Ca­lhei­ros sai, o mer­ca­do re­a­ge bem.

Jornaldodia - - NEGÓCIOS -

A saí­da de Re­nan Ca­lhei­ros da li­de­ran­ça do PMDB no Se­na­do [ver PO­LÍ­TI­CA] te­ve re­a­ções be­né­fi­cas no mer­ca­do. A Bol­sa de S Pau­lo avan­çou 0,56%, pa­ra 62.018 pon­tos, com gi­ro de R$ 4,6 bi­lhões. Os ga­nhos, po­rém, fo­ram li­mi­ta­dos pe­la ex­pec­ta­ti­va da vo­ta­ção da re­for­ma tra­ba­lhis­ta [ver ECO

que avan­ça­ram pe­la noi­te. A al­ta do ín­di­ce Bo­ves­pa foi apoi­a­da na va­lo­ri­za­ção da Va­le, que apro­vou um dia an­tes a pul­ve­ri­za­ção de ca­pi­tal. No câm­bio, a mo­e­da ame­ri­ca­na re­cu­ou pa­ra abai­xo de R$ 3,30, com a re­la­ti­va tré­gua na cri­se po­lí­ti­ca. O dó­lar co­mer­ci­al en­cer­rou em que­da de 1,06%, a R$ 3,2840.

Ju­ro do car­tão cai pa­ra 363%

Caiu o ju­ro do ro­ta­ti­vo do car­tão de cré­di­to: de 497,5% ao ano em ja­nei­ro pa­ra 363,3% em maio, se­gun­do o Ban­co Cen­tral (BC). O ro­ta­ti­vo é o cré­di­to to­ma­do pe­lo con­su­mi­dor quan­do pa­ga me­nos que o to­tal da fa­tu­ra. Des­de abril, quem não pa­ga in­te­gral­men­te a fa­tu­ra só po­de fi­car no ro­ta­ti­vo por 30 di­as. Caiu tam­bém a ta­xa do che­que es­pe­ci­al, pa­ra 325,1% ao ano em maio, me­nos 3,1 pon­tos per­cen­tu­ais so­bre abril. A ta­xa mé­dia pa­ra as fa­mí­li­as caiu 4,5 pon­tos pa­ra 63,8% ao ano, em maio. No ca­so das em­pre­sas, a ta­xa caiu 0,4 pon­to pa­ra 25,9% ao ano.

Res­tri­ção a sa­que de

R$ 50 mil ou mais

Cir­cu­lar de on­tem do Ban­co Cen­tral exi­ge que sa­ques de R$ 50 mil ou mais de­vem ser avi­sa­dos ao ban­co com três di­as de an­te­ce­dên­cia. A re­gra atu­al pre­vê um dia de avi­so pa­ra sa­ques de va­lor igual ou su­pe­ri­or a R$ 100 mil. A cir­cu­lar 3.839, edi­ta­da pa­ra com­ba­ter cor­rup­ção e la­va­gem de di­nhei­ro, pre­vê ain­da que as ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras de­ve­rão co­mu­ni­car os avi­sos de seus cli­en­tes ao Con­se­lho de Con­tro­le de Ati­vi­da­des Fi­nan­cei­ras (Co­af).

Ca­de re­pro­va com­pra da Estácio pe­la Kro­ton

Com o vo­to de cin­co con­se­lhei­ros, in­clu­si­ve o no­vo pre­si­den­te Ale­xan­dre Bar­re­to, o Con­se­lho Ad­mi­nis­tra­ti­vo de De­fe­sa Econô­mi­ca (Ca­de) ve­tou on­tem a com­pra da re­de de en­si­no su­pe­ri­or Estácio pe­la Kro­ton, lí­der de mer­ca­do. O ne­gó­cio cri­a­ria um gi­gan­te na área de edu­ca­ção com 1,5 mi­lhão de alu­nos e ava­li­a­ção de R$ 30 bi­lhões. Mes­mo com as con­di­ci­o­nan­tes im­pos­tas pa­ra a apro­va­ção pe­la con­se­lhei­ra Cris­ti­a­ne Alk­min, re­la­to­ra, a no­va em­pre­sa fi­ca­ria com 19% do mer­ca­do. A con­di­ci­o­nan­te pre­via a cri­a­ção de uma no­va em­pre­sa, que se­ria ven­di­da.

IPO do Car­re­four de­ve mo­vi­men­tar até R$ 5,6 bi­lhões

O Car­re­four di­vul­gou on­tem a fai­xa de va­lor das ações na ofer­ta ini­ci­al (IPO, em in­glês) pre­vis­ta pa­ra 20jul17. Se­gun­do a com­pa­nhia, o in­ter­va­lo de va­lor dos pa­péis aos in­ves­ti­do­res vai de R$ 15 a R$ 19. Es­sa fai­xa ava­lia o pa­trimô­nio do Car­re­four Bra­sil, após o au­men­to de ca­pi­tal, de R$ 29,7 bi­lhões a R$ 37,6 bi­lhões, se­gun­do a va­re­jis­ta fran­ce­sa. A fi­xa­ção fi­nal de­ve ser no dia 18jul17. O va­lor ini­ci­al po­de mo­vi­men­tar de R$ 4,5 bi­lhões a R$ 5,6 bi­lhões.

Kro­ton te­ria 19% do mer­ca­do de edu­ca­ção no País

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.