Em 3 di­as, de­sem­bar­ga­dor de SP vi­rou con­sul­tor de Ben­di­ne

Armando To­le­do an­te­ci­pou apo­sen­ta­do­ria pa­ra tra­ba­lhar com en­tão pre­si­den­te da Pe­tro­bras, hoje pre­so pe­la Ope­ra­ção La­va Ja­to

Folha De S.Paulo - - Poder - FRE­DE­RI­CO VASCONCELOS

Em mar­ço de 2015, o de­sem­bar­ga­dor Armando Sérgio Prado de To­le­do, 62, sur­pre­en­deu os co­le­gas do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça de São Pau­lo ao an­te­ci­par em 11 anos sua apo­sen­ta­do­ria. Três di­as de­pois, ele dis­tri­buiu no tri­bu­nal car­tões de vi­si­ta de sua no­va ati­vi­da­de, a de “con­sul­tor” do en­tão pre­si­den­te da Pe­tro­bras, Al­de­mir Ben­di­ne.

Ben­di­ne foi pre­so em ju­lho na La­va Ja­to, acu­sa­do de re­ce­ber pro­pi­na da Ode­bre­cht qu­an­do era pre­si­den­te do Ban­co do Bra­sil.

To­le­do diz que foi “sur­pre­en­di­do” ao sa­ber des­ses fa­tos pe­los jor­nais. E que não tem man­ti­do con­ta­to com Ben­di­ne des­de maio de 2016, qu­an­do am­bos dei­xa­ram a Pe­tro­bras.

Ex-di­re­tor de As­sun­tos Le­gis­la­ti­vos da As­so­ci­a­ção Pau­lis­ta de Ma­gis­tra­dos (Apa­ma­gis), o de­sem­bar­ga­dor tra­ta­va de in­te­res­ses do tri­bu­nal jun­to a ór­gãos pú­bli­cos.

Sua rá­pi­da con­tra­ta­ção pe­la es­ta­tal foi atri­buí­da por co­le­gas, na épo­ca, a pos­sí­vel re­tri­bui­ção pe­la in­ter­me­di­a­ção de con­tra­tos do tri­bu­nal com o BB —o que é ne­ga­do pe­lo tri­bu­nal, pe­lo ban­co e pe­lo ma­gis­tra­do apo­sen­ta­do.

Ele par­ti­ci­pou da so­le­ni­da­de de as­si­na­tu­ra de dois con­vê­ni­os do TJ-SP com o BB.

Ex-di­re­tor da Es­co­la Pau­lis­ta da Ma­gis­tra­tu­ra, To­le­do dei­xou a to­ga des­gas­ta­do.

Um mês an­tes, a Fo­lha re­ve­la­ra que ele re­tar­dou a tra­mi­ta­ção de uma ação pe­nal con­tra o ex-pre­si­den­te da As­sem­bleia Le­gis­la­ti­va de São Pau­lo, Bar­ros Mu­nhoz (PSDB), su­pos­ta­men­te pa­ra be­ne­fi­ci­ar o par­la­men­tar tu­ca­no com a pres­cri­ção.

Qu­an­do o de­sem­bar­ga­dor Jo­sé Re­na­to Na­li­ni foi elei­to pre­si­den­te do TJ-SP, em 2013, To­le­do dis­pu­tou o car­go de cor­re­ge­dor-ge­ral. Fi­cou em úl­ti­mo lu­gar, pos­sí­vel re­fle­xo do ca­so Mu­nhoz.

Na­li­ni foi cor­re­ge­dor e, na pre­si­dên­cia, cha­ma­va a seu ga­bi­ne­te ma­gis­tra­dos com pro­ble­mas de de­sem­pe­nho e os acon­se­lha­va a an­te­ci­par a apo­sen­ta­do­ria. A apo­sen­ta­do­ria de To­le­do foi vis­ta co­mo fru­to de “li­vre e es­pon­tâ­nea im­po­si­ção”, no di­zer de um co­le­ga.

Ao se des­pe­dir do tri­bu­nal, To­le­do afir­mou que sua con­tra­ta­ção ha­via si­do recomendada pe­la en­tão pre­si­den­te Dil­ma Rous­seff.

Em no­ta, a Pe­tro­bras anun­ci­ou que To­le­do se­ria con­sul­tor da pre­si­dên­cia em “ma­té­ri­as re­la­ci­o­na­das ao seu his­tó­ri­co pro­fis­si­o­nal e aca­dê­mi­co na área ju­rí­di­ca”.

Se­gun­do a re­vis­ta “Pi­auí”, en­tre ou­tras ati­vi­da­des, To­le­do re­a­li­zou reu­niões com for­ne­ce­do­res da Pe­tro­bras e cui­dou da in­ter­lo­cu­ção com o Con­gres­so. Dis­cu­tiu com de­pu­ta­dos “a fle­xi­bi­li­za­ção da lei an­ti­cor­rup­ção, pa­ra que for­ne­ce­do­res da es­ta­tal en­vol­vi­dos na Ope­ra­ção La­va Ja­to pu­des­sem vol­tar a tra­ba­lhar pa­ra a com­pa­nhia”. OU­TRO LA­DO “Em mo­men­to ne­nhum me foi ques­ti­o­na­da qual­quer si­tu­a­ção qu­an­to aos fa­tos que es­tão sen­do in­ves­ti­ga­dos, no que to­ca à pes­soa de Al­de­mir Ben­di­ne”, afir­ma o de­sem­bar­ga­dor apo­sen­ta­do Armando Sérgio Prado de To­le­do.

“Des­de o fi­nal de maio de 2016, ao me re­ti­rar da Pe­tro­bras, não mais ti­ve con­ta­to com a pes­soa de­le. Es­tou to­man­do co­nhe­ci­men­to das ocor­rên­ci­as ape­nas ago­ra, pe­las no­tí­ci­as de jor­nais e te­le­vi­são”, diz To­le­do.

“Te­nho exer­ci­do a ad­vo­ca­cia, ob­ser­va­da a qua­ren­te­na im­pos­ta a ma­gis­tra­dos apo­sen­ta­dos.”

O TJ-SP diz que os con­tra­tos do tri­bu­nal “não fo­ram al­vo de ques­ti­o­na­men­to ou re­e­xa­me”. “O contrato de ge­ren­ci­a­men­to de depósitos ju­di­ci­ais, de acor­do com a lei, só po­de ser re­a­li­za­do por ban­cos ofi­ci­ais”, afir­ma.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.