OBRAS E DIS­COS MAIS IM­POR­TAN­TES

En­tre o to­po das pa­ra­das mu­si­cais e os gran­des su­ces­sos de bi­lhe­te­ria, as acla­ma­das pro­du­ções de El­vis Presley en­tra­ram pa­ra his­tó­ria e in­flu­en­ci­am o mun­do até ho­je

GRANDES ÍDOLOS DA MÚSICA - ELVIS PRESLEY - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - EDITORIAL - TEX­TO An­ge­lo Che­ru­bi­ni/Co­la­bo­ra­dor DE­SIGN Gui­lher­me Lau­ren­te/Co­la­bo­ra­dor FOTOS Shutterstock Ima­ges, Getty Ima­ges e Reprodução

Aqui­lo que co­me­çou com a hu­mil­de gra­va­ção das mú­si­cas My Hap­pi­ness e That’s When Your He­ar­ta­ches Be­gin pe­la Sun Re­cords, em 1953, se­ria a pri­mei­ra de uma sé­rie de pro­du­ções que trans­for­ma­ri­am a trajetória da mú­si­ca. A par­tir des­se mo­men­to, de­ze­nas de ál­buns, mais de trin­ta atu­a­ções ci­ne­ma­tó­gra­fi­cas e shows re­ple­tos de ori­gi­na­li­da­de fa­ri­am de El­vis Presley um dos can­to­res mais co­nhe­ci­dos da his­tó­ria. Se­ria, po­rém, im­pos­sí­vel ten­tar tra­zer, pa­ra a pró­xi­ma meia dú­zia de pá­gi­nas, to­dos os fei­tos que com­põem a obra do ho­mem que mu­dou o per­cur­so do rock’n’roll. Lo­go, se­le­ci­o­na­mos seus prin­ci­pais tra­ba­lhos, pas­san­do pe­los pri­mei­ros dis­cos, fil­mes co­mo Ba­la­da San­gren­ta e Pri­si­o­nei­ro do Rock, ál­buns gos­pel, en­tre ou­tras pro­du­ções pres­ti­gi­a­das de per­to por mul­ti­dões.

• El­vis Presley (1956)

Após ter seu con­tra­to na gra­va­do­ra Sun Re­cords ad­qui­ri­do pe­la RCA Re­cords, no fi­nal de 1955, El­vis lan­çou, al­guns me­ses de­pois, seu ál­bum de es­treia. A aqui­si­ção da RCA con­ta­va com as gra­va­ções fei­tas em 1954 e 1955, que fo­ram par­te do dis­co. A pro­du­ção trou­xe to­das as in­fluên­ci­as do ar­tis­ta, des­de o roc­ka­billy e o coun­try em clás­si­cos co­mo Blue Su­e­de Sho­es, até o rhythm & blu­es de Mo­ney Ho­ney, com ex­ce­ção ao gos­pel. A voz in­ten­sa de El­vis e a ri­que­za de ins­tru­men­tos ace­le­rou a mú­si­ca coun­try, tra­zen­do um rit­mo ino­va­dor, ou­sa­do, e, em al­guns mo­men­tos, me­ló­di­co, co­mo em Blue Mo­on. Foi o pri­mei­ro ál­bum de rock a atin­gir o to­po do ran­king da re­vis­ta Bill­bo­ard e foi con­si­de­ra­do o 56º me­lhor ál­bum de to­dos os tem­pos pe­la re­vis­ta Rolling Sto­ne.

• For LPs Fans only / A Da­te With El­vis (1959)

Du­ran­te seu pe­río­do ser­vin­do o exér­ci­to, El­vis pre­ci­sa­va que seus tra­ba­lhos con­ti­nu­as­sem sen­do vei­cu­la­dos, mes­mo que não pu­des­se dar con­ti­nui­da­de as su­as pro­du­ções mu­si­cais. Sem par­ti­ci­par de fil­mes, apre­sen­ta­ções e não ha­ven­do pos­si­bi­li­da­de de no­vas gra­va­ções, os pro­du­to­res de­ci­di­ram ir atrás de seus ar­qui­vos. Par­te da obra de El­vis ain­da não se en­con­tra­va em ne­nhum de seus LPs, o que per­mi­tiu o uso des­sas mú­si­cas pa­ra a pro­du­ção de no­vos ál­buns. Fo­ram lan­ça­dos, en­tão, em 1959, o sé­ti­mo e o oi­ta­vo dis­co do ar­tis­ta, con­ten­do tra­ba­lhos pré­vi­os à sua ida pa­ra o ser­vi­ço mi­li­tar, in­cluin­do uma mú­si­ca da tri­lha so­no­ra de Lo­ve me Ten­der, fil­me es­tre­la­do por Presley. O For LPs Fans Only pos­suía, na con­tra­ca­pa, uma fo­to de El­vis ves­ti­do com sua far­da.

• El­vis (1956)

En­quan­to seu su­ces­so atin­gia gran­de par­te do país, o fenô­me­no na­ci­o­nal gra­va­va seu se­gun­do ál­bum homô­ni­mo, res­pec­ti­va­men­te nos di­as 1, 2 e 3 de se­tem­bro de 1956. Nes­se pe­río­do, El­vis já atu­a­va em seu pri­mei­ro fil­me, Lo­ve me Ten­der. O dis­co veio mais con­fi­an­te e me­lhor pro­du­zi­do, sen­do con­si­de­ra­do, por mui­tos, um dos mais im­por­tan­tes da car­rei­ra do can­tor. Um trio de mú­si­cas do an­to­ló­gi­co Lit­tle Ri­chard, com­pos­to por Rip It Up, Long Tall

Sally e Re­ady Teddy, in­ter­pre­ta­das por El­vis, fez des­se lan­ça­men­to uma mar­ca de­fi­ni­ti­va do rock’n’roll. As ba­la­das pop em How’s the World Tre­a­ting You? e First in Line mos­tra­ram sua ha­bi­li­da­de de agra­dar gos­tos va­ri­a­dos e o al­búm tam­bém atin­giu o to­po da Bill­bo­ard. A mú­si­ca Old Shep já ha­via si­do to­ca­da por Presley na pri­mei­ra vez em que se apre­sen­tou pu­bli­ca­men­te em 1945.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.