Bo­e­mia e na­tu­re­za em San­ta Ca­ta­ri­na

Des­ti­no de pau­lis­ta­nos no ve­rão, ca­pi­tal ca­ta­ri­nen­se ofe­re­ce atra­ções do nor­te ao sul e pa­ra to­dos os gos­tos

Folha De S.Paulo - Saopaulo - - #358 índice - tex­to e fo­tos por El­vis Pe­rei­ra en­vi­a­do es­pe­ci­al a Flo­ri­a­nó­po­lis

“Es­ti­ve aqui em 28 de ju­nho de 2017. Lu­gar úni­co no mun­do.”

“Ain­da bem que mo­ro lon­ge da­qui, se­não fi­ca­ria po­bre e gor­da! Vi­va a boa co­mi­da! Ja­nei­ro de 2017.”

“Sa­bo­re­ar um pei­xi­nho na com­pa­nhia da fa­mí­lia não tem pre­ço. 23/12/2012.”

“Dia es­pe­ci­al per­cor­ren­do as prai­as com ami­gos que co­nhe­ce­mos em Flo­ri­pa. 5/1/2017.”

Os re­ca­dos em bi­lhe­tes es­tão es­pa­lha­dos pe­lo te­to e pe­la pa­re­de do fa­mi­li­ar Bar do Aran­te, no sul da ca­pi­tal ca­ta­ri­nen­se. E, de cer­ta for­ma, as men­sa­gens re­fle­tem não só o am­bi­en­te agra­dá­vel, tran­qui­lo e sim­ples da ca­sa, mas do res­tan­te da ci­da­de.

Flo­ri­a­nó­po­lis, que re­ce­be na tem­po­ra­da 1 mi­lhão de tu­ris­tas do país e 500 mil do ex­te­ri­or (o tri­plo da sua po­pu­la­ção), aco­lhe bem em di­fe­ren­tes pon­tos.

Na re­gião cen­tral, na Lagoa da Con­cei­ção, há o The Black Swan. O pub con­ta com mú­si­ca ao vi­vo, trans­mis­são de jo­gos e uma par­ti­cu­la­ri­da­de: vi­ra e me­xe, ocor­re um jo­go de per­gun­tas e res­pos­tas em in­glês. Pa­ra quem só quer se re­fres­car, há di­ver­sas op­ções de cho­pes e cer­ve­jas es­pe­ci­ais.

Além da boê­mia, a pai­sa­gem é pa­ra ser apre­ci­a­da. Na ro­do­via Ad­mar Gon­za­ga, há mi­ran­tes pa­ra ver a re­gião e, é cla­ro, a lagoa —tor­ça pa­ra que o dia es­te­ja en­so­la­ra­do.

Mais aci­ma es­tá San­to Antô­nio de Lis­boa, que abri­ga a pri­mei­ra via cal­ça­da do Es­ta­do ca­ta­ri­nen­se. Tra­ta-se da praça Rol­dão da Ro­cha Pi­res, do sé­cu­lo 19. Pró­xi­mos a ela, há res­tau­ran­tes co­mo o Vil­la do Por­to, num imó­vel de 1840, e o Fre­gue­sia Oys­ter Bar. Em am­bos (pe­ça os­tras), há me­sas ao la­do da fai­xa de areia. Ali, há mais bar­cos no mar. Ba­nhis­tas, mes­mo, há em Ju­re­rê. Cer­ca­da por imó­veis de al­to pa­drão e ba­la­das, a praia, uma en­tre as mais de cem da ci­da­de, me­re­ce a fa­ma que tem. Or­ga­ni­za­da, sem mul­ti­dões e com uma atra­ção his­tó­ri­ca nu­ma de su­as pon­tas: a For­ta­le­za de São José da Pon­ta Gros­sa. Cons­truí­do no sé­cu­lo 18 co­mo par­te do sis­te­ma de de­fe­sa da ilha, o lo­cal é aber­to pa­ra vi­si­ta­ção.

Co­mo anun­ci­a­va um dos bi­lhe­tes no Aran­te, a ca­pi­tal ca­ta­ri­nen­se, de fa­to, é um lu­gar úni­co.

BAR DO ARAN­TE, EM QUE OS CLI­EN­TES DEI­XAM BI­LHE­TES; ABAI­XO, FOR­TA­LE­ZA DE SÃO JOSÉ DA PON­TA GROS­SA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.