CO­BA­SI

Com in­ves­ti­men­to em bem-es­tar para quem com­pra e no­vi­da­des para agra­dar ani­mais de es­ti­ma­ção e seus do­nos, re­de atin­ge 21% en­tre o pú­bli­co da clas­se A

Folha De S.Paulo - Saopaulo - - Índice #337 - por Síl­via Hai­dar

Um mu­ral do ar­tis­ta Edu­ar­do Ko­bra ocu­pa to­da a par­te su­pe­ri­or de uma pa­re­de na lo­ja da Co­ba­si da mar­gi­nal Ti­e­tê. A pin­tu­ra, que re­pre­sen­ta flo­res­ta, ca­cho­ei­ras e o mar ao fun­do, com­bi­na com o jar­dim de in­ver­no, com fon­te de água e car­pas, na en­tra­da do imó­vel. A ideia que o am­bi­en­te trans­mi­te ao cli­en­te de es­tar in­se­ri­do na na­tu­re­za é um alí­vio para quem sai do trân­si­to caó­ti­co da via ex­pres­sa —e re­me­te à pai­sa­gem que um dia fez par­te da re­gião, em fren­te ao rio.

Se o ace­le­ra­do pro­ces­so de ur­ba­ni­za­ção das úl­ti­mas dé­ca­das afas­tou o pau­lis­ta­no da na­tu­re­za, o mo­ra­dor da ci­da­de tem ca­da vez mais al­ter­na­ti­vas para criar bi­chos de es­ti­ma­ção, pra­ti­car jar­di­na­gem e cur­tir uma pis­ci­na no con­for­to de seu lar. E é exa­ta­men­te is­so que a Co­ba­si ofe­re­ce.

“Não ven­de­mos ape­nas ra­ção. Tra­ze­mos o con­cei­to ‘tu­do para sua ca­sa’: jar­dim, pis­ci­na e ani­mais”, afir­ma Ri­car­do Nas­sar, 46, só­cio-di­re­tor da em­pre­sa.

Tal­vez por is­so, pe­lo ter­cei­ro ano se­gui­do, as pes­so­as ou­vi­das pe­lo Da­ta­fo­lha te­nham ci­ta­do a Co­ba­si co­mo me­lhor pet shop da ci­da­de —15% dos en­tre­vis­ta­dos, com per­cen­tu­ais de 28% na zo­na oes­te e 27% na sul.

“A Co­ba­si não é só um pet shop, é um des­ti­no. O ob­je­ti­vo é que o cli­en­te não vá até uma de nos­sas lo­jas ape­nas para com­prar, mas que ele se sin­ta bem ali. A ideia é me­xer com o pra­zer, a emo­ção das pes­so­as”, diz.

De fa­to, é di­fí­cil não se en­can­tar em uma das lo­jas. Além dos ani­mais à ven­da, co­mo pás­sa­ros, pei­xes e chin­chi­las, a va­ri­e­da­de de pro­du­tos é enor­me. Tem car­ri­nho para hams­ter (sim, para co­lo­car seu hams­ter den­tro e sair para um pas­seio), co­lei­ra pei­to­ral de di­ver­sos ta­ma­nhos para ro­e­do­res, ofurô para ca­chor­ro, uma in­fi­ni­da­de de brin­que­di­nhos para cães e ga­tos e até um di­vã em mi­ni­a­tu­ra, ca­so seu pet se sin­ta in­com­pre­en­di­do com tan­tos mi­mos.

A re­de atin­ge 21% de men­ções en­tre os pau­lis­ta­nos da clas­se A, 22% en­tre os que re­ce­bem mais de 20 sa­lá­ri­os mí­ni­mos e 18% na fa­tia que tem ní­vel su­pe­ri­or de en­si­no.

O pa­drão das lo­jas, de cor­re­do­res am­plos e bem ilu­mi­na­dos, com mui­tas flo­res à ven­da, pou­co lem­bra a pri­mei­ra uni­da­de da re­de, aber­ta em 1985, na Vi­la Le­o­pol­di­na. O es­ta­be­le­ci­men­to ven­dia pro­du­tos agro­pe­cuá­ri­os para os fa­zen­dei­ros e si­ti­an­tes que pas­sa­vam pe­la re­gião, pró­xi­ma às ro­do­vi­as Cas­te­lo Branco, Ban­dei­ran­tes e Anhan­gue­ra.

Atu­al­men­te, a em­pre­sa tem 42 es­ta­be­le­ci­men­tos no Es­ta­do de São Pau­lo, sen­do 17 de­les na ca­pi­tal. Além de três uni­da­des no Rio de Ja­nei­ro, uma em Cu­ri­ti­ba (PR) e uma em Por­to Ale­gre (RS). Tam­bém há a lo­ja on­li­ne, que en­tre­ga pro­du­tos em to­do o país.

Em 2017, a Co­ba­si cri­ou no­vos em­pre­en­di­men­tos na ave­ni­da Braz Le­me, em São Ber­nar­do do Cam­po e em Cam­pi­nas. Pre­ten­de abrir mais 12 lo­jas até o fim do ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.