69 lou­cu­ras de se­xo

Vo­cê e ele vão fer­ver!!!

Guia Astral - - #prontofalei -

Vo­cê e ele vão fer­ver!!!

DÊ ASAS À IMA­GI­NA­ÇÃO

1. Co­lo­que uma lin­ge­rie pro­vo­can­te e pre­pa­re o lo­cal da tran­sa com ve­las aro­má­ti­cas, al­mo­fo­das e pé­ta­las de ro­sas. Le­ve o ca­ra até o lu­gar e ti­re a rou­pa de­le aos pou­cos.

2. As­sis­ta a um fil­me pornô com o par. De­pois, re­pi­tam as po­si­ções que mais en­lou­que­ce­rem vocês.

3. Sur­pre­en­da seu amor com um strip­te­a­se. Ti­re pe­ça por pe­ça olhan­do pra ele.

4. Ao acor­da­rem, pro­vo­que o par: dê mor­di­di­nhas na ore­lha e bei­jos no pes­co­ço de­le. De­pois, pe­gue e aca­ri­cie o pê­nis. O ga­to vai fi­car em pon­to de ba­la.

5. En­quan­to ele es­ti­ver dor­min­do, sen­te no co­lo do ca­ra e co­me­ce a se es­fre­gar no pê­nis de­le. O mo­ço vai acor­dar ra­pi­di­nho.

6. Bus­que o par no tra­ba­lho e con­vi­de-o pa­ra irem a um mo­tel an­tes de vol­ta­rem pra ca­sa.

7. Ex­pe­ri­men­te usar um lu­bri­fi­can­te que aque­ce um pou­co an­tes da pe­ne­tra­ção.

8. Mon­te uma lis­ta de mú­si­cas com vá­ri­os rit­mos e dei­xe o som ro­lar du­ran­te o bem­bom. En­tão, fa­çam se­xo con­for­me o som: tran­sem de­va­gar­zi­nho quan­do a can­ção for len­ta e ace­le­rem quan­do a ba­ti­da au­men­tar.

9. Ex­pe­ri­men­te uma au­la de po­le dan­ce ou ou­tra dança sen­su­al. De­pois, fa­ça um show­zi­nho pa­ra o ca­ra.

PRA CA­SA FER­VER!

10. Es­pa­lhe vá­ri­os es­pe­lhos pe­lo quar­to e man­dem ver. Vai ser de­li­ci­o­so ob­ser­var o mo­vi­men­to de vocês nos es­pe­lhos.

11. A ca­ma não é o úni­co lu­gar pa­ra uma tran­sa gos­to­sa. Que tal ex­pe­ri­men­tar tran­sar no so­fá da sa­la, no bal­cão da co­zi­nha, na pia do ba­nhei­ro ou no chão do quar­to?

12. Um ba­nho a dois po­de ser es­ti­mu­lan­te. Pas­se o sa­bo­ne­te no cor­po do ga­to e vá des­li­zan­do su­as mãos por to­das as par­tes. Fi­na­li­ze com um se­xo oral bem gos­to­so.

13. Mo­ram num pré­dio? Que tal uma ra­pi­di­nha no ele­va­dor? A sensação de proi­bi­do po­de ser es­ti­mu­lan­te. Mas cui­da­do, ok?

14. Quan­do che­ga­rem em ca­sa, de car­ro, não saia. Co­me­ce a bei­jar seu amor ali mes­mo na ga­ra­gem, su­ba ne­le e di­vir­tam-se.

15. En­quan­to o ca­ra vê te­le­vi­são, des­fi­le na fren­te de­le usan­do ape­nas uma ca­mi­sa aberta, dei­xan­do seus sei­os à mos­tra. Ele vai parar de as­sis­tir à te­vê na ho­ra!

16. Fin­ja ser uma che­fe de co­zi­nha e es­pe­re o ga­to usan­do ape­nas aven­tal e com uma

so­bre­me­sa. En­tão, se lam­bu­ze com o do­ce e se ofe­re­ça pra ele ali mes­mo na co­zi­nha.

17. Fi­que na ca­ma nua e gri­te so­cor­ro. Quan­do o par che­gar no quar­to, di­ga: “Pre­ci­so de sua ajuda pra apa­gar meu fo­go!”.

