SAÚDE A PE­SO DE OU­RO

Re­a­jus­tes nos pla­nos de saúde ir­ri­tam con­su­mi­do­res e o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co da Bahia, que ci­ta a per­mis­si­vi­da­de da ANS

Jornal da Metrópole - - Bahia - Fotos Tá­cio Moreira Tex­to Gabriel Nas­ci­men­to gabriel.nas­ci­men­to@me­tro1.com.br

In­dis­po­si­ção, fal­ta de ar e dor de ca­be­ça agu­da são os prin­ci­pais sin­to­mas do no­vo sur­to de co­bran­ça abu­si­va dos pla­nos de saúde. A do­en­ça, que pro­vo­ca sé­ri­os da­nos ao bol­so, cos­tu­ma atin­gir ho­mens e mu­lhe­res sem­pre após o re­a­jus­te anu­al de pre­ços au­to­ri­za­do pe­la Agên­cia Na­ci­o­nal de Saúde Su­ple­men­tar (ANS). A ex­pli­ca­ção po­de até pa­re­cer brin­ca­dei­ra, mas o nú­me­ro de re­cla­ma­ções re­gis­tra­das pe­los ór­gãos de pro­te­ção aos cli­en­tes não dei­xa men­tir: es­tá so­bran­do gen­te in­sa­tis­fei­ta.

De acor­do com da­dos do Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de De­fe­sa do Con­su­mi­dor (Idec), os pla­nos de saúde in­te­gram o se­tor com mais quei­xas no país – pe­lo ter­cei­ro ano se­gui­do. Boa par­te des­sas re­cla­ma­ções, se­gun­do a en­ti­da­de, é fei­ta por cau­sa do cus­to ele­va­do pa­ra man­ter a as­sis­tên­cia mé­di­ca. Um ou­vin­te da Me­tró­po­le, que pre­fe­riu não se iden­ti­fi­car, con­tou ter as­sis­ti­do a men­sa­li­da­de saltar de apro­xi­ma­da­men­te R$ 1 mil, em 2015, pa­ra R$ 1,9 mil, es­te ano, no pla­no Bra­des­co.

“Pos­so di­zer que nes­ses anos o va­lor do­brou. Ho­je é pra­ti­ca­men­te im­pos­sí­vel man­ter o pla­no por­que não exis­te trans­pa­rên­cia das ope­ra­do­ras”, de­cla­rou. Ele não é o úni­co...

Cli­en­tes do Bra­des­co Saúde re­cla­mam de re­a­jus­te sur­re­al

mar­cel­lo ca­sal jr/abr

Idec propôs Ação Ci­vil con­tra os re­a­jus­tes abu­si­vos dos pla­nos; en­ti­da­de apon­ta distorções, abu­si­vi­da­de e fal­ta de trans­pa­rên­cia da ANS

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.