Im­pe­a­ch­ment: acu­sa­ção e de­fe­sa re­fa­zem es­tra­té­gia.

Jornaldodia - - POLÍTICA -

No fi­nal do pri­mei­ro dia de jul­ga­men­to do im­pe­a­ch­ment da pre­si­den­te afas­ta­da Dil­ma Rous­seff, já à 1h da ma­dru­ga­da, o pre­si­den­te do Su­pre­mo, Ri­car­do Lewan­dows­ki, en­cer­rou a ses­são de mais de 13 ho­ras com con­vo­ca­ção pa­ra ho­je. Ho­je, de­põem as tes­te­mu­nhas de de­fe­sa de Dil­ma. On­tem, hou­ve ba­te-bo­ca e acu­sa­ções. A de­fe­sa de Dil­ma co­me­mo­rou o fa­to de a prin­ci­pal tes­te­mu­nha da acu­sa­ção, o pro­cu­ra­dor do TCU, Jú­lio Mar­ce­lo de Oli­vei­ra, ter si­do ou­vi­da co­mo in­for­man­te. A me­di­da al­te­rou as es­tra­té­gi­as da de­fe­sa e acu­sa­ção. Se­na­do­res que apoi­am o im­pe­a­ch­ment afir­ma­ram que ten­ta­rão fa­zer o mes­mo com a de­fe­sa.

Ho­ras e ho­ras de ba­te-bo­ca

Ao lon­go das ses­sões de on­tem, vá­ri­as ve­zes hou­ve ba­te­bo­ca en­tre se­na­do­res, co­mo quan­do Glei­si Hoff­mann (PTPR) dis­se que me­ta­de do Se­na­do não tem mo­ral pa­ra jul­gar Dil­ma. E quan­do Ro­nal­do Cai­a­do (DEM-GO), ao res­pon­der a Glei­si, dis­se que ele e ou­tros par­la­men­ta­res não eram “as­sal­tan­tes de apo­sen­ta­dos”, em re­fe­rên­cia a Pau­lo Ber­nar­do, ma­ri­do de Glei­si, pre­so por acu­sa­ção de des­vio de em­prés­ti­mos a fun­ci­o­ná­ri­os pú­bli­cos. Lind­bergh Fa­ri­as (PT-RJ) en­trou na dis­cus­são e acu­sou Cai­a­do de ter li­ga­ção com o con­tra­ven­tor Car­li­nhos Ca­cho­ei­ra.

Mo­ro de­vol­ve pas­sa­por­te de Cláu­dia Cruz

Con­tra po­si­ção do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF), o juiz fe­de­ral Sér­gio Mo­ro de­ci­diu, on­tem, de­vol­ver o pas­sa­por­te de Cláu­dia Cruz, mu­lher do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ). Mas de­cre­tou que ela avi­se a Jus­ti­ça se vi­a­jar. Cláu­dia res­pon­de por la­va­gem de di­nhei­ro, cor­rup­ção e eva­são de di­vi­sas por uso de re­cur­sos na Suí­ça que te­ri­am ori­gem em pro­pi­nas pa­gas ao ma­ri­do de­la, Cu­nha, por con­tra­tos da Pe­tro­bras.

Na­ni­cos po­dem par­ti­ci­par de de­ba­tes

Con­ti­nua va­len­do a re­gra que exi­ge dez de­pu­ta­dos na Câ­ma­ra pa­ra que um par­ti­do pos­sa par­ti­ci­par de de­ba­tes. Mas, por de­ci­são do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), on­tem, as emis­so­ras po­dem con­vi­dar can­di­da­tos de pe­que­nos par­ti­dos, sem pos­si­bi­li­da­de de ve­to. Com a de­ci­são, os can­di­da­tos do PSOL, bem co­lo­ca­dos nas pes­qui­sas, po­dem ser con­vi­da­dos. É o ca­so dos de­pu­ta­dos Mar­ce­lo Frei­xo, can­di­da­to no Rio, e Lui­za Erun­di­na, em S Pau­lo. A de­ci­são foi to­ma­da no jul­ga­men­to de cin­co ações que ques­ti­o­nam a no­va for­ma de cal­cu­lar o tem­po de pro­pa­gan­da elei­to­ral.

De­ba­te no Rio: Pedro Pau­lo con­fron­ta­do.

Em­bo­ra com ape­nas 6% das in­ten­ções de vo­to, o can­di­da­to Pedro Pau­lo (PMDB), apoi­a­do pe­lo pre­fei­to Edu­ar­do Pa­es, foi o mais con­fron­ta­do no 1º de­ba­te no Rio. Não fo­ram men­ci­o­na­das as acu­sa­ções de agres­são de Pedro Pau­lo à ex-mu­lher. Mas o cli­ma be­li­co­so foi do­mi­nan­te, con­tra ele, en­tre os can­di­da­tos Oso­rio (PSDB), Mar­ce­lo Cri­vel­la (PRB), In­dio da Cos­ta (PSD), Flá­vio Bol­so­na­ro (PSC), Ales­san­dro Mo­lon (Re­de) e Jan­di­ra Fegha­li (PC­doB). Com pres­são bai­xa, Flá­vio Bol­so­na­ro pas­sou mal e não vol­tou.

A mu­lher de Cu­nha tem de avi­sar a Jus­ti­ça se qui­ser vi­a­jar

De­ba­te en­tre can­di­da­tos no Rio: cli­ma be­li­co­so do­mi­nan­te con­tra o can­di­da­to do pre­fei­to Edu­ar­do Pa­es.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.