Mu­lher fa­tal!

Di­cas quen­tís­si­mas pra se­du­zir o ca­ra den­tro e fo­ra da ca­ma Vai, ma­lan­dra!

Guia Astral - - Indice -

Di­cas quen­tís­si­mas pra se­du­zir o ca­ra den­tro e fo­ra da ca­ma

Mu­lher fa­tal

Au­to­es­ti­ma lá em ci­ma! Va­lo­ri­ze as su­as qua­li­da­des e sin­ta-se po­de­ro­sa, afi­nal, qu­an­do vo­cê se sen­te se­gu­ra e con­fi­an­te con­se­gue se sol­tar mais com o par e fi­car mais à von­ta­de pra se­du­zir (em qual­quer lu­gar e em qual­quer si­tu­a­ção!).

Vo­cê con­se­gue, sim! É só acre­di­tar e, cla­ro, ir atrás do que quer. En­tão, não fi­que es­pe­ran­do o ho­mem acor­dar e ter uma ati­tu­de. Se es­tá a fim de al­guém ou, se já tem um par, quer fa­zer al­go com ele, to­me a ini­ci­a­ti­va, sem me­do nem ver­go­nha!

Qu­an­do es­ti­ver com o seu ho­mem, na­da de fi­car so­nhan­do acor­da­da, pre­o­cu­pa­da com al­go ou per­der tem­po com bri­gui­nhas, co­bran­ças e coi­sas sem im­por­tân­cia. Mos­tre que é mu­lher se­gu­ra e ma­du­ra, con­ver­se nu­ma boa qu­an­do al­go in­co­mo­dar e apro­vei­te o mo­men­to pa­ra cur­tir o ca­ra e o lan­ce.

É cha­to ter al­guém bai­xo-as­tral e em­bur­ra­do do seu la­do, não é mes­mo? Apos­te num sor­ri­so no ros­to, bom hu­mor e des­con­tra­ção pa­ra fi­car ain­da mais se­du­to­ra.

Só não fin­ja ser quem não é, ok? Sin­ce­ri­da­de e ho­nes­ti­da­de dei­xam qual­quer mu­lher ain­da mais fas­ci­nan­te.

Além de sa­tis­fa­zer os de­se­jos do par, vo­cê tam­bém de­ve bus­car o seu pra­zer, ok? Os ho­mens ado­ram uma mu­lher des­te­mi­da e que sa­be mui­to bem o que quer na ca­ma. En­tão, con­ver­sem sem­pre, con­te as su­as fan­ta­si­as e de­se­jos, re­ve­le qual po­si­ção é mais pra­ze­ro­sa pra vo­cê, on­de gos­ta de ser to­ca­da...

Abra a sua men­te e ex­pe­ri­men­te coi­sas di­fe­ren­tes. As­sim, vo­cê po­de des­co­brir no­vas sen­sa­ções, o que cur­te ou não. Mas não ex­tra­po­le os seus li­mi­tes, ok? Só to­pe fa­zer o que es­tá mes­mo a fim e te­nha cui­da­do.

Pro­vo­que, sur­pre­en­da, con­quis­te!

Des­cu­bra qual é o pon­to fra­co do seu ho­mem, aque­la área do cor­po de­le que o dei­xa to­do ar­re­pi­a­do, e in­vis­ta em ca­rí­ci­as gos­to­sas nes­se lo­cal.

Ati­ce o te­são do ca­ra: fa­le sa­fa­de­zas pra ele; pas­se as mãos pe­lo cor­po de­le ou a pon­ta dos de­dos; sus­sur­re fan­ta­si­as, sol­te ge­mi­dos e res­pi­re ofe­gan­te no pé do ou­vi­do de­le.

Tro­que men­sa­gens pi­can­tes ao lon­go do dia com seu amor: va­le man­dar uma fo­to de al­gu­ma par­te do seu cor­po, des­cre­ver

co­mo quer tran­sar na­que­le dia, man­dar fra­ses pi­can­tes, fa­lar o que vai fa­zer ne­le ou o que ele vai po­der fa­zer em vo­cê na ho­ra H. En­fim, sol­te sua ima­gi­na­ção.

Li­gue no ce­lu­lar de­le e di­ga, com voz bai­xi­nha e sen­su­al, to­das as coi­sas que fa­ria com ele na­que­le mo­men­to: fa­le co­mo ti­ra­ria a rou­pa do par, co­mo e on­de iria bei­já-lo, des­cre­va su­as ca­rí­ci­as com mui­tos de­ta­lhes.

En­vie pa­ra o seu ho­mem o link com uma po­si­ção do Ka­ma Su­tra do site do João Bi­du (www.jo­a­o­bi­du.com.br) e di­ga no fim “va­mos ex­pe­ri­men­tar es­sa ho­je à noi­te!!!”.

