Fra­gi­li­da­de do go­ver­no: dó­lar so­be, Bol­sa cai.

Jornaldodia - - NEGÓCIOS -

Mai­or co­ta­ção nes­te mês, o dó­lar co­mer­ci­al fe­chou on­tem em R$ 3,320, al­ta de 1,32%. É re­sul­ta­do da fra­gi­li­da­de do go­ver­no do pre­si­den­te Te­mer, de acor­do com ana­lis­tas. Na Bol­sa de S Pau­lo, o ín­di­ce Bo­ves­pa re­cu­ou mui­to: 2,01%, a 60.766 pon­tos — me­nor pa­ta­mar des­de 02jan17. Es­se mo­vi­men­to de per­das nos mer­ca­dos fi­nan­cei­ros lo­cais é de­cor­rên­cia de uma pi­o­ra nas ex­pec­ta­ti­vas de re­for­mas, que são con­si­de­ra­das im­por­tan­tes pa­ra a re­to­ma­da da con­fi­an­ça e do cres­ci­men­to econô­mi­co.

JBS vai ven­der R$ 6 bi­lhões em ati­vos

Di­an­te da cri­se po­lí­ti­ca de­pois da de­la­ção con­tra o pre­si­den­te Te­mer, o fri­go­rí­fi­co JBS anun­ci­ou on­tem um pro­gra­ma pa­ra ven­der R$ 6 bi­lhões em ati­vos, in­clu­si­ve par­te da Vi­gor. A com­pa­nhia já anun­ci­a­ra ven­da de ne­gó­ci­os de R$ 1 bi­lhão, na Ar­gen­ti­na, Uru­guai e Pa­ra­guai. Se­gun­do a JBS, o ob­je­ti­vo é re­du­zir o en­di­vi­da­men­to e for­ta­le­cer a es­tru­tu­ra fi­nan­cei­ra. Um dos prin­ci­pais só­ci­os da JBS, o BNDES, não foi in­for­ma­do so­bre o pla­no de ven­da.

Avi­an­ca, me­lhor da Amé­ri­ca do Sul.

De acor­do com o Sky­trax World Air­li­nes Awards, o ‘Oscar’ da avi­a­ção, a bra­si­lei­ra Avi­an­ca foi elei­ta a me­lhor com­pa­nhia aé­rea da Amé­ri­ca do Sul. Mas fi­cou em 50º lu­gar na lis­ta ge­ral — su­biu seis po­si­ções. A me­lhor com­pa­nhia do mun­do é a Qa­tar Airways, que no ano pas­sa­do es­ta­va em 2º, atras da Emi­ra­tes, que nes­te ano caiu pa­ra a 4ª po­si­ção. A La­tam fi­cou em 59º no ran­king ge­ral. A Gol en­trou co­mo a 3ª me­lhor low cost da Amé­ri­ca do Sul, mas não fi­cou en­tre as 100 me­lho­res do mun­do.

No­va po­lí­ti­ca de pre­ços mí­ni­mos pa­ra car­gas

Em ca­rá­ter con­clu­si­vo, a Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ) da Câ­ma­ra apro­vou on­tem o Pro­je­to de Lei 528/15. O PL de­fi­ne a po­lí­ti­ca de pre­ços mí­ni­mos pa­ra o se­tor de transporte de car­gas. O pro­je­to de­ter­mi­na que o Mi­nis­té­rio dos Trans­por­tes de­fi­na, com ba­se em pro­pos­ta da Agên­cia Na­ci­o­nal de Trans­por­tes Ter­res­tre (ANTT), va­lo­res mí­ni­mos por quilô­me­tro ro­da­do pa­ra o fre­te. Os pre­ços de­ve­rão ser es­ta­be­le­ci­dos até o dia 20 dos me­ses de ja­nei­ro e ju­lho de ca­da ano, com va­li­da­de a ca­da se­mes­tre. Pa­ra es­te pró­xi­mo se­mes­tre, o tex­to já pre­vê R$ 0,90 por ei­xo pa­ra car­gas re­fri­ge­ra­das ou pe­ri­go­sas; e de R$ 0,70 pa­ra os de­mais ti­pos de car­gas.

Ins­ta­gram Sto­ri­es: ví­de­os ao vi­vo.

Des­de on­tem, es­tá li­be­ra­do o ar­ma­ze­na­men­to de ví­de­os ao vi­vo no Ins­ta­gram Sto­ri­es. A ideia é pos­si­bi­li­tar que os se­gui­do­res ve­jam pos­te­ri­or­men­te as trans­mis­sões e ge­rar mais en­ga­ja­men­to. Pa­ra in­di­car que o usuá­rio tem um ví­deo ao vi­vo com­par­ti­lha­do, ha­ve­rá um bo­tão “play” abai­xo da fo­to de per­fil na bar­ra de his­tó­ri­as. Os ví­de­os po­dem ser des­car­ta­dos. A em­pre­sa in­di­cou, tam­bém, que ba­teu a mar­ca de 250 mi­lhões de usuá­ri­os diá­ri­os usan­do o Ins­ta­gram Sto­ri­es — em abril, eram 200 mi­lhões.

Ins­ta­gram Sto­ri­es: ví­de­os e 250 mi­lhões de usuá­ri­os diá­ri­os.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.