O show­man Abra­va­nel!

Bri­lhan­do na apre­sen­ta­ção do Pops­tar, Ti­a­go Abra­va­nel con­ta so­bre o de­se­jo de ter seu pró­prio pro­gra­ma Co­mo é di­vi­dir o pal­co com a Taís Araú­jo? Vo­cê acre­di­ta­va que não iria con­se­guir is­so por ser um Abra­va­nel na Glo­bo? O seu avô tem um au­di­tó­rio. Já ro­lo

Guia da Tevê - - CIRCULANDO -

A Taís es­tá man­dan­do bem pa­ra ca­ram­ba, ela tem um co­ra­ção gigante. An­tes do pro­gra­ma co­me­çar eu vou lá no ca­ma­rim de­la pra gen­te con­ver­sar so­bre o que acon­te­ceu no pro­gra­ma an­te­ri­or. É mui­to gos­to­so. Mas não é al­go co­mum es­tar com o mi­cro­fo­ne nas mãos e ter que fa­zer per­gun­tas pa­ra as pes­so­as, en­tre­gar blo­co, sair do blo­co, fa­zer uma pro­pa­gan­da, pa­ra mim is­so ain­da é mui­to no­vo. Mas que se­ja cada vez mais tra­ba­lha­do e um dia eu te­nha a opor­tu­ni­da­de de ter um pro­gra­ma meu.” “Em 2005, qu­an­do eu fiz o meu pri­mei­ro es­pe­tá­cu­lo profissional, uma pro­du­to­ra de elen­co foi as­sis­tir, pe­gou o meu con­ta­to com al­guém da pro­du­ção da pe­ça, me li­gou e per­gun­tou se eu ti­nha al­gum en­vol­vi­men­to com o Síl­vio San­tos. Qu­an­do eu fa­lei que era meu avô, o te­le­fo­ne des­li­gou na ho­ra. Tal­vez ela pos­sa ter acha­do que eu po­de­ria ser um es­pião na Glo­bo (ri­sos), mas qu­an­do a Gló­ria Pe­rez fa­la, tem ou­tro pe­so. En­tão, não ima­gi­nei que is­so pu­des­se vir, mas eu fi­co mui­to fe­liz.” “A gen­te já con­ver­sou so­bre es­sa pos­si­bi­li­da­de. Ele acha que eu tenho ta­len­to pa­ra is­so, mas eu acho que é uma ques­tão de me pre­pa­rar e es­tar or­ga­ni­za­do, pa­ra um dia,quem sa­be, co­man­dar um pro­gra­ma, até aqui den­tro da TV Glo­bo.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.