Mag­na­ta do pe­tró­leo se­rá Se­cre­tá­rio de Estado de Trump

Jornaldodia - - INTERNACIONAL -

Do­nald Trump, o pre­si­den­te elei­to dos EUA, anun­ci­ou a no­me­a­ção do em­pre­sá­rio te­xa­no Rex Til­ler­son, 64 anos, pa­ra se­cre­tá­rio de Estado. Til­ler­son é CEO da gi­gan­te pe­tro­lí­fe­ra Ex­xonMo­bil e tem gran­de pro­xi­mi­da­de com as au­to­ri­da­des rus­sas, in­cluin­do o pre­si­den­te Vla­di­mir Pu­tin. “Es­co­lhi um dos ver­da­dei­ros e gran­des lí­de­res em­pre­sa­ri­ais do mun­do, Rex Til­ler­son, Pre­si­den­te e CEO da Ex­xonMo­bil, pa­ra ser Se­cre­tá­rio de Estado”, es­cre­veu Trump nas re­des so­ci­ais. Com a no­me­a­ção de Til­ler­son, “os ame­ri­ca­nos vol­tam a ter um lí­der de clas­se mun­di­al tra­ba­lhan­do pa­ra eles” e é tam­bém a “en­car­na­ção do so­nho ame­ri­ca­no”, dis­se Trump em no­ta ofi­ci­al. A es­co­lha de Trump ain­da pre­ci­sa­rá ser apro­va­da pe­lo Se­na­do.

Exér­ci­to sí­rio con­quis­ta Les­te de Alep­po

Ho­ras de­pois que o em­bai­xa­dor rus­so na ONU, Vi­taly Chur­kin, anun­ci­ou um acor­do pa­ra per­mi­tir a saída dos com­ba­ten­tes opo­si­to­res de Alep­po, Sí­ria, ele dis­se que os com­ba­tes ter­mi­na­ram na zo­na Les­te da ci­da­de, a úl­ti­ma área que fal­ta­va ao Exér­ci­to con­tro­lar. “A ati­vi­da­de mi­li­tar ces­sou. O go­ver­no sí­rio re­cu­pe­rou o con­tro­le do Les­te de Alep­po, a si­tu­a­ção re­su­me-se ago­ra a ini­ci­a­ti­vas hu­ma­ni­tá­ri­as lo­cais”.

ONU acu­sa for­ças sí­ri­as de ma­tar ci­vis em Alep­po

O Es­cri­tó­rio de Di­rei­tos Hu­ma­nos da ONU dis­se ter pro­vas con­fiá­veis de que 82 ci­vis fo­ram mor­tos a ti­ros em qua­tro áre­as da ci­da­de sí­ria de Alep­po. Ru­pert Col­vil­le, do Es­cri­tó­rio, dis­se que en­tre os mor­tos es­tão 11 mu­lhe­res e 13 cri­an­ças. Com­ba­ten­tes do Exér­ci­to sí­rio es­ta­ri­am en­tran­do em ca­sas de ci­vis e ma­tan­do os mo­ra­do­res. “Um mé­di­co da ci­da­de dis­se que mais de cem cri­an­ças de­sa­com­pa­nha­das, ou se­pa­ra­das de su­as fa­mí­li­as, es­tão pre­sas em um pré­dio no Les­te de Alep­po”, in­for­mou o di­re­tor re­gi­o­nal do Uni­cef, Ge­ert Cap­pe­la­e­re.

Le­gis­la­ti­vo de­cla­ra Ma­du­ro res­pon­sá­vel por crise

A As­sem­bleia Na­ci­o­nal da Ve­ne­zu­e­la de­cla­rou on­tem o pre­si­den­te Ni­co­lás Ma­du­ro res­pon­sá­vel pe­la crise econô­mi­ca e política do país. Com a de­ci­são, o Le­gis­la­ti­vo po­de­rá so­li­ci­tar à Pro­mo­to­ria que in­ves­ti­gue se há mo­ti­vos pa­ra le­var o pre­si­den­te a jul­ga­men­to e a uma pos­sí­vel des­ti­tui­ção. “O pre­si­den­te é res­pon­sá­vel pe­la vi­o­la­ção dos di­rei­tos hu­ma­nos e pe­la de­vas­ta­ção das ba­ses econô­mi­cas do país”, diz a re­so­lu­ção.

Cor­te da Colôm­bia abre ca­mi­nho pa­ra acor­do com Farc

O acor­do de paz en­tre o go­ver­no da Colôm­bia e a guer­ri­lha For­ças Ar­ma­das Re­vo­lu­ci­o­ná­ri­as da Colôm­bia (Farc) con­quis­tou on­tem uma gran­de vi­tó­ria: a Cor­te Cons­ti­tu­ci­o­nal apro­vou um sis­te­ma fast track (me­ca­nis­mo rá­pi­do) pa­ra ace­le­rar a apli­ca­ção do acor­do. Se a me­di­da não fos­se to­ma­da, o acor­do correria ris­co de não ser cum­pri­do, já que os pra­zos são cur­tos pa­ra de­sar­ma­men­to e anis­tia dos guer­ri­lhei­ros. Com a de­ci­são, re­du­ziu-se pe­la me­ta­de o tempo da mai­or par­te dos trâ­mi­tes le­gais.

O Le­gis­la­ti­vo da Ve­ne­zu­e­la po­de pe­dir jul­ga­men­to do pre­si­den­te Ma­du­ro

Fa­mí­li­as em fu­ga de Alep­po: ma­tan­ça de mo­ra­do­res por com­ba­ten­tes do Exér­ci­to Sí­rio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.