SA­RAI­VA

Ações voltadas ao pú­bli­co jo­vem fa­zem re­de ser lem­bra­da por 54% dos en­tre­vis­ta­dos que têm de 16 a 25 anos

Folha De S.Paulo - Saopaulo - - Índice #337 - por Gi­sel­le Hi­ra­ta

Os mais de cem anos de ex­pe­ri­ên­cia no mer­ca­do aju­da­ram a Sa­rai­va a se rein­ven­tar, acom­pa­nhan­do as mu­dan­ças no se­tor. Se em 1914 as es­tan­tes da pri­mei­ra lo­ja no lar­go do Ou­vi­dor, no cen­tro de São Pau­lo, abri­ga­vam ape­nas li­vros usa­dos, ho­je os es­pa­ços das 110 uni­da­des es­pa­lha­das pe­lo país —23 na ca­pi­tal pau­lis­ta— exi­bem mais de 71 mil pro­du­tos.

A em­pre­sa foi elei­ta pe­la ter­cei­ra vez con­se­cu­ti­va a me­lhor li­vra­ria da ca­pi­tal pau­lis­ta pe­las pes­so­as das clas­ses Ae B ou­vi­das pe­lo Da­ta­fo­lha, com 50% das men­ções. Em­tre os pau­lis­ta­nos de 16 a 25 anos, a re­de atin­ge 54% de lem­bran­ças.

A lem­bran­ça do pú­bli­co jo­vem, se­gun­do Jor­ge Sa­rai­va Neto, di­re­tor-pre­si­den­te da re­de, de­ve-se às di­ver­sas ações e ini­ci­a­ti­vas di­re­ci­o­na­das a es­se per­fil de con­su­mi­dor, o mais en­ga­ja­do na com­pra de li­vros. Na lis­ta das dez obras mais ven­di­das do ano pas­sa­do na Sa­rai­va, oi­to são do gê­ne­ro “young adult” (jo­vem adul­to), co­mo “Har­ry Pot­ter e a Cri­an­ça Amal­di­ço­a­da” e “Co­mo Eu Era An­tes de Vo­cê”.

“A nos­sa ideia é ser um lo­cal de reu­nião e en­tre­te­ni­men­to, com ações ex­clu­si­vas. Ao to­do, en­tre lan­ça­men­tos, ses­sões de au­tó­gra­fos, en­con­tro com fãs e lei­tu­ra de his­tó­ri­as in­fan­tis, são re­a­li­za­dos mais de 4.700 even­tos em lo­jas por ano”, diz Sa­rai­va Neto.

Ou­tra es­tra­té­gia da re­de é a mo­der­ni­za­ção dos pon­tos de ven­da, que ga­nha­ram no­vo layout e par­ce­ria com ca­fe­te­ri­as co­mo Star­bucks, Ha­van­na, Grão Ex­pres­so e Fei­to a Grão —30% já con­tam com es­sa con­ve­ni­ên­cia.

A atu­a­ção da em­pre­sa não se re­su­me às lo­jas: tem cer­ca de 300 mil itens à ven­da na in­ter­net. “A Sa­rai­va foi uma das pri­mei­ras or­ga­ni­za­ções a ini­ci­ar a ven­da on-li­ne, em 1998. Por acre­di­tar no po­ten­ci­al do di­gi­tal, atu­a­mos com o con­cei­to mul­ti­ca­nal, que in­te­gra lo­jas fí­si­cas, in­ter­net e dis­po­si­ti­vos mó­veis”, afir­ma o di­re­tor-pre­si­den­te.

Mes­mo com a cri­se econô­mi­ca no país, a Sa­rai­va in­ves­tiu mais de R$ 29 mi­lhões no va­re­jo no ano pas­sa­do —R$ 7 mi­lhões a mais que em 2015. Fe­chou o pe­río­do com re­cei­ta bru­ta de R$ 1,8 bi­lhão e anun­ci­an­do, para no­vem­bro, uma no­va uni­da­de no Shop­ping Me­trô Ita­que­ra, na zo­na les­te.

JOR­GE SA­RAI­VA NETO,

DIRETORPRESIDENTE DA SA­RAI­VA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.