Ven­das no va­re­jo es­tá­veis em ju­lho

Jornaldodia - - ECONOMIA -

Em ju­lho, o vo­lu­me de ven­das do va­re­jo fi­cou es­tá­vel em re­la­ção ao mês an­te­ri­or — a va­ri­a­ção foi nu­la (0,0%), se­gun­do a Pes­qui­sa Men­sal do Co­mér­cio (PMC), di­vul­ga­da on­tem pe­lo IBGE. Na com­pa­ra­ção com jul2016, sem ajus­te sa­zo­nal, as ven­das su­bi­ram 3,1%. A PMC vem de al­ta cons­tan­te por três me­ses. A Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal do Co­mér­cio (CNC) re­vi­sou a pro­je­ção das ven­das do va­re­jo am­pli­a­do em 2017 de 1,8% pa­ra 2,2%. A PMC re­for­ça que a re­to­ma­da do consumo es­tá em cur­so e não se de­ve a ape­nas fa­to­res pon­tu­ais, se­gun­do ana­lis­tas. Con­si­de­ra-se que es­tá em cur­so uma re­to­ma­da com fun­da­men­tos.

Pre­vi­dên­cia: vo­ta­ção, ago­ra, se­rá di­fí­cil.

Com a ale­ga­ção de que há pau­tas mais ur­gen­tes, co­mo a re­for­ma po­lí­ti­ca e a se­gun­da de­nún­cia con­tra o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer, o pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), dis­se on­tem que não há co­mo re­to­mar a vo­ta­ção da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, nes­te mo­men­to. Maia ava­lia que a no­va de­nún­cia con­tra Te­mer de­ve atra­sar as vo­ta­ções. Se Te­mer for mes­mo de­nun­ci­a­do, o ple­ná­rio da Ca­sa fi­ca­rá “con­cen­tra­do” na aná­li­se da de­nún­cia. On­tem, o mi­nis­tro Hen­ri­que Meirelles, Fa­zen­da, afir­mou a re­for­ma é fun­da­men­tal pa­ra a re­cu­pe­ra­ção e o de­sen­vol­vi­men­to da eco­no­mia. E que não pre­ten­de fa­ti­ar a pro­pos­ta.

Na semana que pas­sou, o pre­ço da ga­so­li­na nos pos­tos su­biu em 22 Es­ta­dos e no Dis­tri­to Fe­de­ral, se­gun­do da­dos da Agência Na­ci­o­nal de Pe­tró­leo (ANP). Os re­a­jus­tes ocor­re­ram com o re­pas­se aos pos­tos da sé­rie de re­a­jus­tes dos preços pe­la Pe­tro­bras às dis­tri­bui­do­ras, en­tre 31ago17 e 05set17, com al­ta acu­mu­la­da de 11,1%. Na mé­dia na­ci­o­nal, a al­ta na semana pas­sa­da nos pos­tos foi de 1,91%, pa­ra R$ 3,85 o li­tro. Em São Pau­lo, mai­or con­su­mi­dor do País, o li­tro da ga­so­li­na su­biu 1,03% na semana pas­sa­da, de R$ 3,577 pa­ra R$ 3,614, em mé­dia.

Ata do Co­pom Ga­so­li­na so­be em apon­ta me­nos 22 Es­ta­dos e no DF cor­tes do ju­ro

Ata da reu­nião da semana pas­sa­da do Co­mi­tê de Po­lí­ti­ca Mo­ne­tá­ria (Co­pom), di­vul­ga­da on­tem, apon­ta que ha­ve­rá “re­du­ção mo­de­ra­da” nos cor­tes do ju­ro bá­si­co (ta­xa Se­lic) no fu­tu­ro pró­xi­mo. Nes­sa reu­nião, o Co­pom re­du­ziu a Se­lic de 9,25% pa­ra 8,25% ao ano. O BC re­a­fir­ma na ata que há “be­ne­fí­ci­os em pro­mo­ver o en­cer­ra­men­to gra­du­al de ci­clos”. A pró­xi­ma reu­nião se­rá nos di­as 24 e 25out17.

In­fla­ção bri­tâ­ni­ca: re­cor­de de 5 anos.

A des­va­lo­ri­za­ção pro­nun­ci­a­da da li­bra bri­tâ­ni­ca le­vou a al­ta de 2,9% no ín­di­ce de preços ao con­su­mi­dor em com­pa­ra­ção com o ano pas­sa­do — mui­to aci­ma da me­ta de 2% fi­xa­da pe­lo Ban­co de In­gla­ter­ra e o ní­vel mais al­to des­de abr2012, se­gun­do o Es­cri­tó­rio Bri­tâ­ni­co de Es­ta­tís­ti­cas. O au­men­to re­fle­tiu-se nos se­to­res do ves­tuá­rio e dos com­bus­tí­veis. Es­tes va­lo­res são di­vul­ga­dos em al­tu­ra em que o Ban­co de In­gla­ter­ra se pre­pa­ra, su­pos­ta­men­te, pa­ra anun­ci­ar que não in­ter­vi­rá no ju­ro.

Va­re­jo: o vo­lu­me de ven­das su­biu 3,1% em re­la­ção a jul2016.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.