DECOLANDO

GRANDES ÍDOLOS DA MÚSICA - NIRVANA - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - O Início -

A ban­da ago­ra co­me­ça­va a se con­so­li­dar, em­bo­ra a ca­da show se apre­sen­tas­se com um no­me di­fe­ren­te, co­mo Th­ro­at Oys­te ou Ted, Ed, Fred. Um dos no­mes mais usa­dos foi Skid Row, que se­ria aban­do­na­do por já exis­tir um gru­po homô­ni­mo que ga­nhou fa­ma an­tes de­les. Mas Krist mu­dou-se pa­ra Ta­co­ma, on­de tra­ba­lha­va em dois em­pre­gos e o “qua­se Nir­va­na” deu uma pau­sa obri­ga­tó­ria, du­ran­te a qual Buckhard aban­do­nou o bar­co de vez. Mas Kurt con­se­guiu con­ven­cer Krist a man­ter o pro­je­to e con­vo­ca­ram Da­le Cro­ver. Com a no­va for­ma­ção, re­sol­ve­ram pro­du­zir uma pri­mei­ra fi­ta de­mo em um estúdio de ver­da­de. Mar­ca­ram uma ses­são no Re­ci­pro­cal, de Se­at­tle, ge­ren­ci­a­do por

Jack En­di­no, na épo­ca, um pro­du­tor que co­me­ça­va a se des­ta­car tra­ba­lhan­do com ban­das co­mo Mudho­ney, Sound­gar­den e Mother Lo­ve Bo­ne, que se des­ta­ca­ri­am na ce­na grunge anos de­pois. Em pou­co mais de cin­co ho­ras, gra­va­ram dez can­ções, ou me­lhor, no­ve e meia, já que a úl­ti­ma, Pen Cap Chew, não cou­be na fi­ta e eles não ti­nham a gra­na pa­ra um ro­lo adi­ci­o­nal. A con­ta fi­cou em US$ 152,44, pa­gos à vis­ta por Kurt. Di­nhei­ro bem em­pre­ga­do, pois En­di­no no­tou que ali ti­nha ta­len­to e, por con­ta pró­pria re­mi­xou a gra­va­ção e fez al­gu­mas có­pi­as em fi­tas cas­se­tes que pas­sou a al­guns ami­gos. Uma foi pa­ra Dawn An­der­son, da re­vis­ta The Roc­ket e do fan­zi­ne Bac­klash; ou­tra pa­ra Shir­ley Carl­son, DJ na rá­dio da Uni­ver­si­da­de de Washing­ton; e a ter­cei­ra pa­ra Jo­nathan Po­ne­man, só­cio da Sub Pop Re­cords, en­tão um se­lo in­de­pen­den­te que lu­ta­va pa­ra cres­cer. Os três fo­ram im­por­tan­tes pa­ra a as­cen­são da ban­da, a es­sa al­tu­ra já sem Cro­ver, que vol­tou a se jun­tar ao Mel­vins, em San Fran­cis­co, e que aca­ba­ra de ga­nhar um no­vo e de­fi­ni­ti­vo no­me: Nir­va­na, o pa­raí­so re­ser­va­do pa­ra as pes­so­as que, en­fim, trans­cen­dem o lon­go ci­clo de re­en­car­na­ções e so­fri­men­to hu­ma­no.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.