em agos­to na ope­ra­ção Ven­di­lhões, de­sen­ca­de­a­da pe­la pro­mo­to­ria.

As men­sa­gens fo­ram di­vul­ga­das no do­min­go (21) pe­lo pro­gra­ma Fan­tás­ti­co, da Re­de Glo­bo. A de­fe­sa do re­li­gi­o­so sus­ten­ta que o pa­dre é ví­ti­ma de ex­tor­são e per­se­gui­ção por meio de mon­ta­gens e adul­te­ra­ções de men­sa­gens.

As gra­va­ções fo­ram pe­ri­ci­a­das a pe­di­do do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de Goiás. Hou­ve com­pro­va­ção téc­ni­ca de que a voz era do pa­dre Rob­son. Em no­ta en­vi­a­da ao Fan­tás­ti­co, An­der­son Fer­nan­des dis­se que o pa­dre, ao men­ci­o­nar que que­ria ma­tá-lo, es­ta­va fa­zen­do uma brin­ca­dei­ra.

O ma­te­ri­al apre­en­di­do tam­bém re­ve­lou in­dí­ci­os de pa­ga­men­to de su­bor­no a al­guns de­sem­bar­ga­do­res do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça de Goiás (TJGO) por meio da com­pra de sen­ten­ças. Em no­ta, a pre­si­dên­cia do TJ-GO co­mu­ni­cou que não se po­de pre­su­mir a ocor­rên­cia de ir­re­gu­la­ri­da­des no jul­ga­men­to de pro­ces­sos a par­tir de conversa man­ti­da en­tre ad­vo­ga­do e cli­en­te.

Há tam­bém in­dí­ci­os de que o pa­dre con­ta­va com a aju­da de au­to­ri­da­des da Po­lí­cia Ci­vil de Trin­da­de. A de­le­ga­da Re­na­ta Vi­ei­ra da Sil­va, ti­tu­lar no mu­ni­cí­pio, foi afas­ta­da das fun­ções na sex­ta-fei­ra pas­sa­da (19) por sus­pei­ta de fa­vo­re­ci­men­to ao re­li­gi­o­so. Ela ne­ga as acu­sa­ções.

Em ou­tu­bro do ano pas­sa­do, a 1ª Câ­ma­ra Cri­mi­nal do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça de Goiás de­ci­diu ar­qui­var in­ves­ti­ga­ção cri­mi­nal con­tra o pa­dre Rob­son de Oli­vei­ra, sus­pei­to de des­vi­ar R$ 120 mi­lhões de do­a­ções de fiéis. A de­ci­são pro­vo­cou uma sé­rie de crí­ti­cas nas re­des so­ci­ais que fo­ram con­si­de­ra­das “ma­ni­fes­ta­ções hos­tis e ca­lu­ni­o­sas” pe­la as­so­ci­a­ção de ma­gis­tra­dos.

Em de­zem­bro do ano pas­sa­do, a Jus­ti­ça au­to­ri­zou a re­to­ma­da das in­ves­ti­ga­ções. Em se­gui­da, o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de­nun­ci­ou o re­li­gi­o­so e ou­tras 17 pes­so­as. Lo­go de­pois, uma de­ci­são do STJ (Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça) ra­ti­fi­cou a pa­ra­li­sa­ção do pro­ces­so. O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co re­cor­reu da de­ci­são.

Pa­dre Rob­son era in­ves­ti­ga­do pe­los cri­mes de or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa, la­va­gem de ca­pi­tais e apro­pri­a­ção in­dé­bi­ta, na Ope­ra­ção Ven­di­lhões. O pa­dre é o prin­ci­pal no­me que atrai mi­lha­res ao San­tuá­rio Ba­sí­li­ca do Di­vi­no Pai Eter­no, em Trin­da­de (GO).

O no­vo tem­plo em cons­tru­ção te­ve a obra ini­ci­a­da em 2012, de­ve con­su­mir R$ 1,4 bi­lhão e ain­da não foi con­cluí­do. Após a ope­ra­ção, o pa­dre foi afas­ta­do da pre­si­dên­cia da Afi­pe, da qu­al é fun­da­dor e que in­ter­me­di­a­va o uso do di­nhei­ro dos fiéis.

Ele tam­bém per­deu o tí­tu­lo de rei­tor do san­tuá­rio e ha­via si­do proi­bi­do de par­ti­ci­par de pro­gra­mas de TV, rá­dio ou in­ter­net, por de­ci­são da Con­gre­ga­ção do San­tís­si­mo Re­den­tor de Goiás.

O pa­dre nas­ceu e foi cri­a­do em Trin­da­de, on­de en­trou pa­ra o se­mi­ná­rio aos 14 anos. Ele tam­bém mo­rou na Ir­lan­da e em Ro­ma, on­de fez mes­tra­do em Te­o­lo­gia Mo­ral na Uni­ver­si­da­de do Va­ti­ca­no.

Vol­tou ao Bra­sil em 2003 e as­su­miu a rei­to­ria do en­tão San­tuá­rio do Di­vi­no Pai Eter­no, fun­dan­do a Afi­pe no ano se­guin­te. Ho­je com o tí­tu­lo de ba­sí­li­ca, con­ce­di­do pe­lo Pa­pa Ben­to 16, a uni­da­de tem cer­ca de 2.500 lu­ga­res e aguar­da a cons­tru­ção de ou­tra se­de pa­ra mais 6.000 pes­so­as — er­gui­da com do­a­ções de fiéis.

A Afi­pe tam­bém tem uma rá­dio e o ca­nal de te­le­vi­são TV Pai Eter­no, fun­da­da em 2019. São 24h de pro­gra­ma­ção re­li­gi­o­sa dis­po­ní­veis em si­nal aber­to pa­ra cer­ca de 1.800 ci­da­des ou por meio de antena pa­ra­bó­li­ca no Bra­sil e no ex­te­ri­or.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil