Sus­pen­sa ho­mo­lo­ga­ção da le­ni­ên­cia da J&F

Jornaldodia - - NEGÓCIOS -

Por­que o acor­do de de­la­ção dos di­re­to­res da J&F sus­ten­ta o acor­do de le­ni­ên­cia da em­pre­sa, a ho­mo­lo­ga­ção da le­ni­ên­cia foi sus­pen­sa on­tem pe­lo juiz Val­lis­ney de Souza Oli­vei­ra, da 10ª Va­ra Fe­de­ral do DF. O juiz de­ci­diu es­pe­rar a pa­la­vra fi­nal do Su­pre­mo so­bre a va­li­da­de da de­la­ção dos exe­cu­ti­vos — Jo­es­ley Ba­tis­ta e o exe­cu­ti­vo Ri­car­do Saud, que on­tem fo­ram trans­fe­ri­dos pa­ra a pri­são em Bra­sí­lia. A de­ci­são não tem im­pac­to em pro­ces­sos de res­pon­sa­bi­li­da­de ci­vil, ou se­ja, a mul­ta de R$ 10,3 bi­lhões e os be­ne­fí­ci­os pa­ra a em­pre­sa fo­ram man­ti­dos por­que não são de com­pe­tên­cia da 10ª Va­ra.

Pil­grim’s Pri­de, da JBS, com­pra Moy Park, da JBS.

Em co­mu­ni­ca­do ao mer­ca­do, on­tem, a Pil­grim’s Pri­de — con­tro­la­da pe­la JBS — anun­ci­ou a com­pra da ir­lan­de­sa Moy Park — que é subsidiária in­te­gral da JBS. Va­lor do ne­gó­cio: US$ 1,3 bi­lhão. A Moy Park pas­sa­ria a ser uma di­vi­são da Pil­grim’s na Eu­ro­pa. Se­gun­do a em­pre­sa, a aqui­si­ção tra­rá si­ner­gi­as de US$ 50 mi­lhões por ano e tra­rá in­cre­men­to anu­al no fa­tu­ra­men­to de US$ 2 bi­lhões. O CEO da em­pre­sa, Bill Lo­vet­te, es­cla­re­ceu que a aqui­si­ção per­mi­te a ex­pan­são da em­pre­sa no Rei­no Uni­do e par­tes im­por­tan­tes da Eu­ro­pa. Além dis­so, a trans­fe­rên­cia de cai­xa da Pil­grim’s à JBS vai aju­dar a aba­ter dí­vi­das.

Bol­sa ba­te re­cor­de his­tó­ri­co

Gra­ças à ex­pec­ta­ti­va po­si­ti­va do mer­ca­do, o ín­di­ce Bo­ves­pa fe­chou on­tem em al­ta de 1,70% e rom­peu a mar­ca his­tó­ri­ca, com 74.319 pon­tos. O mo­vi­men­to che­gou a R$ 7,01 bi­lhões, aci­ma da mé­dia do ano (R$ 6 bi­lhões). Os in­ves­ti­do­res acham que a re­to­ma­da do cres­ci­men­to e a que­da do ju­ro po­dem man­ter a tra­je­tó­ria de al­ta da Bol­sa. Já no câm­bio, o dó­lar vol­tou a fe­char em al­ta, de­pois de se­te ses­sões se­gui­das em que­da. O dó­lar co­mer­ci­al su­biu 0,30%, a R$ 3,1037. O mo­vi­men­to ali­nhou-se ao avan­ço qua­se ge­ne­ra­li­za­do no ex­te­ri­or.

Ne­nhu­ma usi­na fo­ra da pri­va­ti­za­ção da Ele­tro­brás

Não se­rá ex­cluí­da da pri­va­ti­za­ção da Ele­tro­bras nem a Cia Hi­dro­e­lé­tri­ca do São Fran­cis­co, Itai­pu ou qual­quer ou­tra subsidiária. A in­for­ma­ção é do mi­nis­tro Fer­nan­do Co­e­lho Fi­lho, Mi­nas & Ener­gia, que on­tem foi a Per­nam­bu­co pa­ra vi­si­tar o Com­ple­xo de Su­a­pe. Go­ver­na­do­res dos no­ve Es­ta­dos do Nor­des­te di­vul­ga­ram na úl­ti­ma se­ma­na car­ta cri­ti­can­do as pri­va­ti­za­ções e pe­din­do a ex­clu­são da Chesf do pro­ces­so. O mi­nis­tro afir­mou que o mo­de­lo da de­ses­ta­ti­za­ção ain­da es­tá sen­do mon­ta­do e a ex­pec­ta­ti­va é de que se­ja di­vul­ga­do ain­da nes­te mês de se­tem­bro.

Pas­sa­re­do can­ce­la ven­da à Ita­pe­mi­rim

Por des­cum­pri­men­to de con­tra­to, foi des­fei­ta on­tem a ven­da da com­pa­nhia aé­rea Pas­sa­re­do à Ita­pe­mi­rim. O ne­gó­cio foi fe­cha­do há dois me­ses. Se­gun­do a Pas­sa­re­do, o acor­do es­ta­be­le­cia obri­ga­ções — en­tre elas pa­ga­men­tos de va­lo­res (não di­vul­ga­dos) —, que “não fo­ram cum­pri­das”. “Os com­pra­do­res fo­ram no­ti­fi­ca­dos pe­la Pas­sa­re­do (...) so­bre o en­cer­ra­men­to for­mal do ne­gó­cio”, diz tre­cho do co­mu­ni­ca­do.

Moy Park, da JBS: com­pra­da pe­la JBS por US$ 1,3 bi­lhão.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.