A ENCANTADORA SOPHIA!

A es­tre­la, que in­ter­pre­ta sua pri­mei­ra pro­ta­go­nis­ta na TV, de­mons­tra to­do o seu ca­ri­nho por As Aven­tu­ras de Po­li­a­na

Mais Mais TV - - Novelas -

Mei­ga, ta­len­to­sa e cheia de de­ter­mi­na­ção, Sophia Val­ver­de foi a es­co­lhi­da pa­ra pro­ta­go­ni­zar As Aven­tu­ras de Po­li­a­na, fo­lhe­tim in­fan­til do SBT. A novela, que con­ta com um elen­co de pe­so – co­mo a par­ti­ci­pa­ção de João Gui­lher­me e La­ris­sa Ma­no­e­la – é a mais no­va ma­nia da ga­ro­ta­da. Cla­ro que a gen­te não po­de­ria dei­xar de tra­zer um ba­te-pa­po es­pe­ci­al com a lin­dís­si­ma atriz que dá vi­da à Po­li­a­na, não é? Spoi­ler: a gen­te se en­can­tou com es­sa prin­ce­sa!

Sophia, quan­do vo­cê de­ci­diu que gos­ta­ria de ser atriz? Co­me­cei a fa­zer co­mer­ci­ais de TV, ca­tá­lo­gos e des­fi­les com três anos de ida­de. Com cin­co anos já as­sis­tia a al­gu­mas no­ve­las e se­ri­a­dos e dis­se à mi­nha mãe que que­ria ser atriz de novela. En­tão, fi­nal­men­te, com seis anos, ela me co­lo­cou em um cur­so de te­a­tro da Ca­sa de Ar­tes Ope­rá­ria, on­de ti­nha au­las de can­to, dan­ça e in­ter­pre­ta­ção. E nes­se ano que es­ta­va no cur­so, o SBT en­vi­ou “olhei­ros” pa­ra al­gu­mas es­co­las de te­a­tro pa­ra pro­cu­rar cri­an­ças pa­ra o tes­te da novela Chi­qui­ti­tas. Daí eu fui se­le­ci­o­na­da por es­se olhei­ro do SBT, que pe­diu o meu cur­rí­cu­lo pa­ra mi­nha mãe e en­tão fui pa­ra os dois tes­tes... Fui es­co­lhi­da pa­ra ser a Ma­ria em Chi­qui­ti­tas!

Qual foi o seu pri­mei­ro tra­ba­lho na TV e qual a me­mó­ria mais es­pe­ci­al que vo­cê tem de­le? Meu pri­mei­ro tra­ba­lho foi uma cam­pa­nha de vacinação do Zé Go­ti­nha... e eu ti­nha três anos. Me lem­bro da rou­pa, que era mui­to fo­fi­nha, e eu amei gra­var, por­que ha­vi­am vá­ri­as cri­an­ças, foi mui­to di­ver­ti­do. Mi­nha pri­mei­ra novela foi Chi­qui­ti­tas, em 2013. To­dos os mo­men­tos que ti­ve gra­van­do só me trou­xe­ram bo­as me­mó­ri­as! Foi mui­to es­pe­ci­al mes­mo!

Vo­cê faz par­te da fa­mí­lia SBT, que é qu­e­ri­da no país in­tei­ro. O que is­so sig­ni­fi­ca pa­ra vo­cê? Sig­ni­fi­ca que en­tro na ca­sa de mui­tos bra­si­lei­ros atra­vés da te­le­vi­são e acho is­so in­crí­vel! O mais le­gal é que o SBT faz no­ve­las que to­da a fa­mí­lia po­de as­sis­tir, e as no­ve­las ten­tam pas­sar bons va­lo­res, que po­dem mu­dar o jei­to das pes­so­as. E is­so é o mais im­por­tan­te! Fi­co fe­liz de­mais em fa­zer par­te des­sa fa­mí­lia, pois é is­so o que o SBT tem si­do pa­ra mim des­de 2013: uma gran­de fa­mí­lia!

Vo­cê acha que vo­cê e a Po­li­a­na têm al­go em co­mum?

Sim! Me pa­re­ço mui­to com ela, por­que sou mui­to ta­ga­re­la, ale­gre e ex­tro­ver­ti­da, as­sim co­mo a Po­li­a­na é. E tam­bém por­que acre­di­to que o mun­do po­de ser me­lhor sem­pre! Es­tá sen­do mui­to le­gal in­ter­pre­tar uma per­so­na­gem tão lin­da e es­pe­ci­al.

De olhi­nhos bri­lhan­do ao pe­gar o ro­tei­ro de Chi­qui­ti­tas. Não é uma fo­fu­ra?

A lin­da na ca mpa­nha co­mo Zé Go­ti­nha!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.