Im­plan­ta­ção Ho­te­lei­ra

Es­ta é quar­ta uni­da­de des­ta ban­dei­ra econô­mi­ca da re­de Ac­cor no Bra­sil que pos­sui pro­pos­ta ex­clu­si­va e de­sign úni­co

Hoteis - - Sumário -

A re­de ho­te­lei­ra fran­ce­sa Ac­cor aca­ba de co­lo­car em ope­ra­ção na ca­pi­tal pau­lis­ta o ibis Sty­les São Pau­lo Anhem­bi. Es­ta é a quar­ta uni­da­de des­ta ban­dei­ra econô­mi­ca no Bra- sil que vem se so­mar com três uni­da­des já em fun­ci­o­na­men­to: Join­vil­le, Be­lo Ho­ri­zon­te Pam­pu­lha e Be­lo Ho­ri­zon­te Mi­nas­cen­tro. A mar­ca, que jun­to com as ban­dei­ras ibis e ibis bud­get faz par­te da fa­mí­lia ibis, traz um no­vo con­cei­to de pro­du­to na ca­te­go­ria de ho­téis econô­mi­cos, pois tem um de­sign úni­co e uma pro­pos­ta ex­clu­si­va. Ca­da ho­tel ibis Sty­les pos­sui per­so­na­li­da­de e es­ti­lo úni­cos, mas sem abrir mão dos pi­la­res das mar­cas da fa­mí­lia ibis: mo­der­ni­da­de, sim­pli­ci­da­de e

bem- es­tar. Ter es­sa di­ver­si­da­de de es­ti­los com ho­téis não pa­dro­ni­za­dos pos­si­bi­li­ta à mar­ca um po­ten­ci­al de de­sen­vol­vi­men­to por meio de fran­qui­as e con­ver­sões de ho­téis já exis­ten­tes.

E os di­fe­ren­ci­ais do ibis Sty­les São Pau­lo Anhem­bi co­me­çam pe­la lo­ca­li­za­ção, pois es­tá im­plan­ta­do em fren­te à es­ta­ção de me­trô Por­tu­gue­sa- Ti­e­tê, pró­xi­mo ao Pa­vi­lhão de Con­ven­ções do Anhem­bi, ao Ex­po Cen­ter Nor­te, ae­ro­por­to de Cam­po de Mar­te, aces­so fá­cil a vá­ri­os cen­tros de com­pras e sis­te­mas viá­ri­os.

Te­má­ti­ca da avi­a­ção

Pe­lo fa­to de es­tar pró­xi­mo ao ae­ro­por­to Cam­po de Mar­te, o te­ma de de­co­ra­ção é avi­a­ção as­si­na­do pe­la Ar­qui­te­ta Con­su­e­lo Jor­ge. Ao en­trar no em­pre­en­di­men­to o hós­pe­de é con­vi­da­do a de­co­lar nu­ma vi­a­gem ru­mo aos pri­mei­ros pas­sos da avi­a­ção. Os am­bi­en­tes con­tam com re­fe­rên­ci­as his­tó­ri­cas so­bre o te­ma, ci­tan­do his­tó­ri­as de gran­des no­mes da avi­a­ção, co­mo Al­ber­to Santos Du­mont, que em 1906 fez o seu fa­mo­so 14bis vo­ar 60 me­tros no ar em Pa­ris, e de Ame­lia Mary Earhart, a pri­mei­ra mu­lher a vo­ar so­zi­nha pe­lo Oce­a­no Atlân­ti­co. A te­má­ti­ca tam­bém es­tá pre­sen­te nos ele­va­do­res, nos quartos e no lobby do ho­tel, com a ré­pli­ca de uma pis­ta de de­co­la­gem. Além dis­so, o res­tau­ran­te con­ta com uma si­mu­la­ção de um ser­vi­ço de bor­do, com mui­to hu­mor e in­te­ra­ti­vi­da­de. “Des­sa ma­nei­ra ex­plo­ra­mos a ima­gem dos in­ven­to­res com um to­que nos­tál­gi­co nas áre­as co­muns atra­vés de pai­néis de ima­gens com cu­ri­o­si­da­des so­bre o