18. De­pois do ba­nho, en­cos­te na pia e dei­xe o ca­ra pe­ne­trá-la por trás. Olhe pra ele atra­vés do es­pe­lho e sol­te mui­tos ge­mi­dos.

19. Es­pe­re seu ho­mem che­gar em ca­sa usan­do ape­nas um scar­pin e uma cal­ci­nha sexy. Na ho­ra H, quan­do o ca­ra es­ti­ver por ci­ma, ar­ra­nhe as per­nas de­le com o sal­to.

20. Com o quar­to es­cu­ro, fi­quem em pé per­to da ja­ne­la e tran­sem ali mes­mo. As­sim, te­rão a im­pres­são de que es­tão sen­do ob­ser­va­dos, o que vai es­quen­tar a tran­sa.

ADRENALINA A MIL

21. Na­da me­lhor que a sensação de pe­ri­go ou proi­bi­do pra api­men­tar a re­la­ção. Uma ra­pi­di­nha num lu­gar es­con­di­do da ca­sa de um pa­ren­te ou ami­go se­rá es­ti­mu­lan­te.

22. Se fo­rem a uma ba­la­da, se­jam dis­cre­tos e ex­pe­ri­men­tem tran­sar no ba­nhei­ro do lu­gar.

23. Con­vi­de o ga­to pa­ra ir fa­zer com­pras com vo­cê. Sem nin­guém da lo­ja ver, pu­xe-o pa­ra o pro­va­dor. Mas fa­çam si­lên­cio!

24. No es­cu­ri­nho do cinema, sen­tem-se na úl­ti­ma fi­lei­ra e, se não ti­ver nin­guém por per­to, tro­quem ca­rí­ci­as e bei­jos mo­lha­dos.

25. Ao saí­rem, vá sem cal­ci­nha. En­tão, sus­sur­re no ou­vi­do de­le que es­tá sem na­da por bai­xo. Sem dú­vi­da, ele vai agar­rar vo­cê na pri­mei­ra opor­tu­ni­da­de que ti­ver.

26. Du­ran­te o dia, man­de men­sa­gens pro­vo­can­tes pa­ra o amado, in­si­nu­an­do o que acon­te­ce­rá quan­do se en­con­tra­rem. À noi­te, par­ta pra ci­ma de­le e tran­sem gos­to­so, co­mo se es­ti­ves­sem há muito tem­po sem se ve­rem.

27. Tran­sar numa praia de­ser­ta é o de­se­jo de mui­tas pes­so­as. Se cur­te is­so e ti­ver a chan­ce, apro­vei­te! Só te­nham cui­da­do pa­ra não se­rem pe­gos em fla­gran­te, ok?

28. Fa­çam de con­ta que não se co­nhe­cem e se en­con­trem num lu­gar fo­ra de ca­sa. Sem fa­lar na­da um pro ou­tro, tran­sem lá mes­mo.

29. Vão jan­tar fo­ra? Use um ves­ti­do e não co­lo­que cal­ci­nha. Du­ran­te a re­fei­ção, ti­re uma foto lá de­bai­xo e man­de pa­ra o ca­ra. Com cer­te­za, vo­cê se­rá a so­bre­me­sa.

30. Num al­mo­ço em fa­mí­lia, ar­ras­te o ca­ra pa­ra o ba­nhei­ro e sus­sur­re no ou­vi­do de­le: “Qu­e­ro vo­cê den­tro de mim aqui e ago­ra!”.

31. Numa vi­a­gem de ôni­bus, quan­do es­ti­ver de noi­te, mas­tur­be e fa­ça se­xo oral no seu ho­mem. Mas não fa­çam ba­ru­lho.

32. Cur­tem fa­zer tri­lha? Num dia, no meio do ma­to, agar­re o par e tran­sem ali mes­mo.

MUUUITO TESÃO

33. Fi­que nua, co­lo­que co­mi­di­nhas (co­mo mo­ran­go, cho­co­la­te, chan­tilly, etc.) em ci­ma do seu cor­po e dei­xe o ca­ra se ser­vir.

