Con­se­lho da JBS se re­cu­sa a in­di­car pre­si­den­te in­te­ri­no

BNDES, só­cio da em­pre­sa, pe­diu subs­ti­tu­to pa­ra o lu­gar de Wes­ley, pre­so

Folha De S.Paulo - - Mercado -

Ten­dên­cia é que co­le­gi­a­do aguar­de jul­ga­men­to de ha­be­as cor­pus que pede a li­be­ra­ção de em­pre­sá­rio

O con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção da JBS con­tra­ri­ou no­va­men­te o BNDES e de­ci­diu não in­di­car um pre­si­den­te in­te­ri­no em reu­nião de emer­gên­cia re­a­li­za­da nes­ta quar­ta-fei­ra (14), após a pri­são de Wes­ley Ba­tis­ta.

A mai­or par­te do co­le­gi­a­do en­ten­deu que os fa­tos são gra­ves, mas que de­ve­ri­am evi­tar uma de­ci­são pre­ci­pi­ta­da. A ten­dên­cia é o con­se­lho aguar­dar o jul­ga­men­to do ha­be­as cor­pus so­li­ci­ta­do pe­la de­fe­sa de Wes­ley pa­ra sol­tar o em­pre­sá­rio.

Na reu­nião, a con­se­lhei­ra Clau­dia San­tos, re­pre­sen­tan­te do BNDES, che­gou a pe­dir a in­di­ca­ção de um pre­si­den­te in­te­ri­no e su­ge­riu o no­me de Gil­ber­to To­ma­zo­ni, atu­al co­man­dan­te das ope­ra­ções glo­bais da JBS e ex-pre­si­den­te da Sa­dia. Mas o as­sun­to não che­gou a ser vo­ta­do.

Pe­la ma­nhã, o BNDES já ha­via di­vul­ga­do uma no­ta di­zen­do que “o con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção é a ins­tân­cia ade­qua­da pa­ra es­co­lher um pre­si­den­te in­te­ri­no” e que “con­tri­bui­ria pa­ra o melhor in­te­res­se da com­pa­nhia a aber­tu­ra de um pro­ces­so se­le­ti­vo pa­ra a es­co­lha de um no­vo CEO em ca­rá­ter de­fi­ni­ti­vo”.

Des­de que es­tou­rou a de­la­ção pre­mi­a­da, a família Ba­tis­ta e o BNDES, que é o prin­ci­pal só­cio mi­no­ri­tá­rio com 21% de par­ti­ci­pa­ção, vêm nu­ma que­da de bra­ço pe­lo afas­ta­men­to de Wes­ley.

An­tes da pri­são, a J&F, hol­ding que con­gre­ga os ne­gó­ci­os dos ir­mãos e con­tro­la a JBS com 42% das ações, ten­ta­va pac­tu­ar com o BNDES uma tran­si­ção or­ga­ni­za­da, que ocor­re­ria em até 180 di­as.

Se­gun­do exe­cu­ti­vos en­vol­vi­dos nas tra­ta­ti­vas, To­ma­zo­ni che­gou a ser con­vi­da­do pa­ra as­su­mir o car­go de pre­si­den­te-exe­cu­ti­vo, mas não acei­tou em res­pei­to a Wes­ley. Ou­tros no­mes fo­ram co­gi­ta­dos: Ta­rek Fa­rahat, pre­si­den­te do con­se­lho de ad­mi­nis­tra­ção da JBS e ex-P&G, e até Cle­dor­vi­no Bel­li­ni, ex-pre­si­den­te da Fi­at. A com­pa­nhia ne­ga que es­te­ja dis­cu­tin­do no­mes.

Achar um subs­ti­tu­to pa­ra Wes­ley é uma mis­são de­li­ca­da, por­que o es­co­lhi­do cor­re o ris­co de ter seus bens in­dis­po­ní­veis se hou­ver um pro­ble­ma ju­rí­di­co, já que se tra­ta de um car­go es­ta­tu­tá­rio. RES­GA­TE Por meio das re­des so­ci­ais, o pre­si­den­te do BNDES, Pau­lo Ra­bel­lo de Cas­tro, dis­se que “che­gou a ho­ra” de o ban­co “res­ga­tar os in­ves­ti­men­tos dos bra­si­lei­ros” na JBS.

O co­men­tá­rio foi in­ter­pre­ta­do pe­lo mer­ca­do co­mo uma saí­da do ca­pi­tal da em­pre­sa, mas de­pois o ban­co es­cla­re­ceu que se tra­ta­va de re­cu­pe­rar o va­lor da com­pa­nhia com melhor go­ver­nan­ça.

Na ba­ta­lha ju­rí­di­ca com os Ba­tis­ta, o BNDES so­li­ci­tou as­sem­bleia de aci­o­nis­tas pa­ra ti­rar Wes­ley do car­go, que foi can­ce­la­da por li­mi­nar. O ban­co re­cor­reu à se­gun­da ins­tân­cia e aguar­da de­ci­são. (RL)

Sil­via Cos­tan­ti - 10.jun.13/“Va­lor”/Fo­lha­press

Gil­ber­to To­ma­zo­ni, cu­jo no­me tam­bém é co­ta­do pa­ra a JBS

Clau­dio Bel­li - 9.nov.11/“Va­lor”/Fo­lha­press

Ta­rek Fa­rahat, um dos co­ta­dos pa­ra as­su­mir pre­si­dên­cia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.