te­ma. Nos quartos nos­sa in­ten­ção foi a de le­var o hós­pe­de pa­ra ao céu, atra­vés de uma ca­be­cei­ra em for­ma­to de nu­vem e co­res que re­me­tem ao te­ma cri­am um am­bi­en­te de re­la­xa­men­to com mui­to hu­mor. O te­ma com cer­te­za irá en­can­tar os hós­pe­des e a atmosfera le­ve com co­res vi­vas irão des­per­tar as sen­sa­ções dos vi­si­tan­tes”, re­ve­la a ar­qui­te­ta Con­su­e­lo.

Se­gun­do ela, en­tre a de­fi­ni­ção de con­cei­to e pro­je­to fi­nal, fo­ram de­man­da­dos cin­co me­ses de trabalho in­ten­so, pois se tra­tou de um re­tro­fit de uma edi­fi­ca­ção já exis­ten­te. “As in­ter­fe­rên­ci­as que fo­ram sen­do en­con­tra­das ao lon­go do pro­ces­so de­man­da­ram mui­ta ener­gia na bus­ca de so­lu­ções e es­ten­de­ram a exe­cu­ção além do pre­vis­to ini­ci­al­men­te. No to­tal foi qua­se um ano en­tre o iní­cio dos tra­ba­lhos e a inau­gu­ra­ção da uni­da­de on­de o mai­or de­sa­fio foi aten­der as exi­gên­ci­as da ope­ra­do­ra ao es­pa­ço exis­ten­te. A prin­ci­pal ques­tão nes­se pro­je­to foi a ade­qua­ção de to­da a par­te de ins­ta­la­ções e se­gu­ran­ça pa­ra o pa­drão da mar­ca ibis Sty­les. Ape­sar de ser um re­tro­fit to­das as ins­ta­la­ções são no­vas”, con­clui Con­su­e­lo.

Com­ple­to re­tro­fit

Co­mo foi o em­pre­sá­rio Antô­nio Se­tin quem ad­qui­riu es­ta edi­fi­ca­ção on­de fun­ci­o­na­va an­te­ri­or­men­te o ho­tel Me­tro­po­li­ta­no, cou­be a sua em­pre­sa de en­ge­nha­ria con­du­zir o trabalho de re­tro­fit, pois ha­via mui­tos pro­ble­mas sub­di­men­si­o­na­dos na par­te elé­tri­ca, hi­dráu­li­ca e ins­ta­la­ção im­pro­vi­sa­da. Fo­ram fei-

tos al­guns re­for­ços es­tru­tu­rais co­mo cai­xas d’água, cen­tral de ar con­di­ci­o­na­do, ca­bi­ne de ener­gia, dis­tri­bui­ção elé­tri­ca, tro­ca do mo­bi­liá­rio e do en­xo­val de ca­ma e ba­nho. So­men­te às la­jes e pa­re­des ex­ter­nas da edi­fi­ca­ção fo­ram apro­vei­ta­das, pois o res­tan­te so­freu um re­tro­fit com o ob­je­ti­vo de aten­der com pri­mor o con­for­to e se­gu­ran­ça dos hós­pe­des.

