Vi­são chi­ne­sa di­ta o rit­mo do car­ro elé­tri­co no mun­do

Mon­ta­do­ras ace­le­ram es­for­ços com apos­ta de Pe­quim nes­se ti­po de veí­cu­lo

Folha De S.Paulo - - Mercado -

Gi­gan­te asiá­ti­co es­tá re­cru­tan­do en­ge­nhei­ros de to­do o mun­do, até dos EUA, pa­ra do­mi­nar avan­ços da tec­no­lo­gia

Exis­te um mo­ti­vo for­te pa­ra que as mon­ta­do­ras de au­to­mó­veis de to­do o pla­ne­ta es­te­jam ace­le­ran­do seus es­for­ços de de­sen­vol­vi­men­to de veí­cu­los elé­tri­cos: a Chi­na.

Em um pro­je­to que en­vol­ve vas­tas so­mas de di­nhei­ro do go­ver­no e a vi­são de que do­mi­na­rá a no­va ge­ra­ção de tec­no­lo­gi­as, a Chi­na se tor­nou a mai­or de­fen­so­ra mun­di­al dos car­ros elé­tri­cos.

Es­se mo­vi­men­to es­tá for­çan­do as mon­ta­do­ras de au­to­mó­veis, de Detroit (EUA) a Yo­koha­ma (Ja­pão) e de Seul (Co­reia do Sul) a Stutt­gart (Ale­ma­nha), a ace­le­ra­rem seu rit­mo de trans­for­ma­ção, sob o ris­co de se­rem dei­xa­das pa­ra trás no mai­or mer­ca­do mun­di­al de au­to­mó­veis.

Pe­quim já de­ter­mi­nou que 20% dos car­ros em cir­cu­la­ção na Chi­na em 2025 de­ve­rão ser aci­o­na­dos por com­bus­tí­veis al­ter­na­ti­vos.

No mês pas­sa­do, o país di­vul­gou no­vas re­gras que de­ter­mi­nam que as mon­ta­do­ras in­ter­na­ci­o­nais ofe­re­çam mais veí­cu­los aci­o­na­dos por ener­gia al­ter­na­ti­va no mer­ca­do lo­cal, se qui­se­rem con­ti­nu­ar a ven­der car­ros con­ven­ci­o­nais.

Um re­pre­sen­tan­te do go­ver­no chi­nês dis­se re­cen­te­men­te que o gi­gan­te asiá­ti­co ter­mi­na­ria por proi­bir a ven­da de car­ros ze­ro com mo­to­res de com­bus­tão in­ter­na.

“Es­ta­mos em uma en­cru­zi­lha­da no de­sen­vol­vi­men­to da in­dús­tria au­to­mo­bi­lís­ti­ca nes­se país, ten­do em men­te a es­ca­la mun­di­al”, afir­mou Jür­gen Stack­mann, vi­ce-pre­si­den­te de ven­das e mar­ke­ting da Volkswa­gen, em vi­si­ta a Xan­gai (Chi­na).

A Chi­na já é a mai­or fa­bri­can­te e ven­de­do­ra de car­ros elé­tri­cos do pla­ne­ta. Os com­pra­do­res chi­ne­ses es­tão a ca­mi­nho de ad­qui­rir qua­se 300 mil de­les nes­te ano, três ve­zes o nú­me­ro que de­ve ser ven­di­do nos EUA e mais que o to­tal de to­do o res­to do pla­ne­ta com­bi­na­do.

Uma se­ma­na atrás, GM e Ford anun­ci­a­ram pla­nos pa­ra acres­cen­tar um to­tal de 33 mo­de­los elé­tri­cos às su­as li­nhas. GM e Volkswa­gen também es­tão trans­fe­rin­do boa parte de sua pes­qui­sa, de­sen­vol­vi­men­to e pro­du­ção de car­ros elé­tri­cos pa­ra a Chi­na.

O país também es­tá ado­tan­do uma po­lí­ti­ca agres­si­va pa­ra re­cru­tar al­guns dos en­ge­nhei­ros ele­tri­cis­tas mais ta­len­to­sos do mun­do, in­clu­si­ve nos Es­ta­dos Uni­dos.

Tu­do isso em um mo­men­to em que os car­ros elé­tri­cos fi­nal­men­te es­tão fi­can­do mais com­pe­ti­ti­vos em de­sem­pe­nho e cus­to em re­la­ção aos mo­vi­dos a ga­so­li­na e di­e­sel.

Em ru­as de ci­da­des co­mo Pe­quim, Xan­gai e Shen­zen, es­se ti­po de veí­cu­lo é ca­da vez mais co­mum, já que o car­ro elé­tri­co faz bas­tan­te sen­ti­do em lo­cais com gran­de po­pu­la­ção (e con­ges­ti­o­na­men­to) e em que as pes­so­as têm de per­cor­rer cur­tas dis­tân­ci­as. PAULO MIGLIACCI

Gil­les Sa­brie - 5.out.2017/“The New York Ti­mes”

Mo­to­ris­tas es­pe­ram por re­car­ga de veí­cu­los elé­tri­cos na ci­da­de de Pe­quim, na Chi­na

Di­vul­ga­ção

E-De­li­very, ca­mi­nhão elé­tri­co da mon­ta­do­ra Volkswa­gen

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.