34. Jo­gue cho­co­la­te der­re­ti­do ou leite con­den­sa­do no cor­po do ca­ra e lam­ba tu­di­nho.

35. Que tal um ba­nho quen­ti­nho com o ga­to? A água quen­te é um po­de­ro­so es­ti­mu­lan­te e po­de pro­vo­car sen­sa­ções in­crí­veis.

36. Dei­xe seu ho­mem sen­ta­do numa ca­dei­ra e co­lo­que uma ven­da nos olhos de­le. Des­li­ze su­as mãos por to­do o cor­po do ca­ra, fa­ça ca­rí­ci­as e dei­xe-o ar­re­pi­a­do. Mas não o dei­xe to­car em vo­cê em nenhum mo­men­to.

37. Dei­xe o ga­to amar­rar su­as mãos na ca­ma e aca­ri­ci­ar to­do o seu cor­po. En­tão, pe­ça pa­ra ele pe­ne­trá-la bem gos­to­so.

38. Que tal um se­xo sel­va­gem? Co­lo­quem rou­pas ve­lhas, ras­guem as pe­ças um do ou­tro e tran­sem com ur­gên­cia.

39. Sem o ca­ra es­pe­rar, abra a cal­ça de­le e fa­ça se­xo oral com ele em pé.

40. Que tal um jogo di­fe­ren­te? Aposte nos da­dos com ta­re­fas e par­tes do cor­po pra api­men­tar as pre­li­mi­na­res.

41. Co­lo­que um es­pe­lho atrás de vo­cê quan­do fi­zer se­xo oral no seu ho­mem. As­sim, o ga­to te­rá a vi­são do seu cor­po e do vai­vém, o que au­men­ta­rá o tesão de­le.

42. Fa­ci­li­te o acesso do par ao seu cli­tó­ris quan­do ele es­ti­ver fa­zen­do se­xo oral em vo­cê: co­lo­que a mão so­bre sua bar­ri­ga e pu­xe-a le­ve­men­te pra ci­ma.

MAS­SA­GENS ERÓTICAS

43. Fa­ça mas­sa­gens com óle­os es­pe­cí­fi­cos (exis­tem al­guns que aque­cem a pe­le) ou hi­dra­tan­tes. As­sim, po­de­rá des­per­tar uma ex­plo­são de sen­sa­ções no seu amor.

44. Mas­sa­geie o pei­to do ca­ra, des­ça até a bar­ri­ga e pa­re na vi­ri­lha. Aí, al­ter­ne mo­vi­men­tos su­a­ves com ou­tros mais for­tes.

45. Pren­da as mãos do amado pra ci­ma e fa­ça tu­do o que vo­cê mais de­se­ja.

46. Dei­xe o ca­ra pe­la­do na ca­ma. En­tão, aca­ri­cie to­do o cor­po de­le com uma pe­na.

47. A re­gião da co­lu­na, quan­do es­ti­mu­la­da, po­de pro­vo­car sen­sa­ções in­crí­veis. Dei­xe o ca­ra dei­ta­do de bru­ços na ca­ma e fa­ça uma mas­sa­gem nas cos­tas. De­pois, dê lam­bi­di­nhas pra au­men­tar o tesão.

PO­SI­ÇÕES DELICIOSAS

48. Com o ca­ra por ci­ma, du­ran­te a pe­ne­tra­ção, ten­te jun­tar as pe­nas, aper­tan­do-as e al­ter­nan­do mo­vi­men­tos de con­tra­ção e re­la­xa­men­to. Vo­cê vai che­gar lá ra­pi­di­nho.

49. Du­ran­te o vai­vém, con­traia os mús­cu­los da va­gi­na e ten­te man­ter o res­to do cor­po re­la­xa­do. As­sim, vai cur­tir mais o or­gas­mo.

50. En­quan­to ele es­ti­ver por ci­ma, co­lo­que um tra­ves­sei­ro em­bai­xo do seu bum­bum. As sen­sa­ções se­rão ma­ra­vi­lho­sas!

51. Quan­do o ca­ra es­ti­ver qua­se che­gan­do lá, agar­re o bum­bum de­le com as su­as mãos e pu­xe-o pra vo­cê, pra che­gar mais fun­do.

