Gra­zi.....................................................

A atriz con­ta so­bre a ex­pe­ri­ên­cia de ser mãe na vi­da re­al e na no­ve­la

Guia Astral - - Indice -

A atriz con­ta so­bre as ex­pe­ri­ên­ci­as de ser mãe na vi­da re­al e na no­ve­la

Co­mo uma tí­pi­ca can­ce­ri­a­na, Gra­zi Mas­sa­fe­ra é uma mãe­zo­na. Nas­ci­da em 28 de ju­nho, a atriz faz de ser mãe da pe­que­na So­fia, de 5 anos, uma pri­o­ri­da­de. E, mes­mo emen­dan­do uma no­ve­la na ou­tra, ela con­ta pa­ra a Guia As­tral que “sem­pre ar­ru­ma tem­po” pa­ra es­tar com a fi­lha.

A re­la­ção com a ma­ter­ni­da­de é tão for­te que Gra­zi se con­si­de­ra “ou­tra pes­soa” de­pois da pri­mei­ra gra­vi­dez. “Des­co­brir o mun­do pe­los olhos de uma cri­an­ça é a coi­sa mais lin­da”, con­ta. E foi com es­sas des­co­ber­tas que veio tam­bém o gos­to por atu­ar, já que an­tes a atriz con­fes­sa ter até pen­sa­do em de­sis­tir da car­rei­ra. “Ve­nho en­con­tran­do pra­ze­res em atu­ar. E is­so acon­te­ceu de­pois que eu vi­rei mãe” re­ve­la Gra­zi.

FI­LHA DE PEI­XE, PEIXINHO É

Em O Ou­tro La­do do Pa­raí­so, Gra­zi tam­bém vi­ve uma mãe de­di­ca­da. Mas com uma pe­que­na di­fe­ren­ça: To­maz (Vi­tor Fi­guei­re­do, ge­mi­ni­a­no), cri­a­do des­de be­bê por sua per­so­na­gem Lí­via, na ver­da­de é fi­lho de sua ex-cu­nha­da, Cla­ra (Bi­an­ca Bin, vir­gi­ni­a­na). Is­so por­que Lí­via não po­de ter fi­lhos, pro­ble­ma que a le­va a co­la­bo­rar com o pla­no da mãe Sophia (Ma­ri­e­ta Se­ve­ro, es­cor­pi­a­na) de man­dar Cla­ra pa­ra um hos­pí­cio.

Mes­mo con­si­de­ran­do sua per­so­na­gem uma vi­lã di­fe­ren­te, Gra­zi re­co­nhe­ce que a cri­a­ção da mãe tem in­fluên­cia na per­so­na­li­da­de de da fi­lha: “fi­lho de pei­xe, peixinho é”. Qu­an­to ao me­do de Lí­via de não po­der ter fi­lhos, Gra­zi diz tam­bém já ter sen­ti­do e as­so­cia às mu­lhe­res do seu sig­no: “eu acho que to­da can­ce­ri­a­na tem me­do dis­so”.

MODA E BELEZA

Mes­mo as­sim, Gra­zi se acha bem di­fe­ren­te de Lí­via. A co­me­çar pe­lo ca­be­lo: “pre­to, não!”, ex­pres­sa, ao con­tar que per­deu a iden­ti­da­de qu­an­do te­ve que pin­tar as ma­dei­xas no iní­cio da no­ve­la. Pa­ra equi­li­brar o vi­su­al, o fi­gu­ri­no de Lí­via in­cluía rou­pas mais cla­ras, lo­ok que Gra­zi clas­si­fi­cou co­mo “fashi­on, uma mis­tu­ra de cow­girl com boho”.

Já na se­gun­da fa­se da tra­ma, de ca­be­los cor lou­ro es­cu­ro e com rou­pas mais fluí­das e lon­gas, Gra­zi es­tá se achan­do lin­da. O no­vo vi­su­al a agra­da a pon­to de que­rer usar al­gu­mas coi­sas no seu dia a dia, co­mo um ves­ti­do de bre­chó que já rei­vin­di­cou: “No fi­nal da no­ve­la, é meu”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.