ACI­DEN­TES OCORREM MAIS NO HORÁRIO COMERCIAL; MOR­TES, À NOITE

Jornal da Metropole - - Bahia - É o ín­di­ce de mor­tes em al­guns ho­rá­ri­os da ma­dru­ga­da

De acor­do com o le­van­ta­men­to, cer­ca de 70% dos aci­den­tes da BR-324 no es­ta­do — não ne­ces­sa­ri­a­men­te no tre­cho ope­ra­do pe­la Vi­aBahia — acon­te­cem en­tre as as 7h e as 18h. A mai­or por­cen­ta­gem de mor­tes, po­rém, ocor­re en­tre as 20h e as 5h. Em al­guns ho­rá­ri­os da ma­dru­ga­da, mais de 90% dos aci­den­tes vi­ti­mam al­guém.

O dia que mais con­cen­trou aci­den­tes en­tre 2010 — pri­mei­ro ano sob ges­tão da Vi­aBahia — e 2016 é o do­min­go, que li­de­rou o nú­me­ro de ba­ti­das em to­dos os anos, me­nos 2015, que te­ve a quar­ta co­mo pi­or dia.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.