Pac­to fis­cal mais bran­do com Es­ta­dos

Jornaldodia - - ECONOMIA -

Go­ver­na­do­res, o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer e o mi­nis­tro Hen­ri­que Mei­rel­les, Fa­zen­da, acer­ta­ram on­tem um pac­to fis­cal ate­nu­a­do: os Es­ta­dos re­ce­be­rão os R$ 5 bi­lhões da mul­ta da re­pa­tri­a­ção de re­cur­sos sem obri­ga­ção de im­ple­men­tar me­di­das de ajus­te. Há um com­pro­mis­so de re­e­qui­li­brar as con­tas dos Es­ta­dos em dez anos, mas não ha­ve­rá con­ge­la­men­to ime­di­a­to de des­pe­sas nem re­du­ção das fo­lhas de pa­ga­men­to. O go­ver­na­dor do Pi­auí, Wel­ling­ton Di­as (PT), que che­fia um fó­rum dos go­ver­na­do­res, dis­se que os Es­ta­dos vão pro­por me­di­das co­mo au­men­tar con­tri­bui­ções so­ci­ais dos fun­ci­o­ná­ri­os, li­mi­tar gas­tos em fo­lha a 46% da re­cei­ta cor­ren­te lí­qui­da e cri­ar um fun­do de in­ves­ti­men­to com 10% dos in­cen­ti­vos.

Re­for­ma da Pre­vi­dên­cia até 3a-fei­ra

Com mai­o­ria no Con­gres­so, o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer quer en­vi­ar pro­pos­ta de re­for­ma da Pre­vi­dên­cia na pró­xi­ma se­ma­na, pro­va­vel­men­te na 3afei­ra. O ce­ná­rio não é mui­to fa­vo­rá­vel, e Te­mer ad­mi­tiu is­so. “Nes­te úl­ti­mo mês, a con­fi­an­ça caiu um pou­co em fa­ce de vá­ri­os in­ci­den­tes, até de na­tu­re­za po­lí­ti­ca”, dis­se ele em pa­les­tra em S Pau­lo. O go­ver­no fa­rá cam­pa­nha pa­ra es­cla­re­cer a pro­pos­ta. A cam­pa­nha des­ta­ca­rá que, se não hou­ver mu­dan­ças ur­gen­tes, o sis­te­ma de be­ne­fí­ci­os vai que­brar.

Ope­ra­ção Ze­lo­tes bus­ca do­cu­men­tos do BankBos­ton

Na ma­nhã de on­tem, a Po­lí­cia Fe­de­ral (PF) cum­priu 34 man­da­dos ju­di­ci­ais, na 8ª fa­se da Ope­ra­ção Ze­lo­tes, que in­ves­ti­ga ma­ni­pu­la­ções de pro­ces­sos do Con­se­lho Ad­mi­nis­tra­ti­vo de Re­cur­sos Fis­cais (Carf). O BankBos­ton, ad­qui­ri­do pe­lo Itaú Uni­ban­co em 2006, foi um dos al­vos. Se­gun­do a PF, ha­ve­ria “con­luio” en­tre um con­se­lhei­ro do Carf e uma ins­ti­tui­ção fi­nan­cei­ra en­tre 2006 e 2015. O Itaú ex­pli­cou que o con­tra­to não abran­geu os pro­ces­sos tri­bu­tá­ri­os do BankBos­ton, que con­ti­nu­a­ri­am de “in­tei­ra res­pon­sa­bi­li­da­de” do Bank of Ame­ri­ca”.

Ba­lan­ça co­mer­ci­al po­si­ti­va

Nes­te ano, até no­vem­bro, o Bra­sil re­gis­trou um su­pe­rá­vit de US$ 43,282 bi­lhões na ba­lan­ça co­mer­ci­al, se­gun­do da- dos do Mi­nis­té­rio da In­dús­tria & Co­mér­cio. Fo­ram ex­por­ta­dos US$ 169,307 bi­lhões e im­por­ta­dos US$ 126,025 bi­lhões no pe­río­do. Ape­nas em no­vem­bro, as ex­por­ta­ções so­ma­ram US$ 16,220 bi­lhões — 17,5% su­pe­ri­or fren­te a nov2015 e 18,2% mai­or com­pa­ra­do a out2016.

Ve­ne­zu­e­la sus­pen­sa do Mer­co­sul

Por não cum­prir obri­ga­ções as­su­mi­das em 2012, a Ve­ne­zu­e­la foi sus­pen­sa on­tem do Mer­co­sul, por de­ci­são dos de­mais paí­ses do blo­co (Bra­sil, Ar­gen­ti­na, Pa­ra­guai e Uru­guai). Re­la­tó­rio do Mer­co­sul con­fir­ma que Ca­ra­cas não in­cor­po­rou 238 acor­dos e nor­mas. A chan­ce­ler ve­ne­zu­e­la­na Delcy Ro­drí­guez di­vul­gou pe­di­do pa­ra que se es­ta­be­le­ça me­ca­nis­mo de so­lu­ção: “A Ve­ne­zu­e­la de­ve ser res­pei­ta­da! Fun­ci­o­ná­ri­os com­pro­me­ti­dos com man­da­tos im­pe­ri­ais não po­de­rão [ir] con­tra nos­sa pá­tria”, dis­se ela.

Wel­ling­ton Di­as (PI) e Si­mão Ja­te­ne (PA): acor­do com Te­mer.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.