Após 5 anos, fa­mí­lia dos EUA é res­ga­ta­da

Ca­sal foi se­ques­tra­do por fac­ção ter­ro­ris­ta no Afe­ga­nis­tão e te­ve três fi­lhos no ca­ti­vei­ro

Folha De S.Paulo - - Mundo -

Uma ame­ri­ca­na, seu ma­ri­do ca­na­den­se e os três fi­lhos de­les fo­ram res­ga­ta­dos por tro­pas pa­quis­ta­ne­sas de­pois de pas­sa­rem cin­co anos co­mo re­féns de ter­ro­ris­tas li­ga­dos ao Taleban. O ca­sal ha­via si­do se­ques­tra­do du­ran­te uma vi­a­gem a uma re­gião mon­ta­nho­sa pró­xi­ma a Ca­bul, ca­pi­tal do Afe­ga­nis­tão, em 2012.

Cai­tlan Co­le­man es­ta­va grá­vi­da quan­do foi cap­tu­ra­da pe­la fac­ção ter­ro­ris­ta Haqqa­ni. Seus três fi­lhos nas­ce­ram no ca­ti­vei­ro.

Na quar­ta-feira (11), as agên­ci­as de in­te­li­gên­cia ame­ri­ca­nas to­ma­ram co­nhe­ci­men­to de que a fa­mí­lia se­ria trans­por­ta­da pa­ra uma re­gião tri­bal no no­ro­es­te do Pa­quis­tão, pró­xi­ma à fron­tei­ra com o Afe­ga­nis­tão.

A no­tí­cia foi pas­sa­da às For­ças Armadas pa­quis­ta­ne­sas, que efe­tu­a­ram o res­ga­te.

Au­to­ri­da­des do Pa­quis­tão in­for­ma­ram que os re­féns fo­ram li­ber­ta­dos com se­gu­ran­ça e que se­rão re­pa­tri­a­dos.

Em me­a­dos de 2012, o ca­sal par­tiu em uma vi­a­gem que pas­sou por Rús­sia, Ca­za­quis­tão, Tad­ji­quis­tão e Quir­guis­tão e, por fim, Afe­ga­nis­tão.

Os pais de Co­le­man, Jim and Lyn Co­le­man, ti­ve­ram notícias de seu gen­ro pe­la úl­ti­ma vez em 8 de outubro de 2012, quan­do ele te­ve aces­so à in­ter­net em uma re­gião do Afe­ga­nis­tão que des­cre­veu co­mo “in­se­gu­ra”.

Em 2013, o ca­sal apa­re­ceu em dois ví­de­os pe­din­do ao go­ver­no ame­ri­ca­no que os li­ber­tas­se do Taleban. APE­LOS Em uma en­tre­vis­ta em ju­lho de 2016 à agência de notícias Cir­ca News, os pais de Co­le­man afir­ma­ram que ha­vi­am re­ce­bi­do uma car­ta de sua fi­lha em no­vem­bro do ano an­te­ri­or, na qual ela con­ta­va que ha­via da­do à luz um se­gun­do fi­lho no ca­ti­vei­ro.

Não se sa­be se os avós to­ma­ram co­nhe­ci­men­to do nas­ci­men­to do ter­cei­ro fi­lho.

“Eu re­zo pa­ra ter notícias de vo­cês, pa­ra sa­ber co­mo vai a vi­da de to­do mun­do”, Cai­tlan Co­le­man es­cre­veu.

Na en­tre­vis­ta, Jim Co­le­man ape­lou aos co­man­dan­tes do Taleban pa­ra que fos­sem “bons e mi­se­ri­cor­di­o­sos” e li­ber­tas­sem o ca­sal.

“Co­mo um ho­mem, co­mo um pai e, ago­ra, co­mo um avô, pe­ço que vo­cês de­mons­trem cle­mên­cia e li­ber­tem mi­nha fi­lha, seu ma­ri­do e nos­sos lin­dos ne­tos. Por fa­vor, dê a eles a opor­tu­ni­da­de de con­ti­nu­ar su­as vi­das co­nos­co”, dis­se.

A re­de Haqqa­ni é con­si­de­ra­da um gru­po ter­ro­ris­ta pe­los Es­ta­dos Uni­dos, mas também ope­ra de for­ma si­mi­lar a uma qua­dri­lha.

Di­fe­ren­te­men­te da mi­lí­cia Es­ta­do Is­lâ­mi­co, os Haqqa­ni não cos­tu­mam exe­cu­tar os re­féns oci­den­tais, pre­fe­rin­do pe­dir res­ga­tes em di­nhei­ro.

Em no­ta di­vul­ga­da nes­ta quinta (12), o Exér­ci­to ame­ri­ca­no não in­for­mou quan­do a fa­mí­lia foi li­ber­ta­da dos ter­ro­ris­tas, mas afir­mou que “o su­ces­so [da ope­ra­ção] res­sal­ta a im­por­tân­cia do com­par­ti­lha­men­to de in­for­ma­ções de se­gu­ran­ça e também o com­pro­mis­so do Pa­quis­tão de lu­tar con­tra es­sa ame­a­ça co­mum atra­vés da co­o­pe­ra­ção”.

Os Es­ta­dos Uni­dos têm cri­ti­ca­do o Pa­quis­tão por não com­ba­ter agres­si­va­men­te os Haqqa­ni, que es­ti­ve­ram por trás de vá­ri­os ata­ques no Afe­ga­nis­tão con­tra tro­pas ame­ri­ca­nas e ali­a­dos des­se país. TO­DA MÍ­DIA Ex­cep­ci­o­nal­men­te a co­lu­na não é pu­bli­ca­da nes­ta sexta

Jim Urquhart/Reu­ters

» FO­RA DE CON­TRO­LE Casa em Ca­lis­to­ga, na Ca­li­fór­nia, quei­ma­da pelo in­cên­dio que dei­xou 29 mor­tos no nor­te do Es­ta­do; bom­bei­ros ga­nham ter­re­no no com­ba­te às cha­mas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.