Cha­me o ca­ra pa­ra ir a uma sex shop com vo­cê. Os dois vão po­der con­ver­sar, co­nhe­cer me­lhor os de­se­jos um do ou­tro e com­prar pro­du­ti­nhos e no­vi­da­des pra es­quen­tar ain­da mais a in­ti­mi­da­de.

Qu­an­do saí­rem à noi­te num fim de se­ma­na, co­lo­que um ves­ti­do e per­gun­te pa­ra o par se ele cur­tiu. En­tão, fa­le no ou­vi­do de­le que não es­tá usan­do na­da por bai­xo da rou­pa. Qu­an­do che­ga­rem ao lo­cal, dê um jei­to de pu­xá-lo pa­ra o ba­nhei­ro e di­vir­tam-se!

Se­du­za o ca­ra na ho­ra do se­xo

Pra dei­xar o par ani­ma­do, apos­te em um strip­te­a­se: dei­xe o ca­ra sen­ta­do na ca­ma e co­me­ce a ti­rar pe­ça por pe­ça de for­ma bem sexy. E, en­quan­to es­tá se des­pin­do, olhe sem­pre pra ele, des­li­ze su­as mãos pe­lo seu cor­po, pas­se a lín­gua nos seus lá­bi­os... e as­sim por di­an­te.

Pra es­quen­tar as pre­li­mi­na­res, fa­ça uma mas­sa­gem sen­su­al no par: com o ca­ra dei­ta­do de cos­tas na ca­ma, sen­te-se em ci­ma de­le nua. En­tão, pas­se as mãos pe­lo cor­po de­le e, de­pois, os sei­os.

O bei­jo mos­tra o seu de­se­jo pe­lo ca­ra e é uma das me­lho­res tá­ti­cas pra se­du­zir: dei­xe a ex­ci­ta­ção to­mar con­ta nes­sa ho­ra. Sem pres­sa, apos­te em bei­jos ca­li­en­tes na bo­ca e em ou­tras par­tes do cor­po, co­mo o pes­co­ço, ore­lha, nu­ca, pei­to, ma­mi­los... Tam­bém va­le dar su­a­ves mor­di­di­nhas e chu­pa­das ou des­li­zar a sua lín­gua pe­los lá­bi­os de­le.

No meio da noi­te ou lo­go no iní­cio da ma­nhã, co­lo­que a sua mão no pê­nis do seu amor, dê bei­ji­nhos, sus­sur­re no ou­vi­do do par e vá des­cen­do. Acor­de-o com um se­xo oral e, de­pois, cur­tam uma boa tran­sa.

Qu­an­do ele es­ti­ver to­man­do ba­nho, in­va­da o chu­vei­ro já sem rou­pa e sem fa­lar na­da. En­tão, cu­bra o par de bei­jos, fa­ça um se­xo oral po­de­ro­so e mos­tre to­do o seu te­são pra ele.

Não ti­re a rou­pa do par de uma vez. An­tes, fa­ça ca­rí­ci­as gos­to­sas por ci­ma da ca­mi­sa, da cal­ça, da cu­e­ca... até dei­xar o ca­ra sem fô­le­go.

Dei­xe o ca­ra sen­ta­do e ven­de os olhos de­le. Es­fre­gue-se no cor­po de­le e es­ban­je ca­rí­ci­as até vo­cês dois não aguen­ta­rem mais.

Des­li­ze uma pe­dra de ge­lo no cor­po do ca­ra e, lo­go em se­gui­da, dê bei­jos quen­tes e lam­bi­di­nhas pe­lo ras­tro mo­lha­do bem de­va­gar.

Tem ho­mens que ado­ram ver a mu­lher se to­can­do. En­tão, que tal se mas­tur­bar na fren­te do seu amor? En­quan­to faz is­so, sol­te ge­mi­dos e olhe pra ele, mas o ca­ra só po­de ob­ser­var. Ou­tra di­ca é vo­cê se mas­tur­bar com uma das mãos de­le.

Dei­te-se nua e cu­bra o seu cor­po com pe­da­ci­nhos de cho­co­la­te, chan­tilly ou ou­tra gu­lo­sei­ma que ele pos­sa pe­gar e chu­par com a bo­ca.

Apos­tem nas zo­nas eró­ge­nas (re­giões do cor­po que, qu­an­do to­ca­das, des­per­tam mais te­são)! Ne­le, es­ban­je ca­rí­ci­as na nu­ca, pes­co­ço, cos­tas, bum­bum, par­te in­ter­na das co­xas, ma­mi­los, vi­ri­lha e ór­gão se­xu­al. Em vo­cê, pe­ça ca­rí­ci­as nos sei­os, bum­bum, ore­lhas, nu­ca e pes­co­ço, par­te in­ter­na das co­xas, va­gi­na e cli­tó­ris.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.