Fa­ce­bo­ok con­fir­ma rou­bo de da­dos de 29 mi de usuá­ri­os

In­va­so­res ti­ve­ram aces­so a con­ta­tos, in­for­ma­ções pes­so­ais e localização

Folha de S.Paulo - - Mercado -

O Fa­ce­bo­ok con­fir­mou, nes­ta sex­ta-fei­ra (12), que da­dos pes­so­ais de 29 mi­lhões de usuá­ri­os fo­ram rou­ba­dos por hackers.

Os hackers con­se­gui­ram aces­sar de­ta­lhes de con­ta­to, in­cluin­do no­me, nú­me­ro de telefone e email, de 15 mi­lhões de pes­so­as.

Ou­tras 14 mi­lhões ti­ve­ram ain­da mais da­dos aces­sa­dos, co­mo no­me de usuá­rio, gê­ne­ro, lo­ca­li­da­de, idioma, sta­tus de re­la­ci­o­na­men­to, re­li­gião, ci­da­de na­tal, da­ta de nas­ci­men­to, dis­po­si­ti­vos usa­dos pa­ra aces­sar o Fa­ce­bo­ok, edu­ca­ção, tra­ba­lho e os úl­ti­mos dez lo­cais on­de es­ti­ve­ram ou em que fo­ram mar­ca­dos.

“Es­ta­mos co­o­pe­ran­do com o FBI [a Po­lí­cia Fe­de­ral ame­ri­ca­na], que es­tá in­ves­ti­gan­do ati­va­men­te e nos pe­diu pa­ra não dis­cu­tir quem po­de es­tar por trás des­se ata­que”, dis­se o Fa­ce­bo­ok em seu co­mu­ni­ca­do.

A com­pa­nhia afir­mou que usuá­ri­os po­dem en­con­trar mais in­for­ma­ções so­bre se­gu­ran­ça da con­ta nes­ta pá­gi­na: https: /www.fa­ce­bo­ok.com/ help/se­cu­rity­no­ti­ce?ref=sec.

A em­pre­sa ain­da in­for­mou que en­vi­a­rá emails pa­ra os qua­se 30 mi­lhões de usuá­ri­os atin­gi­dos pa­ra ex­pli­car o ocor­ri­do.

O Fa­ce­bo­ok ain­da dis­se que o ata­que não in­clui ou­tros apli­ca­ti­vos con­tro­la­dos pe­lo mes­mo gru­po econô­mi­co, co­mo: Mes­sen­ger, Mes­sen­ger Kids, Ins­ta­gram, What­sApp, Ocu­lus, Work­pla­ce, Pa­ges, en­tre ou­tros.

O ata­que já ha­via si­do anun­ci­a­do pe­la em­pre­sa no fim de se­tem­bro, quan­do se le­van­tou a sus­pei­ta de que 50 mi­lhões de per­fis ha­vi­am si­do in­va­di­dos.

O aces­so aos usuá­ri­os ocor- reu por meio de uma vul­ne­ra­bi­li­da­de no có­di­go do Fa­ce­bo­ok li­ga­da ao re­cur­so de “ver co­mo”.

Nes­se dis­po­si­ti­vo, usuá­ri­os con­se­guem ver co­mo ou­tras pes­so­as, que não são su­as ami­gas na re­de, en­xer­gam seu per­fil.

Os hackers con­se­gui­ram, por meio des­se có­di­go, rou­bar to­kens de aces­so às con­tas.

Os to­kens de aces­so são co­mo cha­ves di­gi­tais que man­têm as pes­so­as lo­ga­das à re­de pa­ra que não te­nham de preencher seu usuá­rio e se­nha sem­pre que aces­sem su­as con­tas.

Por is­so, no dia do anún­cio dos ata­ques, mi­lhões de usuá­ri­os en­con­tra­ram su­as con­tas des­lo­ga­das —me­di­da to­ma­da pe­lo Fa­ce­bo­ok, jun­ta­men­te de ou­tras ações pa­ra cor­ri­gir a fa­lha de se­gu­ran­ça.

Re­cen­te­men­te, a di­vi­são Go­o­gle do gru­po Alpha­bet anun­ci­ou um con­jun­to de me­di­das de pro­te­ção à pri­va­ci­da­de de da­dos, o que in­clui aca­bar com o Go­o­gle+.

A de­ci­são põe fim ao pro­du­to lan­ça­do em 2011 pa­ra con­cor­rer com Fa­ce­bo­ok. Foi um dos mai­o­res fra­cas­sos do Go­o­gle.

Um de­fei­to no soft­ware do si­te so­ci­al deu a de­sen­vol­ve­do­res ex­ter­nos aces­so po­ten­ci­al a da­dos pes­so­ais de usuá­ri­os do Go­o­gle+, en­tre 2015 e mar­ço de 2018. A fa­lha po­de ter ex­pos­to da­dos de 500 mil usuá­ri­os.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.