Jornal do Commercio

Edil­son Vieira

- EDIL­SON VIEIRA ed­vi­ei­ra@jc.com.br www.jc.com.br/con­su­mi­dor Te­le­fo­ne: (81) 3413.6423 Business · Jair Bolsonaro · Paulo Roberto Nunes Guedes

Em 2019, Gu­e­des dis­se que o gás de co­zi­nha cai­ria 50% com a aber­tu­ra do mer­ca­do. A Li­qui­gás, ex-Pe­tro­bras, foi ven­di­da. E o gás não fi­cou mais ba­ra­to.

Es­te ano, a ga­so­li­na su­biu 34% e o di­e­sel 27%. O gás de co­zi­nha fi­cou 11% mais ca­ro. Pa­ra re­du­zir a pres­são po­pu­lar, o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro co­lo­cou um ge­ne­ral no co­man­do da Pe­tro­bras. O úni­co efei­to prá­ti­co des­sa me­di­da, até ago­ra, foi a que­da no va­lor das ações da es­ta­tal.

O pre­si­den­te, en­tão, cri­ti­cou ór­gãos de fis­ca­li­za­ção do pró­prio go­ver­no. Até opi­nou que a ga­so­li­na “po­de­ria ser 15% mais ba­ra­ta, se to­dos es­ti­ves­sem fun­ci­o­nan­do”. Ele se re­fe­ria a ór­gãos co­mo Re­cei­ta Fe­de­ral e Inmetro.

Em 2019, o mi­nis­tro da Eco­no­mia, Pau­lo Gu­e­des, dis­se que o pre­ço do gás de co­zi­nha cai­ria 50% com a aber­tu­ra do mer­ca­do. A Li­qui­gás, em­pre­sa da Pe­tro­bras, foi ven­di­da. E o gás, co­mo se sa­be, não fi­cou mais ba­ra­to.

 ??  ??
 ??  ??
 ??  ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil