Inqué­ri­to ele­va a Bol­sa e o dó­lar

Jornaldodia - - NEGÓCIOS -

Gra­ças às ações da mi­ne­ra­do­ra Va­le, que su­bi­ram em fun­ção da va­lo­ri­za­ção de 2,52% dos preços do mi­né­rio de fer­ro no ex­te­ri­or, a Bol­sa de São Pau­lo te­ve um dia po­si­ti­vo. Mui­to po­si­ti­vo: ao lon­go do pre­gão, o ín­di­ce Bo­ves­pa che­gou a ul­tra­pas­sar 75 mil pon­tos, por cau­sa do oti­mis­mo com a eco­no­mia. No en­cer­ra­men­to, po­rém, fi­cou em al­ta de 0,30%, com 74.538 pon­tos, e gi­ro de R$ 9,5 bi­lhões, por cau­sa do inqué­ri­to con­tra Te­mer [ver PO­LÍ­TI­CA]. No câm­bio, o dó­lar co­mer­ci­al su­biu 0,80%, pa­ra R$ 3,1285. Foi a mai­or al­ta da mo­e­da americana em qua­se um mês. A al­ta do dó­lar ga­nhou for­ça com o ca­so do inqué­ri­to con­tra Te­mer.

Ma­ga­zi­ne Lui­za quer abrir 60 lo­jas

Nes­te ano, a re­de Ma­ga­zi­ne Lui­za de­ve abrir 60 no­vas lo­jas, a mai­o­ria no Nor­des­te, se­gun­do a pre­si­den­te do Con­se­lho, Lui­za Tra­ja­no. Até ago­ra no ano, a em­pre­sa já abriu mais de 30. A pre­sen­ça no Rio, en­tre­tan­to, não cres­ce­rá — por cau­sa do ín­di­ce de vi­o­lên­cia, em es­pe­ci­al en­vol­ven­do rou­bo de car­gas. A Ma­ga­zi­ne Lui­za tem 818 lo­jas no País. O Con­se­lho apro­vou a re­a­li­za­ção de ofer­ta pú­bli­ca de dis­tri­bui­ção pri­má­ria e se­cun­dá­ria de ações, com o que po­de le­van­tar R$ 1,9 bi­lhão.

Pe­tros apro­va pla­no con­tra dé­fi­cit

Pa­ra equa­ci­o­nar seu dé­fi­cit, o Con­se­lho do fun­do Pe­tros, da Pe­tro­bras, apro­vou on­tem pla­no pa­ra ze­rar as per­das, de R$ 22,6 bi­lhões, em 18 anos. O dé­fi­cit de­ve­rá ser equa­ci­o­na­do en­tre Pe­tro­bras, BR e Pe­tros. Os par­ti­ci­pan­tes te­rão de co­brir o rom­bo, com con­tri­bui­ções ex­tras, ao lon­go des­ses 18 anos. A Pe­tro­bras in­for­mou que o dé­fi­cit já es­tá con­tem­pla­do nas de­mons­tra­ções e, por is­so, não pro­vo­ca­rá im­pac­to no re­sul­ta­do.

Do­ria pro­põe pri­va­ti­zar Pe­tro­bras

A ca­da dia mais pró­xi­mo de se tor­nar can­di­da­to à Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca pe­lo PSDB, o pre­fei­to pau­lis­ta­no abriu on­tem uma po­lê­mi­ca por de­fen­der a privatização da Pe­tro­bras e a união do Ban­co do Bra­sil com a Cai­xa Econô­mi­ca. Du­ran­te even­to com em­pre­sá­ri­os do se­tor de in­fra­es­tru­tu­ra na ca­pi­tal pau­lis­ta, on­de Do­ria de­fen­deu seu pro­gra­ma mu­ni­ci­pal de pri­va­ti­za­ções, o pre­fei­to dis­se que a Pe­tro­bras tem “tan­tos bra­ços e ten­tá­cu­los”, que di­fi­cul­ta elen­car to­das as em­pre­sas em que a es­ta­tal é do­na ma­jo­ri­tá­ria, “um si­nal de ine­fi­ci­ên­cia”.

Os no­vís­si­mos iPho­ne 8 e X

Che­gou, afi­nal, o iPho­ne X (do nú­me­ro dez em al­ga­ris­mos ro­ma­nos). Na apre­sen­ta­ção on­tem, na Ca­li­for­nia, o pre­si­den­te da em­pre­sa, Tim Co­ok, mos­trou as no­vi­da­des. Não há mais o bo­tão ‘ho­me’, o dis­play é qua­se sem bor­das, com re­co­nhe­ci­men­to fa­ci­al. A re­car­ga po­de ser fei­ta sem fio. O apa­re­lho vai cus­tar a par­tir de US$ 1 mil (R$ 3,13 mil). A pré-ven­da co­me­ça nos EUA em 27out17. A Ap­ple tam­bém mos­trou o iPho­ne 8 e o 8 Plus, smartpho­nes fei­tos in­tei­ros de vi­dro. E vêm com um no­vo sen­sor na câ­me­ra tra­sei­ra, que é ca­paz de cap­tu­rar 83% mais luz.

iPho­ne X: co­man­do sem bo­tão e re­car­ga sem fio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.