Alô alô, o cha­me ! sín­di­co!sín­di­co

GRANDES ÍDOLOS DA MÚSICA ESPECIAL TIM MAIA - 3 - - ÍNDICE - CA­PA Pro­du­ção Grá­fi­ca Ra­fa­el Na­ka­o­ka Ima­gem Re­pro­du­ção

“Tu­do é tu­do e na­da é na­da”. Se ho­je a fra­se soa co­mo um cli­chê nos ou­vi­dos dos bra­si­lei­ros, as coi­sas cos­tu­ma­vam ser di­fe­ren­tes quan­do as mes­mas pa­la­vras eram pro­fe­ri­das por Tim Maia. E com ele era as­sim mes­mo: tu­do na ba­se do “8 ou 80”. Do­no de uma po­de­ro­sa voz e de uma mu­si­ca­li­da­de ines­go­tá­vel, o sín­di­co vi­veu a vi­da de for­ma in­ten­sa, mui­tas ve­zes no li­mi­te, e por is­so mes­mo co­le­ci­o­nou can­ções e his­tó­ri­as ines­que­cí­veis pa­ra os aman­tes da boa mú­si­ca.

O ano de 2018 mar­ca du­as dé­ca­das da mor­te des­te que é um dos mai­o­res no­mes da mú­si­ca po­pu­lar bra­si­lei­ra, e não po­de­ría­mos dei­xar de pres­tar ho­me­na­gem con­tan­do a sua bi­o­gra­fia. Nas pró­xi­mas páginas da re­vis­ta Gran­des Ído­los da Mú­si­ca Es­pe­ci­al vo­cê irá co­nhe­cer a vi­da e a obra de Tim Maia em seus mo­men­tos mais mar­can­tes. Do me­ni­no ti­ju­ca­no que so­nha­va com o su­ces­so até o as­tro que vi­ria a se tor­nar anos de­pois, sua pas­sa­gem por es­te mun­do foi um enor­me oce­a­no de even­tos fas­ci­nan­tes! Boa lei­tu­ra, a redação.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.