Maia em ofen­si­va por pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra

Jornaldodia - - PAGINA DELANTERA -

Nas pró­xi­mas se­ma­nas, o pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), lan­ça­rá ofen­si­va em bus­ca de apoio pa­ra ga­ran­tir sua re­e­lei­ção. O plei­to na Câ­ma­ra está mar­ca­do pa­ra 02fev17. Maia de­ve se en­con­trar com go­ver­na­do­res (AL, RN e SP, em es­pe­ci­al) pa­ra an­ga­ri­ar apoio. On­tem, ele co­me­mo­rou o apoio pra­ti­ca­men­te cer­to do PSDB, de­pois de al­mo­ço com os tu­ca­nos Ri­car­do Tri­po­li (SP) e Antô­nio Im­bas­sahy (BA). Se­gun­do o pró­prio Maia, sua can­di­da­tu­ra “co­me­ça a fi­car ma­du­ra”.

Jo­vair ata­ca Maia

Pré-can­di­da­to à pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra, o lí­der do PTB, de­pu­ta­do Jo­vair Aran­tes (GO) par­tiu pa­ra o ata­que, on­tem, contra Ro­dri­go Maia (DEMRJ), atu­al pre­si­den­te da Ca­sa e pre­ten­den­te à re­e­lei­ção. Jo­vair clas­si­fi­cou on­tem co­mo ile­gí­ti­ma a can­di­da­tu­ra de Maia, lem­bran­do dis­po­si­ti­vo da Cons­ti­tui­ção que proí­be a re­e­lei­ção den­tro de uma mes­ma le­gis­la­tu­ra — o que Maia con­tes­ta. Ali­a­dos de Maia afir­mam que os ad­ver­sá­ri­os es­tão ex­plo­ran­do a ques­tão ju­rí­di­ca por­que têm di­fi­cul­da­de de ga­nhar no vo­to.

Te­mer dis­cu­te ho­je o mas­sa­cre

Ca­la­do des­de o mas­sa­cre em Ma­naus [ver GE­RAL], o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer foi pres­si­o­na­do on­tem a se ma­ni­fes­tar: con­vo­cou pa­ra ho­je uma reu­nião com o nú­cleo de se­gu­ran­ça ins­ti­tu­ci­o­nal do go­ver­no. A au­sên­cia de po­si­ci­o­na­men­to fa­zia par­te de es­tra­té­gia do Pla­nal­to pa­ra afas­tar Te­mer do cen­tro da cri­se, con­si­de­ran­do o fa­to um in­ci­den­te lo­ca­li­za­do. A re­per­cus­são no ex­te­ri­or, po­rém, le­vou à mu­dan­ça de po­si­ção. On­tem, até o Pa­pa Fran­cis­co se pro­nun­ci­ou: la­men­tou o mas­sa­cre e pe­diu que “as con­di­ções dos de­ten­tos se­jam dig­nas de pes­so­as hu­ma­nas”.

BB co­bra R$ 1,5 bi­lhão de Mi­nas

Em gu­er­ra contra o Es­ta­do de Mi­nas, o Ban­co do Bra­sil avi­sou on­tem a juí­zes mi­nei­ros que não há re­cur­sos no fun­do de re­ser­va pa­ra pa­ga­men­to de va­lo­res, co­mo de­ter­mi­nam de­ci­sões ju­di­ci­ais. Por sua vez, o go­ver­no de Mi­nas re­cor­reu ao Su­pre­mo contra o BB por des­cum­pri­men­to de or­dem ju­di­ci­al. O va­lor que o go­ver­no te­ria de re­por é de R$ 1,5 bi­lhão. Es­se fun­do é uma ga­ran­tia mí­ni­ma de 30% des­ses de­pó­si­tos ju­di­ci­ais que a lei es­ta­du­al pre­vê pa­ra hon­rar os com­pro­mis­sos de res­ga­tes. O go­ver­no diz que o ban­co re­cor­re a “es­tra­ta­ge­mas con­tá­beis”.

In­di­ci­a­do ge­ren­te da Abreu e Li­ma

Por cor­rup­ção pas­si­va, o ex- ge­ren­te da Re­fi­na­ria Abreu e Li­ma, em Per­nam­bu­co PE, Glau­co Le­gat­ti, foi in­di­ci­a­do on­tem pe­la Po­lí­cia Fe­de­ral (PF), no âm­bi­to da Ope­ra­ção La­va-Ja­to. Ele tam­bém foi in­di­ci­a­do por cri­me de or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa. De acor­do com o in­di­ci­a­men­to, Le­gat­ti re­ce­beu van­ta­gens in­de­vi­das al­can­ça­das por Shin­ko Na­kan­da­ka­ri, ope­ra­dor fi­nan­cei­ro da Gal­vão En­ge­nha­ria, pa­ra ob­ter be­ne­fí­ci­os e con­ces­sões no âm­bi­to de con­tra­tos em 2013 e 2014. Na­kan­da­ka­ri e o di­re­tor da Gal­vão, Er­ton Me­dei­ros Fon­se­ca, tam­bém fo­ram in­di­ci­a­dos.

Te­mer ten­tou fi­car fo­ra do ca­so do mas­sa­cre de Ma­naus

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.