Me­nor pon­tu­a­ção da Bolsa em três me­ses

Jornaldodia - - NEGÓCIOS -

De­pois de ma­nhã ins­tá­vel, em dia mar­ca­do pe­lo ven­ci­men­to de ações no mer­ca­do fu­tu­ro, o ín­di­ce Bo­ves­pa en­cer­rou o dia, on­tem, em que­da de 2,19%, a 57.110 pon­tos. É a me­nor pon­tu­a­ção em três me­ses. As ações mais ne­go­ci­a­das on­tem, as PNA da Va­le re­cu­a­ram 6,32%; as or­di­ná­ri­as per­de­ram 6,12%, ape­sar da no­tí­cia po­si­ti­va da ven­da de sua área de fer­ti­li­zan­tes

No mer­ca­do de câm­bio, o dó­lar caiu an­te o re­al: bai­xa de 0,50%, pa­ra R$ 3,3731. Ha­via cer­ta cau­te­la em re­la­ção ao dis­cur­so da pre­si­den­te do Fe­de­ral Re­ser­ve (Fed) dos EUA, Ja­net Yel­len, on­tem à tar­de, mas a di­ri­gen­te não tra­tou de po­lí­ti­ca mo­ne­tá­ria.

Va­le ven­de ne­gó­cio de fer­ti­li­zan­tes

Por US$ 2,5 bi­lhões (R$ 8,4 bi­lhões), a Va­le anun­ci­ou on­tem a ven­da de seus ati­vos de fer­ti­li­zan­tes pa­ra a ame­ri­ca­na Mo­saic — me­nos os ati­vos de ni­tro­ge­na­dos e fos­fa­ta­dos em Cu­ba­tão SP. Me­ta­de se­rá pa­ga em di­nhei­ro; a ou­tra me­ta­de em ações or­di­ná­ri­as a se­rem emi­ti­das pe­la ame­ri­ca­na. A mi­ne­ra­do­ra usa­rá os re­cur­sos da ven­da pa­ra re­du­zir sua dí­vi­da, mas con­ti­nu­a­rá ex­pos­ta ao ne­gó­cio por meio des­sa par­ti­ci­pa­ção na Mo­saic.

Aviões: ação na OMC con­tra o Ca­na­dá.

Con­tra os sub­sí­di­os do go­ver­no do Ca­na­dá pa­ra sua em­pre­sa ae­ro­náu­ti­ca, a Bom­bar­di­er, a Câ­ma­ra de Co­mér­cio Ex­te­ri­or (Ca­mex) au­to­ri­zou on­tem aber­tu­ra de pro­ce­di­men­to na Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al do Co­mér­cio (OMC). O Mi­nis­té­rio de Re­la­ções Ex­te­ri­o­res con­si­de­ra co­mo sub­sí­dio ir­re­gu­lar um apor­te de US$ 2,5 bi­lhões pe­lo go­ver­no da Pro­vín­cia de Qué­bec na Bom­bar­di­er — prin­ci­pal ri­val da bra­si­lei­ra Em­bra­er. O go­ver­no bra­si­lei­ro diz que o Ca­na­dá pre­ten­de “fa­zer no­vo apor­te sig­ni­fi­ca­ti­vo” pa­ra a no­va li­nha de aviões C-Se­ri­es, a “pre­ços ar­ti­fi­ci­al­men­te re­du­zi­dos”.

Mu­dan­ças nos car­tões vis­tas co­mo ame­a­ças

Com a pos­sí­vel mu­dan­ça de pra­zos pa­ra as ad­mi­nis­tra­do­ras de car­tões, a ser de­ci­di­da ho­je, o se­tor es­tá pre­o­cu­pa­do. A prin­ci­pal me­di­da — re­du­ção do pra­zo de pa­ga­men­to a lo­jis­tas, de 30 pa­ra 2 di­as — po­de de­ter­mi­nar au­men­to das ta­xas co­bra­das aos lo­jis­tas e a cli­en­tes e, mes­mo, o fim de car­tões sem ta­ri­fas e os li­ga­dos ao va­re­jo. O po­pu­lar car­tão Nu­bank, com ta­xas mais ba­ra­tas, ame­a­ça aca­bar com o ne­gó­cio por não ter co­mo se man­ter, de acor­do com a co­fun­da­do­ra da em­pre­sa, Cris­ti­na Jun­quei­ra.

Pro­je­to que mu­da te­le­fo­nia fi­xa

Três re­cur­sos apre­sen­ta­dos on­tem pe­la opo­si­ção — que exi­gi­am vo­ta­ção do pro­je­to que mu­da as nor­mas de ex­plo­ra­ção da te­le­fo­nia fi­xa — fo­ram re­jei­ta­dos pe­la Me­sa do Se­na­do. O pro­je­to en­tre­ga a in­fra­es­tru­tu­ra exis­ten­te ao do­mí­nio de cin­co con­ces­si­o­ná­ri­as (Oi, Vi­vo, Cla­ro, Al­gar e Ser­com­tel) em tro­ca de pro­mes­sas de in­ves­ti­men­to em ban­da lar­ga. Se­gun­do crí­ti­cos, é um pre­sen­te às te­les de pe­lo me­nos R$ 20 bi­lhões, con­for­me o Tri­bu­nal de Con­tas da União (TCU). O con­tra­to ori­gi­nal pre­vê a de­vo­lu­ção dos equi­pa­men­tos ao con­tro­le es­ta­tal em 2025.

Mo­saic: com­pra­do­ra da di­vi­são de fer­ti­li­zan­tes da Va­le.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.