Mer­kel: in­ves­tir na Áfri­ca pa­ra fre­ar mi­gra­ções.

Jornaldodia - - INTERNACIONAL -

A con­fe­rên­cia G20 Áfri­ca reu­niu on­tem, em Ber­lim, re­pre­sen­tan­tes dos 20 paí­ses mais in­dus­tri­a­li­za­dos do mun­do com lí­de­res afri­ca­nos, ban­quei­ros e in­ves­ti­do­res oci­den­tais. A chan­ce­ler ale­mã An­ge­la Mer­kel des­ta­cou a im­por­tân­cia de im­pul­si­o­nar o in­ves­ti­men­to pri­va­do e o cres­ci­men­to econô­mi­co da Áfri­ca pa­ra fre­ar os flu­xos mi­gra­tó­ri­os pa­ra a Eu­ro­pa. Ela des­ta­cou que de­sen­vol­vi­men­to só acon­te­ce on­de a se­gu­ran­ça es­tá ga­ran­ti­da. As­sim, de­sa­fi­ou os paí­ses do G20 a ter mai­or aber­tu­ra e trans­fe­rir ar­ma­men­to pa­ra os paí­ses afri­ca­nos co­mo par­te do pa­co­te de aju­da — per­mi­tin­do aos go­ver­nan­tes lo­cais com­ba­ter gru­pos ex­tre­mis­tas.

UE dá ul­ti­ma­to a paí­ses que re­jei­tam re­fu­gi­a­dos

Re­pú­bli­ca Tche­ca, Hun­gria e Polô­nia po­de­rão so­frer ações le­gais por par­te da União Eu­ro­peia por não cum­prir o acor­do do gru­po so­bre re­fu­gi­a­dos. A Co­mis­são Eu­ro­peia deu 24 ho­ras de pra­zo aos três paí­ses pa­ra co­me­çar a re­ce­ber re­fu­gi­a­dos. O pla­no de dis­tri­buir 160 mil re­fu­gi­a­dos en­tre os paí­ses eu­ro­peus (con­for­me a pro­por­ci­o­na­li­da­de das po­pu­la­ções) foi apro­va­do em set2015 por mai­o­ria dos mem­bros da UE. “Va­mos tor­cer pa­ra que não ape­nas a ra­zão mas tam­bém o es­pí­ri­to eu­ro­peu pre­va­le­çam”, dis­se o co­mis­sá­rio de mi­gra­ção da UE, Di­mi­tris Avra­mo­pou­los.

Pro­cu­ra­dor-ge­ral de Trump ne­ga la­ços com Rús­sia

Pa­ra Jeff Ses­si­ons, pro­cu­ra­dor-ge­ral dos EUA, su­por que ele te­nha ti­do con­ta­tos ina­pro­pri­a­dos com o go­ver­no rus­so, co­mo mem­bro da cam­pa­nha pre­si­den­ci­al de Do­nald Trump ou co­mo fun­ci­o­ná­rio da Ca­sa Bran­ca, é uma ‘men­ti­ra de­tes­tá­vel’. On­tem, ele pres­tou de­poi­men­to pe­ran­te a Co­mis­são de In­te­li­gên­cia do Senado. So­bre o epi­só­dio da de­mis­são do ex-di­re­tor do FBI Ja­mes Co­mey, Ses­si­ons rei­te­rou não ter cons­ci­ên­cia de quais­quer atos ile­gais.

Go­ver­no

Es­pa­nhol en­fren­ta mo­ção de cen­su­ra

O go­ver­no de Ma­ri­a­no Ra­joy, do Par­ti­do Po­pu­lar, en­fren­ta mo­ção de cen­su­ra apre­sen­ta­da pe­lo Uni­do Po­de­mos que de­nun­cia a cor­rup­ção na Es­pa­nha. A mo­ção não tem pos­si­bi­li­da­de de ser apro­va­da pois só tem apoio da ex­tre­ma-es­quer­da e dos par­ti­dos in­de­pen­den­tis­tas da Ca­ta­lu­nha e do País Bas­co. A por­ta-voz do Po­de­mos, Ire­ne Mon­te­ro, enu­me­rou uma ex­ten­sa lis­ta de ca­sos de cor­rup­ção que atin­ge mem­bros do Par­ti­do Po­pu­lar. Ma­ri­a­no Ra­joy cri­ti­cou Mon­te­ro di­zen­do que ela não tem ne­nhu­ma ra­zão.

Pa­na­má rom­pe com Taiwan e abre-se pa­ra a Chi­na

O Pa­na­má anun­ci­ou on­tem es­tar rom­pen­do os la­ços di­plo­má­ti­cos com Taiwan e es­ta­be­le­cen­do re­la­ções ofi­ci­ais com a Chi­na. Taiwan per­de as­sim um dos seus prin­ci­pais ali­a­dos in­ter­na­ci­o­nais. O pre­si­den­te pa­na­me­nho, Ju­an Car­los Va­re­la, dis­se que Taiwan tem si­do gran­de ami­go do Pa­na­má, e agra­de­ceu a “ami­za­de e co­o­pe­ra­ção no de­sen­vol­vi­men­to do país”. Mas des­ta­cou que “o Pa­na­má e a Chi­na são paí­ses em de­sen­vol­vi­men­to, que par­ti­lham vi­sões, co­mo a im­por­tân­cia da glo­ba­li­za­ção”.

Go­ver­no es­pa­nhol de Ra­joy na mi­ra da ex­tre­ma­es­quer­da

Mer­kel com lí­de­res afri­ca­nos: in­ves­ti­men­tos pa­ra man­ter mi­gran­tes em seus paí­ses de ori­gem.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.