52. Aposte numa po­si­ção do Ka­ma Su­tra — é só en­trar no si­te do João Bi­du (jo­a­o­bi­du. com.br) e es­co­lher uma que cur­ta.

TU­DO GELADINHO

53. Pe­gue uma pe­dra de ge­lo e pas­se por to­do o cor­po do par. Fa­ça mo­vi­men­tos su­a­ves e pas­se a lín­gua, com mui­ta sen­su­a­li­da­de, pe­lo ras­tro mo­lha­di­nho. 54. De­pois, des­li­ze o ge­lo pe­lo seu cor­po e pu­xe a ca­be­ça do ca­ra pra se­car tu­di­nho. 55. Vá com o ga­to até uma pis­ci­na ou la­go. Es­fre­gue seu cor­po no de­le e pro­po­nha uma tran­sa – a água fria fa­rá a tem­pe­ra­tu­ra subir. 56. Dê uma pe­dra pa­ra o ca­ra chu­par en­quan­to faz se­xo oral em vo­cê.

57. An­tes do se­xo oral, chu­pe uma ba­la de men­ta. As­sim, o mo­men­to se­rá re­fres­can­te e de­li­ci­o­so. O mes­mo va­le pa­ra o ca­ra.

DE PEI­TO ABER­TO

58. Os sei­os são bas­tan­te sen­sí­veis, e es­ti­mu­lá-los po­de ser tão ex­ci­tan­te pa­ra a mulher qu­an­to pa­ra o ho­mem. En­tão, dei­xe o ca­ra bei­jar, aca­ri­ci­ar e chu­pá-los.

59. Vo­cê tam­bém po­de con­du­zir as mãos do amado e fa­zer com que ele aca­ri­cie os seus sei­os do jei­to que mais gos­ta.

60. Re­ce­ber uma chu­pa­di­nha no seio, du­ran­te a pe­ne­tra­ção ou en­quan­to o ga­to mas­tur­ba vo­cê, tam­bém po­de ga­ran­tir sen­sa­ções ma­ra­vi­lho­sas.

61. Vo­cê tam­bém po­de es­ti­mu­lar os ma­mi­los do seu amor. Pas­se a lín­gua, in­vis­ta em mo­vi­men­tos cir­cu­la­res, dê chu­pa­di­nhas e, até mes­mo, su­a­ves mor­di­di­nhas.

62. De­pois de aca­ri­ci­ar a re­gião do pei­to de­le, vá des­cen­do de­va­gar­zi­nho pe­la bar­ri­ga até che­gar no pê­nis. Aí, é só se jo­gar num de­li­ci­o­so se­xo oral!

FAN­TA­SI­AS QUEN­TES

63. O ga­to tem al­gu­ma fan­ta­sia eró­ti­ca? Re­a­li­ze a vontade de­le. De­pois, con­te pa­ra o ca­ra qual é o seu de­se­jo se­xu­al.

64. Vis­ta-se de for­ma do­mi­na­do­ra (rou­pa sexy, sal­tão e chi­co­te) e fa­ça o seu amor obe­de­cer to­das as su­as or­dens.

65. In­ter­pre­tem pa­péis di­fe­ren­tes: num dia vo­cê é uma vir­gem ino­cen­te; já no ou­tro, fin­ja ser uma atriz pornô atre­vi­da.

66. Es­cre­va num pa­pel os lo­cais do seu cor­po em que sen­te mais tesão e tu­do que gos­ta­ria que o ca­ra fi­zes­se nes­sas áre­as. En­tão, en­tre­gue es­se ma­nu­al pra ele.

67. Se­ja uma es­cra­va se­xu­al por um dia. Di­ga ao seu par que vai fa­zer tu­do que ele qui­ser. De­pois, in­ver­tam os pa­péis e pe­ça pra ele ser o seu es­cra­vo no se­xo.

68. Já pen­sou em fa­zer um mé­na­ge à trois? Cha­mar uma ter­cei­ra pes­soa pra tran­sar com vo­cê e seu par po­de ser sen­sa­ci­o­nal.

69. Que tal apos­tar em um vi­bra­dor na ca­ma? É sol­tar a ima­gi­na­ção e cur­tir!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.