“SE NÃO TÁ RUIM, TÁ BOM”

Jornal da Metropole - - Cidade -

O jor­na­lis­ta e es­cri­tor Jo­li­val­do Frei­tas, au­tor de “His­tó­ri­as da Bahia” e “Ave­ni­da Se­te: his­tó­ri­as e fol­clo­re da mais bo­ni­ta e an­ti­ga ave­ni­da de Sal­va­dor”, crê que o pro­ces­so de mi­gra­ção in­te­ri­or-ca­pi­tal, a par­tir dos anos 1970, te­nha im­pac­ta­do no co­mo­dis­mo so­te­ro­po­li­ta­no. “É cul­tu­ral. O ca­ra veio do ser­tão por­que não cho­via, não ti­nha con­di­ções de tra­ba­lho... E veio pra cá, sem ne­nhu­ma pos­si­bi­li­da­de de con­se­guir uma coi­sa me­lhor. Aí ele in­va­diu uma área qual­quer e foi fi­can­do. O bai­a­no não tem o há­bi­to de ‘fa­zer is­so aqui ago­ra, pra me­lho­rar lá na fren­te’. Ele pen­sa que, se não es­tá mui­to ruim, es­tá bom”, ava­lia Jo­li­val­do.

E o as­fal­to? Se an­tes era pi­or, não dá pa­ra in­di­car os pro­ble­mas das apli­ca­ções atu­ais?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.