Nos­sa Sra. Apa­re­ci­da

No dia da Pa­dro­ei­ra do Bra­sil, Pe. Re­gi­nal­do Manzotti con­ta so­bre o mi­la­gre re­ce­bi­do pe­la san­ta

Malu - - - TEX­TO Gi­o­va­na San­ches

Além do dia de­di­ca­do a ela, 12 de ou­tu­bro, o Bra­sil es­tá em fes­ta tam­bém com a ce­le­bra­ção dos 300 anos da apa­ri­ção da ima­gem de Nos­sa Se­nho­ra Apa­re­ci­da. Pa­ra co­me­mo­rar es­se mo­men­to tão es­pe­ci­al, Padre Re­gi­nal­do Manzotti fa­la so­bre a de­vo­ção à san­ta e co­mo se tor­nou sím­bo­lo de um mi­la­gre con­ce­di­do pe­la Vir­gem.

História

Em ou­tu­bro de 1717, a ima­gem foi en­con­tra­da por João Al­ves, Do­min­gos Gar­cia e Fe­li­pe Pe­dro­so, no rio Pa­raí­ba do Sul. Acha­ram pri­mei­ro o cor­po e, de­pois, a ca­be­ça da es­tá­tua. Após es­se en­con­tro, os três hu­mil­des e ben­di­tos pes­ca­do­res fo­ram re­com­pen­sa­dos com uma pro­di­gi­o­sa pes­ca­ria. “Aos pés da ima­gem pe­que­na e es­cu­ra de ter­ra­co­ta, com 36cm, uma na­ção do­bra-se em ve­ne­ra­ção à Mãe do Bra­sil e em pro­fun­da ado­ra­ção a Je­sus, Nos­so Sal­va­dor”, diz o sa­cer­do­te.

Mi­la­gre vi­vo

“Sou fru­to e tes­te­mu­nha vi­va do po­der in­ter­ces­sor de Nos­sa Se­nho­ra Apa­re­ci­da. Sou o mi­la­gre vi­vo de uma ora­ção de mi­nha mãe que, ao me ver nas­cer su­fo­ca­do pe­lo cor­dão um­bi­li­cal, após ter si­do ba­ti­za­do às pres­sas, fui con­sa­gra­do à san­ta. Em mi­nha al­ma tra­go eter­na gra­ti­dão: nos lá­bi­os, os lou­vo­res e no meu se­gun­do no­me, a mar­ca da­que­la que in­ter­ce­deu a Je­sus e sal­vou mi­nha vi­da. Meu no­me de ba­tis­mo é Re­gi­nal­do Apa­re­ci­do Manzotti.” De­vo­ção “Não há um mo­men­to da mi­nha vi­da que eu não con­si­ga en­xer­gar Nos­sa Se­nho­ra me pro­te­gen­do e am­pa­ran­do. E não con­si­go com­pre­en­der co­mo, em al­guns mo­men­tos, al­guém po­de du­vi­dar da in­ter­ces­são da Vir­gem. Nós te­mos uma Mãe, não so­mos ór­fãos, e se uma mãe aqui da ter­ra ti­ra da bo­ca pa­ra dar a seus fi­lhos, ima­gi­nem Nos­sa Se­nho­ra, que é to­da san­ta, pu­ra, ima­cu­la­da e re­ple­ta de amor.”

Ro­mei­ros

To­dos os anos, cer­ca de 12 mi­lhões de ro­mei­ros vi­si­tam a ci­da­de de Apa­re­ci­da (SP). To­dos pe­re­gri­nam por 100, 200, 300 quilô­me­tros pa­ra agra­de­cer uma gra­ça al­can­ça­da, pa­ra re­zar e de­bru­çar-se sob Ma­ria. “Em 2015, ti­ve a opor­tu­ni­da­de de acom­pa­nhar de per­to es­sa fer­vo­ro­sa de­vo­ção. Vi de per­to his­tó­ri­as de su­pe­ra­ção de gru­pos que reu­ni­dos en­con­tram for­ças pa­ra ca­mi­nhar na Via Du­tra, cor­tan­do o Va­le do Pa­raí­ba, até vis­lum­bra­rem a Ba­sí­li­ca. To­dos têm uma mo­ti­va­ção pró­pria pa­ra su­por­tar o cli­ma, o can­sa­ço, os pe­ri­gos (sim, exis­tem mui­tos as­sal­tos na ro­do­via!), mas o ob­je­ti­vo de agra­de­cer Nos­sa Se­nho­ra é mui­to mai­or do que tu­do is­so”, re­lem­bra. Vi­si­ta ao San­tuá­rio

“Pou­cos sa­bem, mas to­dos os anos vi­si­to o San­tuá­rio Na­ci­o­nal pa­ra agra­de­cer Nos­sa Se­nho­ra. Agra­de­ço pe­la mi­nha vi­da, pe­la mi­nha fa­mí­lia, pe­lo meu sa­cer­dó­cio, mas prin­ci­pal­men­te por to­dos os tes­te­mu­nhos que re­ce­bo di­a­ri­a­men­te de cu­ras, de ges­ta­ções, de en­ten­di­men­tos, de dis­cer­ni­men­tos, por fim, pe­las gra­ças de Nos­sa Se­nho­ra na vi­da de to­dos.”

Ho­me­na­gem

“Di­an­te da mi­nha gra­ti­dão e de­vo­ção por Nos­sa Se­nho­ra e com tan­tos tes­te­mu­nhos de fé, em 2013 Deus me deu a gra­ça de ho­me­na­ge­ar nos­sa Mãe com uma com­po­si­ção. A mú­si­ca Pro­te­ja-me,

ó, Mãe é uma ora­ção em for­ma de mú­si­ca, pa­ra que to­dos pos­sam cla­mar por Nos­sa Se­nho­ra e ao mes­mo tem­po, agra­de­cer a sua pro­te­ção.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.