A edi­fi­ca­ção con­ta com 187 apar­ta­men­tos, com as op­ções ca­sal, twin e fa­mí­lia, sen­do que 10% dos quartos são pre­pa­ra­dos pa­ra re­ce­ber a fa­mí­lia ( dois adul­tos e du­as cri­an­ças até 16 anos). Os apar­ta­men­tos fo­ram bem pla­ne­ja­dos e pos­su­em bas­tan­te con­for­to aos hós­pe­des e is­to in­clui: pi­so frio em vi­ní­li­co imi­tan­do ma­dei­ra da mar­ca MBM, ja­ne­la com bom iso­la­men­to acús­ti­co, co­fres ele­trô­ni­cos, ar­má­rio sem por­tas, cor­ti­na em te­ci­do black- out for­ne­ci­do pe­la em­pre­sa A Ja­ne­la Cor­ti­nas e uma ilu­mi­na­ção mo­der­na. A ca­ma uti­li­za­da é a Swe­et Bed by ibis Sty­les, que foi de­sen­vol­vi­da pa­ra ga­ran­tir bas­tan­te con­for­to e con­ta com um col­chão de es­pu­ma di­fe­ren­ci­a­do, re­vo­lu­ci­o­ná­rio e ex­clu­si­vo, que foi ide­a­li­za­do e pla­ne­ja­do por es­pe­ci­a­lis­tas do gru­po Ac­cor, e exe­cu­ta­do no Bra­sil pe­la Col­chão Cas­tor. A tec­no­lo­gia apli­ca­da na es­pu­ma ga­ran­te me­lhor ade­qua­ção ao cor­po do hós­pe­de e é fa­bri­ca­do aten­den­do a ri­go­ro­sos cri­té­ri­os de de­sen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel.

O en­xo­val de ca­ma e ba­nho é da mar­ca Al­ten­burg, a TV de LCD de úl­ti­ma ge­ra­ção é da mar­ca LG, fri­go­bar Elec­tro­lux, fe­cha­du­ra ele­trô­ni­ca da mar­ca Ka­ba e equi­pa­men­to de ar con­di­ci­o­na­do. No ba­nhei­ro exis­te um secador de ca­be­lo da mar­ca Panther e os ame­ni­ti­es são da Re­al­gems.

Es­pa­ços per­so­na­li­za­dos

O em­pre­en­di­men­to con­ta com um res­tau­ran­te que ofe­re­ce pra­tos rápidos e prá­ti­cos ins­pi­ra­dos em des­ti­nos co­mo a pró­pria ci­da­de de São Pau­lo, ou paí­ses co­mo Ale­ma­nha e Mé­xi­co. Os cli­en­tes po­dem op­tar tam­bém em as­sen­tar num es­pa­ço que lem­bra a ca­bi­ne de uma ae­ro­na­ve. As lou­ças e uten­sí­li­os de co­zi­nha fo­ram for­ne­ci­dos pe­la em­pre­sa Schip­per & Thomp­son e os fo­gões e de­mais equi­pa­men­tos le­vam a mar­ca To­pe­ma.

Co­mo é pe­cu­li­ar na mar­ca Sty­les, es­te em­pre­en­di­men­to tem a ofer­ta tu­do in­clu­so, que con­tam com um gran­de pa­co­te de ser­vi­ços co­mo buf­fet de café da ma­nhã, co­ne­xão wi- fi ili­mi­ta­da, jo­gos in­fan­tis, ca­nais por sa­té­li­te e li­ga­ções lo­cais pa­ra te­le­fo­ne fi­xo ili­mi­ta­da, wel­co­me gift, e ain­da acei­ta ca­chor­ros. Ou­tro gran­de des­ta­que é a “so­ci­al wall”, uma pa­re­de in­te­ra­ti­va na qual os hós­pe­des po­dem com­bi­nar ca­ro­nas pa­ra o ae­ro­por­to, pas­sei­os na ci­da­de e ou­tras ati­vi­da­des.

E as cri­an­ças tam­bém fo­ram lem­bra­das nes­te con­cei­to de hos­pe­da­gem, pois são re­cep­ci­o­na­das com um ex­clu­si­vo wel­co­me gift e pos­sui um es­pa­ço es­pe­cí­fi­co no lobby do ho­tel, o Es­pa­ço Kids, além de ca­nais de TV in­fan­tis.

Fa­cha­da da edi­fi­ca­ção que fi­ca em fren­te a ro­do­viá­ria do Ti­e­tê em São Pau­lo

Os apar­ta­men­tos são bem con­for­tá­veis

O res­tau­ran­te con­ta com uma si­mu­la­ção de um ser­vi­ço de bor­do, com mui­to hu­mor e in­te­ra­ti­vi­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.