A de­ter­mi­na­da 1ª pre­fei­ta de Vár­zea Gran­de

Folha De S.Paulo - - Cotidiano - SARITA BARACAT DE ARRUDA (1930-2017) FER­NAN­DA PEREIRA NE­VES HENRY TACHIBANA - Aos 50, se­pa­ra­do. Ce­mi­té­rio e Cre­ma­tó­rio Vi­la Al­pi­na, av. Fran­cis­co Fal­co­ni, 437, Vi­la Al­pi­na. ALBINA THE­RE­ZI­NHA BULGARELLI ALON­SO - Nes­ta sexta (13), às 18h30, na Ca­pe­la de San

Com o céu ain­da es­cu­ro e o ga­lo can­tan­do, Sarita Baracat saia de casa pa­ra es­tu­dar. No iní­cio dos anos 1940, a pe­que­na Vár­zea Gran­de es­pe­ra­va pe­la emancipação de Cui­a­bá e as es­co­las do dis­tri­to não iam além do an­ti­go pri­má­rio.

A ga­ro­ta en­tão saia de ma­dru­ga­da, a pé, pa­ra che­gar às 7h30 na es­co­la mais pró­xi­ma. A dis­tân­cia exa­ta, não re­cor­da­va, mas con­ta­va que ti­nha sem­pre a com­pa­nhia dos ir­mãos —me­ni­nas não po­de­ri­am fa­zer o per­cur­so so­zi­nha.

Des­cen­den­te de sí­ri­os, es­sa au­to­de­cla­ra­da vár­zea-gran­den­se sem­pre bus­ca­va o que que­ria. O que co­me­çou com lon­gas caminhadas pa­ra a es­co­la, se re­pe­tiu no ma­gis­té­rio, na po­lí­ti­ca e até no fu­te­bol.

Sem ape­go ou jei­to pa­ra os afa­ze­res do­més­ti­cos, Sarita sem­pre bus­cou uma car­rei­ra. Tor­nou-se pro­fes­so­ra, fun­ção que lo­go aca­bou con­ci­li­an­do com sua mi­li­tân­cia po­lí­ti­ca.

Co­me­çou fi­li­a­da à UDN, sen­do elei­ta ve­re­a­do­ra em 1957 e pre­fei­ta dez anos de­pois. Se­gun­do a his­to­ri­a­do­ra Nei­la Barreto, que es­cre­ve um li­vro so­bre Sarita, ela foi a pri­mei­ra pre­fei­tu­ra mu­lher da ci­da­de e a segunda de MT.

“Ela en­ten­dia que a vo­ca­ção do mu­ni­cí­pio era a in­dus­tri­a­li­za­ção. Que­ria que dei­xas­se de ser uma ci­da­de dor­mi­tó­rio”, diz o fi­lho Fer­nan­do.

Ale­gre, Sarita era fes­tei­ra e apai­xo­na­da por es­por­tes. Tan­to que aju­dou o ir­mão na fun­da­ção do Clu­be Es­por­ti­vo Ope­rá­rio Vár­zea-gran­den­se, sen­do pri­mei­ra-se­cre­tá­ria do clu­be por 15 anos. “Não la­va nem a rou­pa de­la e ago­ra fi­ca la­van­do cal­ção e meião de fu­te­bol”, brin­ca­va sua mãe.

Mor­reu na úl­ti­ma se­gun­da­fei­ra (9), após um in­far­to, aos 86 anos. Dei­xa dois fi­lhos, cin­co ne­tos e uma bis­ne­ta. co­lu­na.obi­tu­a­rio@gru­po­fo­lha.com.br 7º DIA

VO­CÊ DE­VE PRO­CU­RAR O SER­VI­ÇO FUNERÁRIO MUNICIPAL DE SP: tel. (11) 3396-3800 e cen­tral 156 si­te: pre­fei­tu­ra.sp.gov.br/ ci­da­de/se­cre­ta­ri­as/obras/ ser­vi­co_­fu­ne­ra­rio/

Se­rão so­li­ci­ta­dos os se­guin­tes do­cu­men­tos do fa­le­ci­do: Cé­du­la de iden­ti­da­de (RG); Cer­ti­dão de Nas­ci­men­to (em ca­so de me­no­res); Cer­ti­dão de Ca­sa­men­to.

AVI­SO GRA­TUI­TO NA SE­ÇÃO si­te: fo­lha.com/mor­tes

Até as 15h, ou até as 19h de sexta pa­ra pu­bli­ca­ções aos domingos. En­vi­ar nú­me­ro de te­le­fo­ne pa­ra che­ca­gem das in­for­ma­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.