A vol­ta do João Fer­ra­dor

Folha De S.Paulo - - Opinião -

BRASÍLIA - Nos tem­pos de sin­di­ca­lis­ta, Lu­la gos­ta­va de usar uma ca­mi­se­ta com a ima­gem de João Fer­ra­dor. O per­so­na­gem de ca­ra amar­ra­da ilus­tra­va os qua­dri­nhos da “Tri­bu­na Me­ta­lúr­gi­ca”, dis­tri­buí­da no ABC. Era um sím­bo­lo dos tra­ba­lha­do­res in­vo­ca­dos com os pa­trões e a ditadura mi­li­tar. Seu bor­dão di­zia tu­do: “Hoje eu não tô bom”.

De­pois de três der­ro­tas elei­to­rais, Lu­la apo­sen­tou o mas­co­te na cam­pa­nha de 2002. Saía o mi­li­tan­te rai­vo­so, en­tra­va o “Lu­li­nha paz e amor”. A me­ta­mor­fo­se deu cer­to. Ele se apro­xi­mou dos em­pre­sá­ri­os, se­du­ziu a classe mé­dia e che­gou ao Pla­nal­to.

Às vés­pe­ras de ou­tra elei­ção, o ex­pre­si­den­te fler­ta com um re­tor­no ao pas­sa­do. Na noi­te de sex­ta, ele vol­tou a en­car­nar o líder ra­di­cal em ato na UFRJ. Dis­cur­sou con­tra a La­va Ja­to, a im­pren­sa, a eli­te, o governo e até as ma­ni­fes­ta­ções de ju­nho de 2013, ide­a­li­za­das por boa par­te da es­quer­da.

“Nós nos pre­ci­pi­ta­mos ao achar que 2013 foi uma coi­sa de­mo­crá­ti­ca. Que o po­vo foi pa­ra a rua por­que es­ta­va mui­to pre­o­cu­pa­do com aque­le mo­vi­men­to do trans­por­te co­le­ti­vo”, dis­se. Na re­lei­tu­ra lu­lis­ta, os pro­tes­tos fo­ram di­ri­gi­dos “con­tra o nos­so governo e con­tra o nos­so par­ti­do”.

De vol­ta ao pa­pel de ví­ti­ma, o ex­pre­si­den­te dis­se que a La­va Ja­to “é um par­ti­do po­lí­ti­co”. De­pois su­biu o tom con­tra a im­pren­sa e ame­a­çou re­ta­li­ar emis­so­ras de TV. “Eles têm que tra­ba­lhar mui­to pa­ra não dei­xar que eu se­ja can­di­da­to. Por­que se eu for, vou ga­nhar e fa­zer a re­gu­la­ção dos mei­os de co­mu­ni­ca­ção”, dis­se.

Pa­ra ali­a­dos de ca­be­ça fria, res­sus­ci­tar o João Fer­ra­dor é uma ideia fa­da­da ao fra­cas­so. Lu­la li­de­ra as pes­qui­sas, mas 46% dos elei­to­res di­zem não vo­tar ne­le de jei­to ne­nhum. O dis­cur­so rai­vo­so não pa­re­ce ser a melhor ar­ma pa­ra re­du­zir es­sa re­jei­ção.

Na sex­ta, Lu­la dis­se que lu­tou pa­ra “ti­rar o Rio de Ja­nei­ro das pá­gi­nas po­li­ci­ais”. Fal­tou ex­pli­car seu apoio às du­as elei­ções de Sérgio Cabral, con­de­na­do e pre­so por corrupção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.